alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE viavarejo

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Via Varejo tem prejuízo R$79 mi no 3º tri apesar de alta nas vendas; margens recuam

    Via Varejo tem prejuízo R$79 mi no 3º tri apesar de alta nas vendas; margens recuam

    SÃO PAULO (Reuters) - A Via Varejo encerrou o terceiro trimestre com prejuízo 79 milhões de reais, revertendo lucro de 46 milhões de reais um ano antes, apesar do aumento de vendas físicas e online que vieram, contudo, ao custo de margens menores diante de uma demanda ainda fraca e ambiente competitivo no setor.

    A rede de varejo dona das marcas Casas Bahia e Pontofrio registrou receita líquida de 6,377 bilhões de reais de julho a setembro, um acréscimo de 4,4 por cento em relação ao mesmo período de 2017. As vendas 'mesmas lojas' subiram 4,2 por cento. A receita contábil das lojas físicas aumentou em 5,2 por cento.

    A companhia destacou que o desempenho foi resultado de importante ganho de participação de mercado no período.

    No segmento online, o Gross Merchandise Value (GMV)- montante transacionado em reais no site, incluindo operações do marketplace - faturado subiu 13,6 por cento. O marketplace respondeu por 26,2 por cento do total, com alta de 19,5 por cento.

    A margem bruta no terceiro trimestre, porém, ficou em 29,2 por cento, queda de 3,56 pontos percentuais frente ao mesmo período do ano passado, 'em função de um ambiente de vendas mais desafiador e menor penetração de produtos rentáveis como o crediário e serviços', disse a empresa.

    A Via Varejo também afirmou que, no três meses encerrados em setembro, reclassificou algumas despesas trabalhistas para custo.

    O Ebitda ajustado atingiu 161 milhões de reais, com queda de 61,6 por cento. A margem Ebitda ajustada caiu 4,33 pontos, para 2,5 por cento no período.

    'Vale ressaltar que esse último período foi marcado por importantes implementações em sistemas críticos da companhia. São mudanças profundas, essenciais para a empresa reestruturar suas fundações. Uma vez superado o processo natural de curva de adoção e aprendizado, acreditamos que essa decisão estratégica trará evoluções significativas em produtividade e na experiência dos nossos clientes', disse a Via Varejo.

    A companhia fechou o terceiro trimestre com caixa líquido ajustado de 1,625 bilhão de reais, incluindo a carteira de recebíveis não descontados no valor de 1,714 bilhão de reais.

    A rede também encerrou o período com uma variação de capital de giro positiva em relação ao terceiro trimestre de 2017, de 2,462 bilhões de reais. 'Estrategicamente, seguimos com estoques elevados (financiado por nossos fornecedores) uma vez que entramos no período de maior venda da Companhia, com a Black Friday e Natal.'

    O período de julho a setembro também foi marcado por aumento nas despesas com vendas, gerais e administrativas em relação a receita líquida, para 27,1 por cento versus 26,3 por cento no terceiro trimestre de 2017, com aumento das despesas judiciais e maiores despesas de marketing.

    NOVAS LOJAS

    A Via Varejo abriu 15 novas lojas no terceiro trimestre, sendo 11 no formato Smart e 4 quiosques, enquanto encerrou as operações de 23 lojas no período citando fraco desempenho operacional e financeiro. No caso dos quiosques, a empresa pretende acelerar a expansão do modelo e espera finalizar o ano com 20 unidades em função do desempenho obtido.

    Também no terceiro trimestre foram abertas 44 novas Lojas Hub, totalizando 62 unidades do modelo.

    (Por Paula Arend Laier)

    0

    0

    30

    1 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia ENTREVISTA-Via Varejo se alia a plataforma de entregadores autônomos para ganhar agilidade logística

    ENTREVISTA-Via Varejo se alia a plataforma de entregadores autônomos para ganhar agilidade logística

    Por Gabriela Mello

    SÃO PAULO (Reuters) - A Via Varejo começou a usar entregadores autônomos cadastrados na plataforma 'Eu Entrego' para agilizar ao cliente o recebimento de mercadorias compradas nos canais online das redes Casas Bahia e Pontofrio, em mais um esforço para contornar os desafios da infraestrutura logística do país e ganhar mais competitividade.

    Firmada em maio, a parceria com o aplicativo complementa a estratégia de construir pequenos galpões em lojas físicas, os chamados 'minihubs', a fim de reduzir em 80 por cento o tempo das entregas. A varejista de móveis e eletroeletrônicos já conta com 13 minihubs e planeja elevar esse número a 70 até o fim de agosto.

    'Quando lançamos o minihub já tínhamos a pretensão de não trabalhar com transportadoras convencionais... Conversamos com várias empresas e a Eu Entrego foi a mais compatível com o nosso negócio', disse à Reuters Diclei Remorini, diretor de distribuição e pós-venda da Via Varejo, sem fornecer detalhes financeiros do acordo.

    Criada há cerca de dois anos, a plataforma Eu Entrego tem cerca de 40 mil entregadores autônomos cadastrados, dos quais aproximadamente 10 mil estão ativos. A empresa ainda reúne cerca de 50 clientes corporativos, incluindo outros grupos grandes como a fabricante de cosméticos Natura e a empresa de alimentos BRF.

    'A operação começou com pessoas fazendo ofertas de entregas para outras e a partir do segundo ano passamos a conectar negócios a entregadores autonômos', disse Vinicius Pessin, um dos fundadores da Eu Entrego.

    As empresas que fazem uso da plataforma reduzem em 10 a 15 por cento o custo da entrega em relação às transportadoras convencionais, incluindo os Correios, afirmou Pessin. Segundo ele, a remuneração bruta do entregador autônomo pode chegar a 4.500 reais por mês.

    No caso da Via Varejo, os resultados da parceria foram positivos ainda na fase piloto, em junho, com cerca de 60 entregas por dia e prazo médio de 1,4 dia por entrega. 'O piloto já acabou, foi um sucesso, deu muito certo e agora já estamos em fase de implementação', afirmou Remorini, acrescentando que boa parte dos produtos despachados em parceria com a Eu Entrego são itens leves, como celulares e eletrônicos.

    Todas as lojas com minihubs serão integradas à Eu Entrego e a partir da próxima semana a varejista já ativará o serviço em dois minihubs por dia, segundo o executivo. Ele ressaltou que a decisão de usar a plataforma para entrega caberá exclusivamente à Via Varejo, dependendo da mercadoria e do local de entrega, e os clientes não terão cobrança diferenciada.

    O aplicativo permitirá o uso de outros modais de transporte, permitindo aos entregadores transitar durante todo o dia por cidades que antes tinham limitação de horários para caminhões. 'A entrega pode ser feita de carro, a pé, de ônibus ou bike. Incentivamos todos os modais através da Eu Entrego', comentou Remorini.

    Os esforços da Via Varejo para acelerar a integração dos canais online e offline e conquistar clientes com prazos de entrega mais rápidos ocorrem num momento em que o setor se prepara para uma concorrência mais acirrada no varejo, enquanto a gigante norte-americana Amazon se movimenta para intensificar a atuação no mercado brasileiro.

    Em 2018, as units da Via Varejo acumulam baixa de mais de 20 por cento, na contramão das rivais B2W e Magazine Luiza, que já subiram cerca de 45 e 62 por cento, respectivamente, desde o começo do ano.

    Fora o acordo com a Eu Entrego, a Via Varejo também está expandindo a parceria com os Correios para a retirada de itens comprados nos canais online e lojas físicas. Essa opção já está disponível em 1.200 agências do Brasil e o número pode chegar a 3 mil, conforme Remorini.

    O diretor de distribuição e pós-venda da Via Varejo ainda citou os planos de instalar armários em postos de combustível para expandir os pontos de retirada de mercadorias, mas ressaltou que essa não é a prioridade da companhia neste momento.

    0

    0

    22

    4 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. viavarejo

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.