alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    A ciência revelou o melhor horário para frequentar a academia

    O site especializado Scientific American listou vantagens e desvantagens de cada período

    Por Letícia Furlan

    Placeholder - loading - news single img

    Muitas vezes, com a rotina apertada, as pessoas não conseguem escolher a hora para ir à academia. Mas, de acordo com a ciência, existem períodos melhores para se exercitar – muitas pesquisas sugerem que a manhã é o período ideal, já que acelera a perda de peso e eleva os níveis de energia.

    Mas, pensando em adequar o treino à rotina de cada um, o site especializado Scientific American elaborou uma lista com vantagens e desvantagens de se exercitar em diferentes horários.

    Para quem treina durante a manhã, a primeira vantagem é que o fluxo de frequentadores das academias costuma ser mais baixo, já que muitos estão trabalhando. Além disso, uma pesquisa publicada em 2013 mostrou que é possível queimar até 20 por cento mais gordura corporal com o estômago vazio, o que é muito mais fácil no início do dia do que em qualquer outro horário.

    A desvantagem é que durante a manhã os níveis de cortisol (conhecido como hormônio do estresse) costumam estar mais altos – eles vão caindo gradualmente ao longo do dia. E, segundo a ciência, este hormônio pode provocar o acúmulo de gordura e perda de massa muscular.

    Para quem opta por treinar ao meio-dia, é importante frisar que a refeição deve ser feita após o exercício, e não antes. Comer antes não só causa desconforto, como também faz com que o sangue que deveria trabalhar nos músculos se concentre no estômago durante a digestão. Mas, claro, caso seja necessário se alimentar, é recomendado que se faça um lanche leve 30 ou 45 minutos antes de ir para a academia.

    Já no fim do dia, de acordo com estudos variados, a temperatura do corpo atinge o seu pico, o que pode aumentar a força muscular e resistência cardiovascular. Além disso, a frequência cardíaca e a pressão arterial são mais altas neste período, fazendo com que o tempo de reação do corpo seja mais rápido. Juntos, estes fatores melhoram o desempenho físico e diminuem a chance de machucados e fraturas no treino.

    Também durante o fim do dia e início da noite, a síntese de proteína, usada pelo corpo para a reparação muscular, atinge seu pico, maximizando a capacidade do corpo de se recuperar. Estudos também indicam que se exercitar durante a noite pode aumentar a capacidade física, aeróbica e a força em até 30 por cento. A testosterona também está em alta neste período – hormônio muito importante para o crescimento e fortalecimento dos músculos.

    A desvantagem é que, durante o fim de tarde, as academias costumam estar lotadas. Para fugir disso, é possível treinar ainda mais tarde, mas daí é possível que a qualidade do sono fique prejudicada, já que a atividade física aumenta o ritmo cardíaco e a temperatura do corpo, impactando de forma negativa na hora de dormir.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

     

    1. Home
    2. /
    3. noticias
    4. /
    5. a ciencia revelou o melhor …
    6. /

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.