alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE saibamais

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia SAIBA MAIS-Principais indicações para o Globo de Ouro de 2019

    SAIBA MAIS-Principais indicações para o Globo de Ouro de 2019

    LOS ANGELES (Reuters) - Indicações para a premiação do Globo de Ouro de 2019, que homenageia talentos de filmes e séries, foram anunciadas nesta quinta-feira.

    A cerimônia, organizado pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, será apresentada pela atriz canadense Sandra Oh e o comediante norte-americano Andy Samberg e será realizada em Beverly Hills, Califórnia, no dia 6 de janeiro.

    Abaixo, veja lista com os principais indicados nas categorias de filmes da premiação.

    MELHOR FILME - DRAMA

    'Nasce uma Estrela'

    'Bohemian Rhapsody'

    'Se a Rua Beale Falasse'

    'Pantera Negra'

    'Infiltrado na Klan'

    MELHOR FILME - COMÉDIA OU MUSICAL

    'O Retorno de Mary Poppins'

    'Podres de Ricos'

    'A Favorita'

    'Green Book - O Guia'

    'Vice'

    MELHOR ATOR - DRAMA

    Bradley Cooper - 'Nasce uma Estrela'

    Rami Malek - 'Bohemian Rhapsody'

    Willem Dafoe - 'No Portal da Eternidade'

    John David Washington - 'Infiltrado na Klan'

    Lucas Hedges - 'Boy Erased: Uma Verdade Anulada'

    MELHOR ATRIZ - DRAMA

    Lady Gaga - 'Nasce uma Estrela'

    Glenn Close - 'A Esposa'

    Melissa McCarthy - 'Poderia Me Perdoar?'

    Nicole Kidman - 'O Peso do Passado'

    Rosamund Pike - 'A Private War'

    MELHOR ATOR - COMÉDIA OU MUSICAL

    Christian Bale - 'Vice'

    Lin-Manuel Miranda - 'O Retorno de Mary Poppins'

    Viggo Mortensen - 'Green Book - O Guia'

    Robert Redford - 'The Old Man and the Gun'

    John C. Reilly - 'Stan & Ollie'

    MELHOR ATRIZ - COMÉDIA OU MUSICAL

    Emily Blunt - 'O Retorno de Mary Poppins'

    Olivia Colman - 'A Favorita'

    Constance Wu - 'Podres de Ricos'

    Elsie Fisher - 'Eighth Grade'

    Charlize Theron - 'Tully'

    (Reportagem de Patricia Reaney)

    1

    0

    16

    1 S

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Veja os nomes já anunciados para o ministério do governo Bolsonaro

    Veja os nomes já anunciados para o ministério do governo Bolsonaro

    (Reuters) - Confira quais nomes já foram anunciados para comandar ministérios no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro:

    ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO

    André Luiz de Almeida Mendonça, 45 anos - Bolsonaro confirmou o nome de Almeida Mendonça para substituir a atual ministra Grace Mendonça, mas não decidiu se o escolhido terá status de ministro de Estado. Advogado da União desde fevereiro de 2000, Almeida Mendonça ocupa desde 2016 o cargo de assessor especial do ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União.

    AGRICULTURA

    Tereza Cristina, 64 anos - deputada federal reeleita do DEM-MS e coordenadora da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). É a única mulher anunciada para o ministério até o momento.

    BANCO CENTRAL

    Roberto Campos Neto, 49 anos - Atual diretor e responsável pela Tesouraria no Santander Brasil, Campos Neto chefiará o Banco Central. Tem mestrado em Economia com especialização em Finanças na Universidade da Califórnia, além de mestrado em Matemática Aplicada pelo Instituto de Tecnologia da Califórnia.

    CASA CIVIL

    Onyx Lorenzoni, 64 anos - deputado federal reeleito pelo DEM-RS para a Casa Civil. Foi anunciado por Bolsonaro antes mesmo do segundo turno das eleições. Ele foi nomeado também ministro extraordinário pelo presidente Michel Temer para coordenar a equipe de transição do presidente eleito.

    CIDADANIA

    Osmar Terra, 68 anos - Deputado federal reeleito (MDB-RS) e ex-ministro do Desenvolvimento Social do governo Temer, Terra foi escolhido por Bolsonaro para o Ministério da Cidadania, que englobará as atuais pastas de Desenvolvimento Social, Esporte e Cultura.

    CIÊNCIA E TECNOLOGIA

    Marcos Pontes, 55 anos - primeiro brasileiro a viajar para o espaço, o tenente-coronel da Aeronáutica será o ministro da Ciência e Tecnologia de Bolsonaro.

    CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO

    Wagner Rosário, 43 anos - Rosário é, até o momento, o único ministro do governo Temer que será mantido por Bolsonaro. O ministro, que ocupa o cargo desde junho deste ano, é auditor fiscal e funcionário de carreira da CGU, mas é formado pela Academia Militar das Agulhas Negras e foi oficial do Exército.

    DEFESA

    Fernando Azevedo e Silva, 64 anos - o nome do general da reserva do Exército, Fernando Azevedo e Silva, que acumula um extenso currículo dentro das Forças Armadas, foi anunciado nesta terça-feira por Bolsonaro para ministro da Defesa.

    DESENVOLVIMENTO REGIONAL

    Gustavo Canuto, 40 anos - Atual secretário-executivo do Ministério da Integração Nacional, Canuto já foi chefe de gabinete da mesma pasta e passou pelas secretarias de Aviação Civil e Geral da Presidência da República, além da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

    ECONOMIA

    Paulo Guedes, 69 anos - conhecido durante a campanha como guru econômico de Bolsonaro, o economista chefiará o superministério da Economia, que englobará as pastas da Fazenda, do Planejamento e da Indústria e Comércio. Segundo o presidente eleito, ele terá carta branca para promover sua agenda.

    EDUCAÇÃO

    Ricardo Vélez Rodríguez, 75 anos - Professor emérito da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, Veléz, nascido na Colômbia, foi escolhido por Bolsonaro para comandar o MEC. Ao anunciá-lo no Twitter, o presidente eleito disse que ele é 'professor de Filosofia e mestre em Pensamento Brasileiro pela PUC-RJ'.

    GABINETE DA SEGURANÇA INSTITUCIONAL (GSI)

    Augusto Heleno, 71 anos - o general da reserva do Exército, inicialmente escolhido para o Ministério da Defesa, comandará o Gabinete da Segurança Institucional. Quando estava na ativa, Heleno comandou as forças de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti e o Comando Militar da Amazônia.

    INFRAESTRUTURA

    Tarcísio Gomes de Freitas, 43 anos - Formado pelo Instituto Militar de Engenharia e consultor legislativo da Câmara dos Deputados. Também é ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

    JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA

    Sérgio Moro, 46 anos - o juiz federal, responsável pelos processos da operação Lava Jato na primeira instância em Curitiba, deixará a magistratura para estar à frente do Ministério da Justiça, que incorporará o recém-criado Ministério da Segurança Pública, no governo Bolsonaro. O presidente eleito afirmou que ele também terá o caminho livre para pautar sua agenda de combate à corrupção e ao crime organizado.

    RELAÇÕES EXTERIORES

    Ernesto Araújo, 51 anos - Admirador de Trump, o embaixador Ernesto Araújo foi anunciado por Bolsonaro para o Itamaraty com a missão de fazer comércio sem 'viés ideológico'. Atual diretor do Departamento de EUA, Canadá e Assuntos Internacionais do Itamaraty, ele foi recentemente promovido a embaixador e nunca chefiou uma embaixada brasileira no exterior.

    SAÚDE

    Luiz Henrique Mandetta, 53 anos - Deputado federal (DEM-MS), Mandetta faz parte da Frente Parlamentar da Saúde e é ortopedista, já tendo ocupado a secretaria da Saúde de Campo Grande. É o terceiro ministro do DEM e está sendo investigado por fraude em licitação, tráfico de influência e caixa dois durante sua gestão em Campo Grande. Não tentou reeleger-se deputado na eleição deste ano.

    SECRETARIA DE GOVERNO

    Carlos Alberto dos Santos Cruz, 66 anos - É general da reserva do Exército. Já comandou a Secretaria Nacional de Segurança Pública no governo de Michel Temer, chefiou a Missão de Paz da Organização das Nações Unidas no Haiti e comandou a força de paz da ONU em missão de estabilização no Congo.

    SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA

    Gustavo Bebianno, 54 anos - O ex-presidente do PSL chefiará a Secretaria-Geral da Presidência. Advogado, foi um dos braços-direitos de Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

    TURISMO

    Marcelo Alvaro Antônio, 44 anos - Deputado federal reeleito(PSL-MG) e integrante da Frente Parlamentar Evangélica, Alvaro Antônio foi escolhido por Bolsonaro para ser seu ministro do Turismo. Foi o deputado federal mais votado em Minas Gerais na eleição de outubro.

    (Por Laís Martins)

    0

    0

    4

    2 S

    Placeholder - loading - Imagem da notícia SAIBA MAIS-Veja os nomes já anunciados para o ministério do governo Bolsonaro

    SAIBA MAIS-Veja os nomes já anunciados para o ministério do governo Bolsonaro

    (Reuters) - Confira quais nomes já foram anunciados para comandar ministérios no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro:

    ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO

    André Luiz de Almeida Mendonça, 45 anos - Bolsonaro confirmou o nome de Almeida Mendonça para substituir a atual ministra Grace Mendonça, mas não decidiu se o escolhido terá status de ministro de Estado. Advogado da União desde fevereiro de 2000, Almeida Mendonça ocupa desde 2016 o cargo de assessor especial do ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União.

    AGRICULTURA

    Tereza Cristina, 64 anos - deputada federal reeleita do DEM-MS e coordenadora da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). É a única mulher anunciada para o ministério até o momento.

    BANCO CENTRAL

    Roberto Campos Neto, 49 anos - Atual diretor e responsável pela Tesouraria no Santander Brasil, Campos Neto chefiará o Banco Central. Tem mestrado em Economia com especialização em Finanças na Universidade da Califórnia, além de mestrado em Matemática Aplicada pelo Instituto de Tecnologia da Califórnia.

    CASA CIVIL

    Onyx Lorenzoni, 64 anos - deputado federal reeleito pelo DEM-RS para a Casa Civil. Foi anunciado por Bolsonaro antes mesmo do segundo turno das eleições. Ele foi nomeado também ministro extraordinário pelo presidente Michel Temer para coordenar a equipe de transição do presidente eleito.

    CIÊNCIA E TECNOLOGIA

    Marcos Pontes, 55 anos - primeiro brasileiro a viajar para o espaço, o tenente-coronel da Aeronáutica será o ministro da Ciência e Tecnologia de Bolsonaro.

    CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO

    Wagner Rosário, 43 anos - Rosário é, até o momento, o único ministro do governo Temer que será mantido por Bolsonaro. O ministro, que ocupa o cargo desde junho deste ano, é auditor fiscal e funcionário de carreira da CGU, mas é formado pela Academia Militar das Agulhas Negras e foi oficial do Exército.

    DEFESA

    Fernando Azevedo e Silva, 64 anos - o nome do general da reserva do Exército, Fernando Azevedo e Silva, que acumula um extenso currículo dentro das Forças Armadas, foi anunciado nesta terça-feira por Bolsonaro para ministro da Defesa.

    ECONOMIA

    Paulo Guedes, 69 anos - conhecido durante a campanha como guru econômico de Bolsonaro, o economista chefiará o superministério da Economia, que englobará as pastas da Fazenda, do Planejamento e da Indústria e Comércio. Segundo o presidente eleito, ele terá carta branca para promover sua agenda.

    EDUCAÇÃO

    Ricardo Vélez Rodríguez, 75 anos - Professor emérito da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, Veléz, nascido na Colômbia, foi escolhido por Bolsonaro para comandar o MEC. Ao anunciá-lo no Twitter, o presidente eleito disse que ele é 'professor de Filosofia e mestre em Pensamento Brasileiro pela PUC-RJ'.

    GABINETE DA SEGURANÇA INSTITUCIONAL (GSI)

    Augusto Heleno, 71 anos - o general da reserva do Exército, inicialmente escolhido para o Ministério da Defesa, comandará o Gabinete da Segurança Institucional. Quando estava na ativa, Heleno comandou as forças de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti e o Comando Militar da Amazônia.

    INFRAESTRUTURA

    Tarcísio Gomes de Freitas, 43 anos - Formado pelo Instituto Militar de Engenharia e consultor legislativo da Câmara dos Deputados. Também é ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

    JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA

    Sérgio Moro, 46 anos - o juiz federal, responsável pelos processos da operação Lava Jato na primeira instância em Curitiba, deixará a magistratura para estar à frente do Ministério da Justiça, que incorporará o recém-criado Ministério da Segurança Pública, no governo Bolsonaro. O presidente eleito afirmou que ele também terá o caminho livre para pautar sua agenda de combate à corrupção e ao crime organizado.

    RELAÇÕES EXTERIORES

    Ernesto Araújo, 51 anos - Admirador de Trump, o embaixador Ernesto Araújo foi anunciado por Bolsonaro para o Itamaraty com a missão de fazer comércio sem 'viés ideológico'. Atual diretor do Departamento de EUA, Canadá e Assuntos Internacionais do Itamaraty, ele foi recentemente promovido a embaixador e nunca chefiou uma embaixada brasileira no exterior.

    SAÚDE

    Luiz Henrique Mandetta, 53 anos - Deputado federal (DEM-MS), Mandetta faz parte da Frente Parlamentar da Saúde e é ortopedista, já tendo ocupado a secretaria da Saúde de Campo Grande. É o terceiro ministro do DEM e está sendo investigado por fraude em licitação, tráfico de influência e caixa dois durante sua gestão em Campo Grande. Não tentou reeleger-se deputado na eleição deste ano.

    SECRETARIA DE GOVERNO

    Carlos Alberto dos Santos Cruz, 66 anos - É general da reserva do Exército. Já comandou a Secretaria Nacional de Segurança Pública no governo de Michel Temer, chefiou a Missão de Paz da Organização das Nações Unidas no Haiti e comandou a força de paz da ONU em missão de estabilização no Congo.

    SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA

    Gustavo Bebianno, 54 anos - O ex-presidente do PSL chefiará a Secretaria-Geral da Presidência. Advogado, foi um dos braços-direitos de Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

    (Por Laís Martins)

    2

    0

    13

    2 S

    Placeholder - loading - Imagem da notícia SAIBA MAIS-Veja os nomes já anunciados para o ministério do governo Bolsonaro

    SAIBA MAIS-Veja os nomes já anunciados para o ministério do governo Bolsonaro

    (Reuters) - Confira quais nomes já foram anunciados para comandar ministérios no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro:

    ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO

    André Luiz de Almeida Mendonça, 45 anos - Bolsonaro confirmou o nome de Almeida Mendonça para substituir a atual ministra Grace Mendonça, mas não decidiu se o escolhido terá status de ministro de Estado. Advogado da União desde fevereiro de 2000, Almeida Mendonça ocupa desde 2016 o cargo de assessor especial do ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União.

    AGRICULTURA

    Tereza Cristina, 64 anos - deputada federal reeleita do DEM-MS e coordenadora da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). É a única mulher anunciada para o ministeriado até o momento.

    BANCO CENTRAL

    Roberto Campos Neto, 49 anos - Atual diretor e responsável pela Tesouraria no Santander Brasil, Campos Neto chefiará o Banco Central. Tem mestrado em Economia com especialização em Finanças na Universidade da Califórnia, além de mestrado em Matemática Aplicada pelo Instituto de Tecnologia da Califórnia.

    CASA CIVIL

    Onyx Lorenzoni, 64 anos - deputado federal reeleito pelo DEM-RS para a Casa Civil. Foi anunciado por Bolsonaro antes mesmo do segundo turno das eleições. Ele foi nomeado também ministro extraordinário pelo presidente Michel Temer para coordenar a equipe de transição do presidente eleito.

    CIÊNCIA E TECNOLOGIA

    Marcos Pontes, 55 anos - primeiro brasileiro a viajar para o espaço, o tenente-coronel da Aeronáutica será o ministro da Ciência e Tecnologia de Bolsonaro.

    CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO

    Wagner Rosário, 43 anos - Rosário é, até o momento, o único ministro do governo Temer que será mantido por Bolsonaro. O ministro, que ocupa o cargo desde junho deste ano, é auditor fiscal e funcionário de carreira da CGU, mas é formado pela Academia Militar das Agulhas Negras e foi oficial do Exército

    DEFESA

    Fernando Azevedo e Silva, 64 anos - o nome do general da reserva do Exército, Fernando Azevedo e Silva, que acumula um extenso currículo dentro das Forças Armadas, foi anunciado nesta terça-feira por Bolsonaro para ministro da Defesa.

    ECONOMIA

    Paulo Guedes, 69 anos - conhecido durante a campanha como guru econômico de Bolsonaro, o economista chefiará o superministério da Economia, que englobará as pastas da Fazenda, do Planejamento e da Indústria e Comércio. Segundo o presidente eleito, ele terá carta branca para promover sua agenda.

    GABINETE DA SEGURANÇA INSTITUCIONAL (GSI)

    Augusto Heleno, 71 anos - o general da reserva do Exército, inicialmente escolhido para o Ministério da Defesa, comandará o Gabinete da Segurança Institucional. Quando estava na ativa, Heleno comandou as forças de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti e o Comando Militar da Amazônia.

    JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA

    Sérgio Moro, 46 anos - o juiz federal, responsável pelos processos da operação Lava Jato na primeira instância em Curitiba, deixará a magistratura para estar à frente do Ministério da Justiça, que incorporará o recém-criado Ministério da Segurança Pública, no governo Bolsonaro. O presidente eleito afirmou que ele também terá o caminho livre para pautar sua agenda de combate à corrupção e ao crime organizado.

    RELAÇÕES EXTERIORES

    Ernesto Araújo, 51 anos - Admirador de Trump, o embaixador Ernesto Araújo foi anunciado por Bolsonaro para o Itamaraty com a missão de fazer comércio sem 'viés ideológico'. Atual diretor do Departamento de EUA, Canadá e Assuntos Internacionais do Itamaraty, ele foi recentemente promovido a embaixador e nunca chefiou uma embaixada brasileira no exterior.

    SAÚDE

    Luiz Henrique Mandetta, 53 anos - Deputado federal (DEM-MS), Mandetta faz parte da Frente Parlamentar da Saúde e é ortopedista, já tendo ocupado a secretaria da Saúde de Campo Grande. É o terceiro ministro do DEM e está sendo investigado por fraude em licitação, tráfico de influência e caixa dois durante sua gestão em Campo Grande. Não tentou reeleger-se deputado na eleição deste ano.

    SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA

    Gustavo Bebianno, 54 anos - O ex-presidente do PSL chefiará a Secretaria-Geral da Presidência. Advogado, foi um dos braços-direitos de Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

    (Por Laís Martins)

    3

    0

    23

    3 S

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Veja os nomes já anunciados para o ministério do governo Bolsonaro

    Veja os nomes já anunciados para o ministério do governo Bolsonaro

    (Reuters) - Confira quais nomes já foram anunciados para comandar ministérios no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro:

    AGRICULTURA

    Tereza Cristina, 64 anos - deputada federal reeleita do DEM-MS e coordenadora da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). É a única mulher anunciada para o ministeriado até o momento.

    CASA CIVIL

    Onyx Lorenzoni, 64 anos - deputado federal reeleito pelo DEM-RS para a Casa Civil. Foi anunciado por Bolsonaro antes mesmo do segundo turno das eleições. Ele foi nomeado também ministro extraordinário pelo presidente Michel Temer para coordenar a equipe de transição do presidente eleito.

    CIÊNCIA E TECNOLOGIA

    Marcos Pontes, 55 anos - primeiro brasileiro a viajar para o espaço, o tenente-coronel da Aeronáutica será o ministro da Ciência e Tecnologia de Bolsonaro.

    DEFESA

    Fernando Azevedo e Silva, 64 anos - o nome do general da reserva do Exército, Fernando Azevedo e Silva, que acumula um extenso currículo dentro das Forças Armadas, foi anunciado nesta terça-feira por Bolsonaro para ministro da Defesa.

    ECONOMIA

    Paulo Guedes, 69 anos - conhecido durante a campanha como guru econômico de Bolsonaro, o economista chefiará o superministério da Economia, que englobará as pastas da Fazenda, do Planejamento e da Indústria e Comércio. Segundo o presidente eleito, ele terá carta branca para promover sua agenda.

    GABINETE DA SEGURANÇA INSTITUCIONAL (GSI)

    Augusto Heleno, 71 anos - o general da reserva do Exército, inicialmente escolhido para o Ministério da Defesa, comandará o Gabinete da Segurança Institucional. Quando estava na ativa, Heleno comandou as forças de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti e o Comando Militar da Amazônia.

    JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA

    Sérgio Moro, 46 anos - o juiz federal, responsável pelos processos da operação Lava Jato na primeira instância em Curitiba, deixará a magistratura para estar à frente do Ministério da Justiça, que incorporará o recém-criado Ministério da Segurança Pública, no governo Bolsonaro. O presidente eleito afirmou que ele também terá o caminho livre para pautar sua agenda de combate à corrupção e ao crime organizado.

    (Texto de Laís Martins; Edição de Eduardo Simões e Maria Pia Palermo)

    1

    0

    39

    1 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia SAIBA MAIS-Veja resultados das disputas para governadores

    SAIBA MAIS-Veja resultados das disputas para governadores

    (Reuters) - Veja os resultados de disputas para governos de Estados:

    ACRE

    Com 99 por cento das seções apuradas:

    Gladson Cameli (PP) - 53,69% dos votos válidos

    Marcus Alexandre (PT) - 34,54% dos votos válidos

    ALAGOAS

    Com 99 por cento das seções apuradas:

    Renan Filho (MDB) - 77,30% dos votos válidos

    Josan Leite (PSL) - 11,05% dos votos válidos

    AMAPÁ

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Waldez (PDT) - 33,55% dos votos válidos

    Capi40 (PSB) - 30,10% dos votos válidos

    AMAZONASCom 99 por cento das seções apuradas:

    Wilson Lima (PSC) - 33,78% dos votos válidos

    Amazonino Mendes (PDT) - 32,68% dos votos válidos

    BAHIA

    Com 99 por cento das seções apuradas:

    Rui Costa (PT) - 75,41% dos votos válidos

    Zé Ronaldo (DEM) - 22,33% dos votos válidos

    CEARÁ

    Com 99 por cento das seções apuradas:

    Camilo (PT) - 79,95% dos votos válidos

    General Theophilo (PSDB) - 11,30% dos votos válidos

    DISTRITO FEDERAL

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Ibaneis (MDB) - 41,97% dos votos válidos

    Rodrigo Rollemberg (PSB) - 13,94% dos votos válidos

    ESPÍRITO SANTO

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Renato Casagrande (PSB) - 55,49% dos votos válidos

    Manato (PSL) - 27,22% dos votos válidos

    GOIÁS

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Ronaldo Caiado (DEM) - 59,73% dos votos válidos

    Daniel Vilela (MDB) - 16,14% dos votos válidos

    MARANHÃO

    Com 99 por cento das seções apuradas:

    Flávio Dino (PCdoB) - 59,29% dos votos válidos

    Roseana Sarney (MDB) - 30,02% dos votos válidos

    MATO GROSSO

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Mauro Mendes (DEM) - 58,69% dos votos válidos

    Wellington Fagundes (PR) - 19,56% dos votos válidos

    MATO GROSSO DO SUL

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Reinaldo Azambuja (PSDB) - 44,61% dos votos válidos

    Juiz Odilon (PDT) - 31,62% dos votos válidos

    MINAS GERAIS

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Romeu Zema (Novo) - 42,73% dos votos válidos

    Antonio Anastasia (PSDB) - 29,06% dos votos válidos

    PARÁ

    Com 99 por cento das seções apuradas:

    Helder (MDB) - 47,70% dos votos válidos

    Marcio Miranda (DEM) - 30,20% dos votos válidos

    PARAÍBA

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    João (PSB) - 58,18% dos votos válidos

    Lucélio Cartaxo (PV) - 23,41% dos votos válidos

    PARANÁ

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Ratinho Junior (PSD) - 59,99% dos votos válidos

    Cida Borghetti (PP) - 15,53% dos votos válidos

    PERNAMBUCO

    Com 99 por cento das seções apuradas:

    Paulo Câmara (PSB) - 50,70% dos votos válidos

    Armando Monteiro (PTB) - 35,99% dos votos válidos

    PIAUÍ

    Com 99 por cento das seções apuradas:

    Wellington Dias (PT) - 55,64% dos votos válidos

    Dr. Pessoa (Solidariedade) - 20,49% dos votos válidos

    RIO DE JANEIRO

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Wilson Witzel (PSC) - 41,28% dos votos válidos

    Eduardo Paes (DEM) - 19,56% dos votos válidos

    RIO GRANDE DO NORTE

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Fatima Bezerra (PT) - 46,17% dos votos válidos

    Carlos Eduardo (PDT) - 32,45% dos votos válidos

    RIO GRANDE DO SUL

    Com 99 por cento das seções apuradas:

    Eduardo Leite (PSDB) - 35,90% dos votos válidos

    José Ivo Sartori (MDB) - 31,11% dos votos válidos

    RONDÔNIA

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Expedito Junior (PSDB) - 31,59% dos votos válidos

    Coronel Marcos Rocha (PSL) - 23,99% dos votos válidos

    RORAIMA

    Com 99 por cento das seções apuradas:

    Antonio Denarium (PSL) - 42,25% dos votos válidos

    Anchieta (PSDB) - 38,74% dos votos válidos

    SANTA CATARINA

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Gelson Merísio (PSD) - 31,12% dos votos válidos

    Moisés (PSL) - 29,72% dos votos válidos

    SÃO PAULO

    Com 99 por cento das seções apuradas:

    João Doria (PSDB) - 32,20% dos votos válidos

    Marcio França (PSB) - 21,83% dos votos válidos

    SERGIPE

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Belivaldo (PSD) - 40,84% dos votos válidos

    Valadares Filho (PSB) - 21,49% dos votos válidos

    TOCANTINS

    Com 100 por cento das seções apuradas:

    Mauro Carlesse (PHS) - 57,39% dos votos válidos

    Carlos Amastha (PSB) - 31,19% dos votos válidos

    (Por Laís Martins)

    0

    0

    10

    2 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia SAIBA MAIS-Veja a situação dos grupos e o que cada seleção precisa para avançar na Copa

    SAIBA MAIS-Veja a situação dos grupos e o que cada seleção precisa para avançar na Copa

    (Reuters) - Após o encerramento da segunda rodada da fase de grupos da Copa do Mundo no domingo, as chances de classificação para a fase de mata-mata ficou mais clara.

    Os dois times mais bem colocados de cada grupo avançam para as oitavas de final. Caso os times terminem empatados em pontos, a Fifa usará vários critérios de desempate, começando pelo saldo de gols e depois o número de gols marcados.

    Se duas ou mais seleções estiverem empatadas com base nos critérios acima, sua colocação será determinada como a seguir:

    * pontos obtidos nas partidas da fase de grupos entre os times em questão;

    * saldo de gols nas partidas da fase de grupos entre os times em questão;

    * pontos de fair play determinados por cartões amarelos e vermelhos no torneio;

    * sorteio de vagas

        

    Veja abaixo a situação de cada grupo antes das partidas desta segunda-feira. 

    GRUPO A

    Rússia e Uruguai já estão classificados, e só falta decidir quem terminará em primeiro lugar da chave quando os dois se enfrentarem nesta segunda-feira. A Rússia tem um saldo de gols superior, por isso uma vitória ou um empate colocará os anfitriões na liderança do grupo e como adversários do segundo colocado do Grupo B.

    Egito e Arábia Saudita não pontuaram, mas como os sauditas sofreram seis gols, só uma vitória os poupará da última colocação da chave.

     

    GRUPO B

    Espanha e Portugal lideram o grupo com quatro pontos, o Irã tem três e o Marrocos foi eliminado sem marcar nenhum.

    Espanhóis e portugueses também estão empatados no saldo de gols e nos gols marcados e, como empataram no confronto direto, se seus resultados finais forem os mesmos, o grupo pode ser decidido por pontos de fair play.

    A Espanha tem a vantagem no momento, com um cartão contra dois de Portugal.

    Portugal precisa de ao menos um ponto em sua última partida, contra o Irã, para garantir vaga na próxima fase. Os iranianos garantiriam vaga com uma vitória e também podem avançar com um empate se a Espanha perder para o Marrocos.

    Os espanhóis enfrentam um Marrocos já eliminado precisando somente de um ponto para avançar.

    O vencedor do Grupo B enfrenta o segundo colocado do Grupo A -- ou seja, Rússia ou Uruguai.

    GRUPO C

    A França, que tem seis pontos, lidera o grupo e já garantiu sua classificação para a próxima fase, mas precisa de um ponto sobre a segunda colocada Dinamarca (quatro pontos) em sua última partida para terminar na primeira colocação. A Dinamarca pode terminar em primeiro, segundo ou terceiro.

    Uma derrota dinamarquesa, somada a uma vitória da Austrália sobre o Peru, que ainda não marcou pontos, pode levar os australianos adiante graças ao saldo de gols. Como Dinamarca e Austrália empataram, elas também podem ter seu destino decidido por pontos de fair play.

    Atualmente a Austrália, que acumula três cartões amarelos, tem a vantagem, já que a Dinamarca soma quatro.

    O Peru já foi eliminado, mas terminará em terceiro com uma vitória.

    O vencedor do Grupo C enfrenta o segundo colocado do Grupo D.

    GRUPO D

    Todos os desfechos são possíveis aqui. A Croácia, que tem seis pontos, já avançou, mas as outras três seleções ainda estão na disputa.

    A Croácia terminará em primeiro lugar do grupo se derrotar ou empatar com a Islândia.

    A Nigéria, que soma três pontos, garante vaga nas oitavas se vencer a Argentina, que está na lanterna do grupo com um ponto e atrás da Islândia no saldo de gols.

    Um empate também pode bastar para a Nigéria mesmo que os islandeses derrotem os croatas, dependendo da diferença de gols.

    Para avançar, a Argentina precisa derrotar a Nigéria e torcer para a Islândia perder ou empatar com a Croácia. Se Islândia e Argentina vencerem, chegando a quatro pontos, disputarão uma vaga na diferença de gols.

    A Islândia precisa vencer para ter alguma chance, mas também precisa ser favorecida por outros resultados.

    O vencedor do Grupo D enfrenta o segundo colocado do Grupo C.

    GRUPO E

    Só uma coisa é certa no Grupo E: a Costa Rica, que não tem pontos, irá para casa.

    A vitória do Brasil nos minutos finais sobre a Costa Rica colocou a seleção brasileira o lado da Suíça com quatro pontos, enquanto a Sérvia tem três.

    Vitórias ou empates para o Brasil contra a Sérvia e para a Suíça contra a Costa Rica garantirão a classificação de ambos.

    Os sérvios precisam derrotar o Brasil para se classificarem, mas um empate também bastaria se os suíços perderem para a Costa Rica por mais de um gol.

    O vencedor do Grupo E enfrenta o segundo colocado do Grupo F.

    GRUPO F

    Este é outro grupo que mudou dramaticamente depois de um gol nos acréscimos quando a Alemanha, que encarava uma possível eliminação, voltou à disputa ao derrotar a Suécia.

    O México, que tem seis pontos, está na liderança, e alemães e suecos somam três pontos.

    O México se classificará com uma vitória ou um empate com a Suécia. Os mexicanos também podem avançar mesmo perdendo se a Alemanha perder ou empatar com a Coreia do Sul, que está sem pontos.

    Os alemães avançarão se baterem a Coreia do Sul por dois gols e com qualquer vitória caso a Suécia não derrote os mexicanos.

    Outra possibilidade é a Alemanha se classificar com uma diferença de gols melhor em uma vitória sobre os sul-coreanos mesmo que a Suécia vença o México.

    A Suécia pode avançar com uma vitória sobre o México e uma derrota alemã para a Coreia do Sul. Se tanto Suécia quanto Alemanha vencerem, é possível os suecos avançarem pela diferença de gols.

    Apesar de suas duas derrotas, a Coreia do Sul ainda tem uma chance pequena de avançar, mas precisaria derrotar os alemães e torcer para a Suécia perder do México e a diferença de gols favorecê-la.

    O vencedor do Grupo F enfrenta o segundo colocado do Grupo E.

    GRUPO G

    Inglaterra e Bélgica já garantiram suas vagas nas oitavas de final, mas suas posições finais serão decididas quando se enfrentarem na terça-feira.

    Ambas com seis pontos, elas têm o mesmo saldo de gols, então um empate daria o primeiro lugar à seleção mais disciplinada. Atualmente a Inglaterra tem dois cartões amarelos, e a Bélgica três.

    Tunísia e Panamá se enfrentam sem terem pontos, e um empate daria o terceiro lugar ao time do norte da África.

    GRUPO H

    Japão e Senegal avançarão com empates diante da Polônia e da Colômbia, respectivamente. Caso Japão e Senegal empatem com os mesmos placares, terão sua posição decidida por pontos de fair play -- o Senegal tem cinco cartões amarelos, e o Japão, três.

    A Colômbia se classificará se derrotar os senegaleses, e um empate bastará se a Polônia vencer os japoneses. A Polônia já foi eliminada.

    Os dois primeiros colocados do grupo enfrentarão Inglaterra ou Bélgica.

         

    (Por Steve Keating, em Kaliningrado)

    0

    0

    108

    5 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. saibamais

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.