Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Vacina contra Covid-19 da Pfizer reduz transmissão após uma dose, diz estudo britânico

    Placeholder - loading - news single img
    Frascos da vacina Pfizer-BioNTech contra Covid-19 em centro de vacinação em Nova York 23/02/2021 REUTERS/Brendan McDermid

    Publicada em  

    Por Kate Kelland

    LONDRES (Reuters) - Uma única dose da vacina contra Covid-19 da Pfizer e da BioNTech reduz o número de infecções assintomáticas e poderia diminuir consideravelmente o risco de transmissão do vírus, mostraram resultados de um estudo britânico nesta sexta-feira.

    Pesquisadores analisaram resultados de milhares de exames de Covid-19 realizados todas as semanas como parte de um monitoramento hospitalar de profissionais de saúde de Cambridge, no leste da Inglaterra.

    'Nossas descobertas mostram uma redução dramática na taxa de exames de monitoramento positivos entre profissionais de saúde assintomáticos após uma única dose da vacina Pfizer-BioNTech', disse Nick Jones, especialista em doenças infecciosas do Hospital da Universidade de Cambridge que coliderou o estudo.

    Depois de separar os resultados de exames de profissionais vacinados e não vacinados, a equipe de Jones descobriu que 0,80% dos exames de profissionais não vacinados deram positivo.

    A taxa foi de 0,37% nos exames de profissionais de saúde menos de 12 dias após a vacinação – quando o efeito protetor da vacina ainda não está totalmente estabelecido – e de 0,20% nos exames de profissionais de saúde 12 dias ou mais após a vacinação.

    O estudo e seus resultados ainda têm que passar por uma análise independente da comunidade científica, mas foram publicados na internet como documento pré-impressão nesta sexta-feira.

    Isto leva a crer em uma redução de quatro vezes no risco de infecções assintomáticas de Covid-19 entre profissionais de saúde que foram vacinados há mais de 12 dias, e 75% de proteção, disse Mike Weekes, especialista em doenças infecciosas do departamento de Medicina da Universidade de Cambridge que coliderou o estudo.

    O nível de infecções assintomáticas também foi reduzido pela metade naqueles vacinados há menos de 12 dias, disse ele.

    O Reino Unido está realizando inoculações com a vacina da Pfizer e uma da AstraZeneca desde o final de dezembro de 2020.

    'Esta é uma ótima notícia: a vacina da Pfizer não só oferece proteção contra a doença do SARS-CoV-2, mas também ajuda a evitar infecções, diminuindo o potencial de o vírus ser passado para outros', disse Weekes. 'Mas temos que nos lembrar que a vacina não dá proteção completa para todos.'

    Escrito por Reuters

    Vulcão Nyiragongo: Crianças esperam reencontrar famílias

    Transcrito: 
    Centenas de milhares de pessoas fugiram após a erupção do vulcão Nyiragongo. Naomi perdeu de vista a família no meio do caos. Ela jamais esquecerá o momento em que o céu ficou vermelho.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Disse à minha mãe: ’Olha, mãe, o vulcão entrou em erupção.’ Nós saímos e muitos estavam a fugir. Foi aí que nos perdemos uns dos outros. Eu estava apavorada. Estava a tremer. Não conseguia sequer correr para casa.”
     
    Muitas das 400 mil pessoas que fugiram vieram para a cidade de Sake. De acordo com a ONU, há quase mil crianças desaparecidas. Bahati Batitsie trabalha como voluntário para a Cruz Vermelha. Ate agora, ele e os colegas conseguiram encontrar as famílias de 700 crianças. Bahati tem 6 filhos e acolhe outras 3 crianças. São muitas bocas para alimentar.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “Eu sacrifico o pouco que tenho, o que Deus me deu. É assim que alimento as crianças, mas é uma luta.”
     
    Muitas pessoas estão desesperadas. Bebem a água do lago que pode causar cólera. A equipe humanitária tenta oferecer o básico, como farinha.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “As condições de vida são muito más. Não há comida nos mercados. Pessoalmente, não estou a ganhar nada, sou pobre.”
     
    Naomi acha que sabe onde podem estar os seus pais. Mas esse sítio fica longe e o transporte é caro.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Depois de encontrar a minha mãe e o meu pai, gostaria de me mudar para cá, porque gosto de aqui estar."

    A brincar sobre a lava de uma antiga erupção. As crianças esperam rever as suas famílias em breve. 
    Veja também:

    1 D

    1. Home
    2. noticias
    3. vacina contra covid 19 da …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.