alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE venezuelanos

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Venezuelanos disputam lixo com urubus em cidade de Roraima

    Venezuelanos disputam lixo com urubus em cidade de Roraima

    Por Anthony Boadle

    PACARAIMA, Roraima (Reuters) - Cercados por urubus que aguardam sua vez empoleirados em árvores, imigrantes venezuelanos sobrevivem recolhendo metais, plásticos, papelão e alimentos no aterro sanitário de uma cidade da fronteira do Brasil.

    Reféns de um cenário desolador, eles mal conseguem o suficiente para sustentar as famílias e não podem pagar passagens de ônibus para buscar empregos tradicionais em cidades brasileiras mais ao sul.

    Eles culpam o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, por administrar mal a economia da nação produtora de petróleo e provocar a crise profunda que levou vários milhões de compatriotas a emigrarem por toda a América Latina.

    'Fui embora porque estava morrendo de fome. Estamos tentando ir em frente vasculhando este lixo. Todas as noites rezo a Deus para que me tire daqui', disse Rosemary Tovar, mãe de 23 anos de Caracas.

    Dezenas de milhares de venezuelanos fugiram do caos político e econômico de seu país através de Pacaraima, a única estrada de acesso ao Brasil, sobrecarregando os serviços sociais e criando tensão em Roraima, Estado na fronteira norte do Brasil.

    Os mais de 40 mil venezuelanos aumentaram a população da capital Boa Vista em 11 por cento, disse a prefeita, Tereza Surita (MDB), à Reuters.

    O influxo também é uma dor de cabeça para o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que até agora vem resistindo à pressão dos Estados Unidos para adotar uma atitude mais dura contra Maduro. Cerca de 3,7 milhões de pessoas deixaram a Venezuela nos últimos anos, a maioria através de sua vizinha Colômbia, de acordo com o Banco Mundial.

    Uma dúzia deles se esforça para pegar sacolas de lixo que caem dos caminhões de coleta de Pacaraima duas vezes por dia. Depois eles selecionam entre as pilhas em meio às colunas de fumaça fétida que emanam do aterro fumegante. Às vezes eles saem à caça de noite, usando lanternas.

    'Estamos procurando cobre e latas, e quem sabe algo de valor, até comida', disse Astrid Prado, grávida de oito meses. 'Meu objetivo é sair daqui. Ninguém quer passar a vida revirando lixo.'

    Charly Sanchez, de 42 anos, chegou ao Brasil um ano atrás e não conseguiu ir a Boa Vista obter um visto de trabalho para poder arrumar um emprego.

    'Vivemos disto. Ganhamos o suficiente para comprar arroz, talvez um pouco de salsicha, mas não o suficiente para comprar uma passagem para Boa Vista', disse.

    Rosemary criticou Maduro por negar que a Venezuela esteja enfrentando uma crise humanitária.

    'Ele está muito errado. Olhe para nós aqui neste lixo. Se Maduro não deixar a Venezuela, nunca mais voltarei para lá.'

    (Reportagem adicional de Leonardo Benassatto)

    39

    2 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Presidenciáveis apontam negligência do governo federal em crise com venezuelanos

    Presidenciáveis apontam negligência do governo federal em crise com venezuelanos

    BRASÍLIA (Reuters) - Desde domingo, após onda de violência em Pacaraima, em Roraima, candidatos à Presidência apontam “negligência” e “omissão” do governo federal para lidar com a crise da imigração de venezuelanos por meio da fronteira no norte do Estado.

    Para a candidata pela Rede, Marina Silva, o governo brasileiro vem negligenciando a situação desde a época da ex-presidente Dilma Rousseff, quando errou, por 'alinhamentos políticos e ideológicos', ao não impedir que, na opinião dela, a situação chegasse à falta de democracia no país vizinho.

    “Negligencia agora, quando deixa o problema dos refugiados nas mãos do Estado de Roraima, que não tem condição de dar respostas praticamente sozinho para uma situação como essa”, afirmou, defendendo a formação de uma coalizão humanitária entre países para atuar no problema dos refugiados venezuelanos.

    Na mesma linha, o candidato Geraldo Alckmin (PSDB) ao Planalto classificou a situação de Roraima como “grave”, responsabilizou o atual governo, e também o anterior.

    “Desde ontem venho falando sobre a grave situação em Roraima. Só chegamos a esse ponto por omissão do governo federal, que precisa apoiar o Estado. Temos que garantir a segurança da população e acolher quem foge do caos econômico provocado na Venezuela por um governo apoiado pelo PT”, disse o presidenciável tucano em seu perfil do Twitter.

    Ciro Gomes, que disputa a Presidência pelo PDT, afirmou que o atual governo não toma atitudes para resolver o problema e lembrou que há milhões de brasileiros dispersos pelo mundo, razão pela qual é necessário um tratamento “humanitário respeitoso” a imigrantes.

    “Esse governo não está fazendo absolutamente nada. Esse governo é criminoso e irresponsável e ele é o grande culpado de tudo isso”, afirmou o pedetista.

    “Qual o papel do Brasil nisso? Nós temos que chegar antes, temos que ajudar esses refugiados, temos que protegê-los, não podemos deixar que eles entrem selvagemente e destruam o tecido comunitário de cidades como Pacaraima”, disse, argumentando que a resposta não passa, no entanto, pela violência e por queimar “roupas de quem já está miserável e sendo humilhado porque não consegue sobreviver no seu país, mulheres, crianças”.

    Ciro aproveitou para declarar que o candidato pelo PSL, Jair Bolsonaro, tem responsabilidade na disseminação da “cultura de ódio” no debate político.

    Bolsonaro, por sua vez, afirmou em seu perfil do Twitter que “há mais de um ano, muitos vídeos vem sendo publicados no youtube e mostram nossa postura sobre o assunto e as derivações da irresponsabilidade dos governos brasileiro e venezuelano”.

    No fim de semana houve uma onda de violência em Pacaraima, deflagrada depois que o dono de um estabelecimento local foi esfaqueado e espancado supostamente por quatro venezuelanos.

    Manifestantes brasileiros destruíram tendas usadas pelos venezuelanos para acampar na rua perto de um terminal de ônibus e incendiaram os pertences que os imigrantes deixavam para trás. Em resposta aos incidentes, o governo federal decidiu no domingo enviar um reforço de 120 homens da Força Nacional de Segurança a Roraima e determinou a intensificação dos esforços de interiorização de venezuelanos para outros Estados.

    Dezenas de milhares de venezuelanos atravessaram a fronteira com o Brasil em Pacaraima nos últimos anos, fugindo da turbulência econômica e política em seu país. O fluxo sobrecarregou os serviços sociais do Estado e causou uma crise humanitária, com famílias dormindo nas ruas em meio à crescente criminalidade e prostituição.

    O governo de Roraima ingressou com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira solicitando a suspensão temporária da imigração de venezuelanos por meio da fronteira em Pacaraima, informou o governo estadual em nota.

    A medida reforça uma ação já impetrada por Roraima junto ao Supremo pedindo o fechamento da fronteira para a entrada de imigrantes venezuelanos, e visa 'evitar eventual perigo de conflitos, com derramamento de sangue entre brasileiros e venezuelanos', de acordo com o governo de Roraima.

    (Reportagem de Maria Carolina Marcello)

    24

    10 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. venezuelanos

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.