Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Biden tranquiliza aliados dos EUA ao conversar com líderes de Japão, Coreia do Sul e Austrália

    Placeholder - loading - Presidente eleito dos EUA, Joe Biden, durante entrevista coletiva em Wilmington, Delaware 10/11/2020 REUTERS/Jonathan Ernst


    Presidente eleito dos EUA, Joe Biden, durante entrevista coletiva em Wilmington, Delaware 10/11/2020 REUTERS/Jonathan Ernst



    Publicada em  

    Por Hyonhee Shin e Sakura Murakami e Simon Lewis

    SEUL/TÓQUIO/WILMINGTON (Reuters) - Em seus primeiros telefonemas com Joe Biden desde a eleição dos Estados Unidos, os líderes de Japão, Coreia do Sul e Austrália reafirmaram nesta quinta-feira os planos para estabelecer laços estreitos com o presidente eleito para enfrentar questões como a mudança climática e a segurança regional.

    Os três aliados --o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o premiê australiano, Scott Morrison-- se uniram a outros líderes globais ao reconhecerem a vitória do desafiante democrata sobre o presidente norte-americano, Donald Trump, que ainda não admitiu a derrota do dia 3 de novembro.

    A vitória projetada de Biden tem como pano de fundo a assertividade militar e econômica crescente da China na região e anos de relações às vezes tumultuadas entre aliados da região e os EUA sob o comando de Trump em temas como comércio, defesa e meio ambiente.

    Todos os lados expressaram sua determinação para fortalecer os elos bilaterais, assim como para enfrentar problemas globais, como a pandemia de coronavírus e a mudança climática, disse o escritório de Biden.

    Suga disse que conversou com Biden por telefone e confirmou a importância dos laços bilaterais.

    'O presidente eleito Biden disse que espera fortalecer a aliança EUA-Japão e trabalhar em conjunto para conquistar um Indo-Pacífico livre e aberto', disse Suga aos repórteres em comentários separados feitos em seu gabinete.

    Biden já havia conversado com os líderes da Alemanha, Reino Unido, Canadá e França, mas a China e a Rússia ainda não parabenizaram nem contataram o presidente eleito.

    Na quarta-feira, Biden nomeou Ron Klain como chefe de gabinete da Casa Branca, a primeira nomeação importante do governo em formação. Anthony Blinken, diplomata e confidente de longa data de Biden, é visto como provável secretário de Estado ou conselheiro de Segurança Nacional, ambos papeis essenciais para os aliados da região.

    Ao conversar com Moon, Biden reafirmou o compromisso norte-americano de defender a Coreia do Sul, ressaltando o parceiro asiático como um 'pilar da segurança e da prosperidade da região do Indo-Pacífico', disse o porta-voz de Moon, Kang Min-seok.

    Morrison disse ter conversado com Biden sobre a tecnologia de redução de emissões poluentes, mas uma meta de emissões zero até 2050 não foi debatida.

    Tanto Moon como Suga disseram que concordaram em organizar cúpulas com o novo presidente logo depois de sua posse, em janeiro.

    (Por Hyonhee Shin em Seul, Sakura Murakami em Tóquio, Simon Lewis em Wilmington, Delaware e Colin Packham em Sydney)

    ((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447759)) REUTERS ES

    Escrito por Reuters

    Últimas Notícias

    Placeholder - loading - Imagem da notícia ‘Cry Maho’: novo filme de Clint Eastwood fala sobre o significado do sucesso

    ‘Cry Maho’: novo filme de Clint Eastwood fala sobre o significado do sucesso

    Neste mês de setembro foi lançado Cry Macho, o mais novo filme do consagrado ator e diretor, Clint Eastwood. Mesmo com 91 anos e com uma certa fragilidade na aparência, o astro se mostra incansável, chegando a montar a cavalo e cavalgar em uma cena. “Trate o cavalo como um amigo e ele vai cuidar de você", disse sobre a tensão sentida por todos no set ao verem um homem dessa idade subir no animal.

    No longa, Clint assume o papel de Mike Milo, um ex-peão de rodeio que está velho e bem distante de seus dias de glória. Devendo um favor a seu chefe, Mike aceita a tarefa de resgatar seu filho, Rafo, de sua mãe abusiva. O único porém é que o garoto mora no México.

    A obra, baseada no livro homônimo de 1975 escrito por N. Richard Nash, já teve outras diversas tentativas frustradas de adaptação para as telonas, das quais se destacam duas: uma que seria estrelada por Roy Scheider (ator de Tubarão) em 1991 e uma por Arnold Schwarzenegger em 2011, após seu mandato como governador da Califórnia. 

    Durante a produção, que sofreu com a pandemia do coronavírus, houve um grande susto com a ocorrência de um caso de infecção entre uma das atrizes - que, felizmente, era um falso positivo e não atrapalhou o processo de filmagem.

    Cry Macho está em cartaz nos cinemas e disponível no serviço de streaming HBO Max. Veja o trailer:

    Clint Eastwood e sua trajetória em Hollywood

    Eastwood começou sua carreira em 1955, mas ascendeu ao estrelato com seus papéis em filmes de faroeste, como a consagrada Trilogia dos Dólares do diretor italiano Sergio Leone, com Por um Punhado de Dólares (1964), Por uns Dólares a Mais (1965) e Três Homens em Conflito (1966)

    Tal como em suas últimas realizações como diretor, como Gran Torino (2008) e A Mula (2018), ele aproveita para refletir a relação entre o Clint ícone - imponente e classicamente sério - e o Clint homem, agora mais velho e com a simples preocupação de contar uma história.

    Dê play no vídeo abaixo para conferir os trailers de Gran Torino (2008) e A Mula (2018):

    ‘Gran Torino’ (2008) 



    ‘A Mula’ (2018)

    49 min
    1. Home
    2. noticias
    3. biden tranquiliza aliados dos …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.