Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Taylor Swift: Entenda a briga envolvendo a artista e antigo empresário

    Scooter Braun foi o grande motor de toda tensão

    Placeholder - loading - news single img
    Taylor Swift attends the 2019 MTV Video Music Awards/Divulgação

    Publicada em  

    Taylor Swift, cantora estadunidense de 30 anos, recentemente publicou em suas redes sociais que está engajada na regravação de faixas antigas de sua carreira por conta de as canções terem sido vendidas, novamente sem seu consentimento, pelo ex-empresário Scooter Braun. Esse talvez é capítulo da extensa e complicada disputa entre ambos, e é uma das discussões mais impactantes na história dda indústria da musica.

    Veja também: ‘Folklore’, de Taylor Swift, ultrapassa um milhão de cópias nos EUA

    Tudo começou com a compra da gravadora Big Machine por $300 milhões, e ela era a responsável pelos seis primeiros discos de Swift. O catalogo de materiais feitos por Taylor foi adquirido pelo empresário Scooter Braun, que tomou controle completo de tudo que havia sido lançado até em então pela artista. A cantora já não fazia mais parte da equipe de artistas representados pela gravadora, e quando recebeu a informação que Braun era o novo dono, reagiu negativamente nas redes sociais.

    Segundo Taylor, Scooter tinha uma conduta machista e cometeu bullying contra ela, além de informar para os fãs que foi negada a comprar o material que foi lançado pela gravadora anteriormente, porque nunca foi aberta uma janela para tal oportunidade. A atitude do empresário passou a ser recorrentemente discutida com a artista em entrevistas, inclusive, este ano Swift realizou o clipe “The Man”, que faz referência direta ao dono da Big Machine.

    Apesar dos constantes esforços com negociações da equipe de Taylor com a gravadora recentemente, foi descoberto que a cantora nunca mais poderia citar o nome de Scooter negativamente, e que teria que manter silencio sobre qualquer agravante, algo que foi criticado pela equipe jurídica da artista. Neste período, Swift descobriu que o empresário havia fechado um acordo com uma empresa de capital privado chamada Shamrock Holdings. A companhia estava interessada em fechar um acordo com a musicista, porém, Braun ainda ganharia lucros com as músicas comercializadas.

    A artista então, em uma carta detalhada, afirmou que começou a regravar suas canções antigas, com intuito de poder apresenta-las em shows e realizar conteúdos com elas. A atitude mostra o esgotamento de Swift em relação ao enorme conflito criado, e com esse movimento, Taylor tem um leque criativo completamente novo com faixas que foram emblemáticas para sua carreira. Assim, é finalmente encerrado um dos assuntos mais discutidos no mundo pop.

    1. Home
    2. noticias
    3. taylor swift entenda a briga …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.