alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE segunda

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bolsonaro amplia vantagem e lidera com 31%, Haddad mantém 21%, diz Ibope

    Bolsonaro amplia vantagem e lidera com 31%, Haddad mantém 21%, diz Ibope

    SÃO PAULO (Reuters) - O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, ampliou sua vantagem na liderança da corrida presidencial, passando a 31 por cento das intenções de voto, seguido pelo candidato do PT, Fernando Haddad, que aparece com 21 por cento, mostrou pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira.

    No levantamento anterior do Ibope, feito para a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgado na última quarta-feira, Bolsonaro tinha 27 por cento, enquanto Haddad aparecia com os mesmos 21 por cento.

    A pesquisa desta segunda mostrou ainda Ciro Gomes (PDT) com 11 por cento (ante 12 por cento na última quarta), Geraldo Alckmin (PSDB) com 8 por cento (ante 8 por cento) e Marina Silva (Rede) com 4 por cento (6 por cento antes).

    Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, Ciro e Alckmin estão empatados tecnicamente no terceiro lugar, assim como o tucano e Marina estão no limite do empate técnico no quarto lugar.

    O levantamento mostra ainda João Amoêdo (Novo) com os mesmos 3 por cento da última pesquisa, seguido por Henrique Meirelles (MDB) e Alvaro Dias (Podemos), que também repetiram a taxa anterior, de 2 por cento.

    Os votos nulos e brancos somaram 12 por cento, ante 11 por cento na última pesquisa, enquanto os entrevistados que disseram não saber em quem irão votar passaram a 5 por cento, ante 7 por cento.

    SEGUNDO TURNO

    Nas simulações de segundo turno, Bolsonaro perde para Ciro por 45 a 39 por cento (ante 44 a 35 por cento), fica atrás numericamente de Alckmin, por 42 a 39 por cento (ante 40 a 36 por cento), empata com Haddad em 42 por cento (ante 42 por cento para o petista a 38 por cento), e derrota Marina, por 43 a 38 por cento (ante 40 a 38 por cento).

    O Ibope também pesquisou a rejeição dos candidatos.

    Bolsonaro segue o mais rejeitado pelos eleitores, segundo o Ibope, com 44 por cento, mesma taxa da pesquisa anterior. A rejeição a Haddad saltou para 38 por cento, ante 27 por cento.

    Marina tem rejeição de 25 por cento, ante 27 por cento, enquanto Alckmin é rejeitado pelos mesmos 19 por cento da pesquisa anterior, e Ciro tem rejeição de 18 por cento, ante 16 por cento.

    A pesquisa, encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo, ouviu 3.010 eleitores entre sábado e domingo, em 208 municípios.

    (Por Alexandre Caverni)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bolsonaro tem condições clínicas estáveis e seguirá a campanha pela internet

    Bolsonaro tem condições clínicas estáveis e seguirá a campanha pela internet

    (Reuters) - O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, segue na UTI do hospital Albert Einstein com quadro estável e sem sinais de infecção, informou o segundo boletim médico desta segunda-feira, e seguirá com sua campanha, quando tiver condições, via internet, segundo um de seus filhos.

    'O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, internado desde o último dia 7 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Israelita Albert Einstein permaneceu durante o dia em condições clínicas estáveis. Ele realizou fisioterapia --caminhada e exercícios respiratórios-- sem apresentar dor', afirma o boletim da equipe médica que cuida do presidenciável.

    'O paciente não apresenta febre ou outros sinais de infecção e permanece em tratamento clínico intensivo. Mantém jejum oral, recebendo nutrientes por via endovenosa', acrescentam os médicos.

    Líder na corrida presidencial, Bolsonaro sofreu lesões nos intestinos grosso e delgado e em uma veia abdominal ao ser esfaqueado durante ato de campanha em Juiz de Fora na última quinta-feira. No mesmo dia, ele passou por delicada cirurgia de emergência, e foi transferido para São Paulo na manhã de sexta-feira.

    Pela manhã, o boletim médico se referia pela primeira vez ao estado do deputado como grave, desde sua intenção no hospital paulista, em uma mudança de tom com relação ao boletim da manhã de domingo, que falava em 'nítida melhora clínica e laboratorial'.

    O Einstein destacava ainda que será preciso uma nova cirurgia 'de grande porte' posteriormente, 'a fim de reconstruir o trânsito intestinal e retirar a bolsa de colostomia'. A necessidade de uma futura cirurgia estava prevista desde a colocação da bolsa já na quinta-feira.

    Na segunda comunicação do dia, a equipe médica voltou a falar da nova cirurgia, esclarecendo que 'será realizado no futuro em uma internação eletiva'.

    Em publicação no Twitter após a divulgação do boletim da manhã, Bolsonaro disse que tem se comunicado menos por conta da recuperação, e que tem contado com a ajuda de um dos filhos.

    O deputado agradeceu ao apoio recebido nos últimos dias, em uma mensagem acompanhada por um vídeo com imagens de atos de solidariedade realizados em diferentes cidades do país nos últimos dias. 'Este apoio é nosso combustível', afirmou.

    À tarde, o deputado estadual Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidenciável, disse que seu pai seguirá com a campanha por meio da internet.

    'Ele vai fazer a campanha agora, quando tiver condições, basicamente via internet e da nossa parte e de todos os candidatos do PSL um empenho ainda maior para mostrar para quem tentou tirar a vida dele e manchar de sangue essa campanha eleitoral que a vontade do povo vai ser respeitada', disse Flavio a jornalistas, após deixar a sede da Polícia Federal em Brasília.

    (Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro, e Alexandre Caverni, em São Paulo; reportagem adicional de Ricardo Brito, em Brasília)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bolsonaro continua na UTI em estado grave, diz hospital

    Bolsonaro continua na UTI em estado grave, diz hospital

    (Reuters) - O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e ainda está em estado grave, informou o hospital Albert Einstein nesta segunda-feira, quatro dias após o deputado ter sido esfaqueado durante ato de campanha em Minas Gerais.

    Segundo boletim médico do hospital, Bolsonaro terá de passar por uma cirurgia de 'grande porte' posteriormente para reconstruir o trânsito intestinal e retirar uma bolsa de colostomia. Essa operação já havia sido anunciada pelos médicos que realizaram a colostomia em Bolsonaro logo após o ataque de quinta-feira em Juiz de Fora (MG).

    O boletim médico desta segunda-feira foi o primeiro do Einstein a apontar o estado de saúde de Bolsonaro como 'grave', em uma mudança de tom com relação ao boletim da manhã de domingo, que falava em 'nítida melhora clínica e laboratorial'.

    'Passados quatro dias após o ferimento abdominal por arma branca, o estado do candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro, internado no Hospital Israelita Albert Einstein, ainda é grave e permanece em terapia intensiva', disse o boletim médico desta segunda-feira.

    Líder das pesquisas na corrida presidencial, Bolsonaro sofreu lesões nos intestinos grosso e delgado e em uma veia abdominal em decorrência de um golpe de faca sofrido durante ato de campanha na cidade mineira. No mesmo dia, ele passou por delicada cirurgia de emergência, e foi transferido para São Paulo na manhã de sexta-feira.

    'O paciente tem uma colostomia, que foi feita em função de lesões graves do intestino grosso e delgado. Será necessária nova cirurgia de grande porte posteriormente, a fim de reconstruir o trânsito intestinal e retirar a bolsa de colostomia', afirmou o hospital.

    'Ontem, havia uma movimentação intestinal ainda incipiente e que persiste do mesmo modo hoje', acrescentou o boletim médico, informando ainda que o presidenciável permanece 'sem sinais de infecção'.

    No domingo, o candidato disse em publicação no Twitter que logo estará 100 por cento e que não dará o 'gosto' de ficar fora do pleito a aqueles que desejam isso.

    (Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Trump diz estar ansioso por segundo encontro com Putin

    Trump diz estar ansioso por segundo encontro com Putin

    WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente da Rússia, culparam forças de dentro dos EUA nesta quinta-feira por macularem o que chamaram de sucesso de sua primeira cúpula, e Trump disse estar ansioso pelo segundo encontro entre os dois.

    Trump, que vem lutando para acalmar a turbulência política por ter sido incapaz de confrontar Putin pela interferência russa na eleição norte-americana de 2016, renovou suas críticas ferozes a um de seus alvos favoritos, a mídia noticiosa.

    O presidente republicano acusou a mídia de distorcer comentários nos quais deu crédito às negações de Putin de intromissão eleitoral, apesar das conclusões da comunidade de inteligência norte-americana sobre a conduta de Moscou.

    'A cúpula com a Rússia foi um grande sucesso, exceto com o verdadeiro inimigo do povo, a mídia fake news', tuitou Trump.

    'Aguardo nossa segunda reunião para que possamos começar a implementar algumas das muitas coisas debatidas, inclusive deter o terrorismo, segurança para Israel, proliferação nuclear, ataques cibernéticos, comércio, Ucrânia, a paz no Oriente Médio, a Coreia do Norte e mais', acrescentou.

    Trump atraiu muitas críticas nos EUA, inclusive de parlamentares dos dois partidos, por se recusar a culpar Putin pela interferência na eleição. Putin nega tal interferência.

    Um dia depois de se recusar a culpar Putin por interfência nas eleições, Trump disse ter se expressado mal e acusou 'algumas pessoas' de odiarem o fato de ele ter se dado bem com Putin.

    Agências de inteligência norte-americanas anunciaram no ano passado que a Rússia realizou uma campanha de hackeamento e propaganda visando a eleição dos EUA em 2016, na tentativa de semear discórdia, prejudicar a candidata democrata, Hillary Clinton, e ajudar a candidatura de Trump. Putin tem negado qualquer interferência desse tipo.

    Em Moscou, Putin acusou forças 'poderosas' dos EUA de tentarem minar o sucesso de sua primeira cúpula com Trump, mas disse que os dois líderes conseguiram começar a melhorar os laços bilaterais apesar disso.

    (Reportagem de Doina Chiacu e Susan Heavey em Washington, Andrew Osborn e Olesya Astakhova em Moscou)

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. segunda

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.