Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Bitcoins: milhões de dólares perdidos por esquecer a senha

    Drama de investidores que poderiam ser milionários se tivessem uma memória melhor

    Publicada em  

    Transcrito:

    Esquecer uma senha nunca é agradável. Pior ainda quando se tem 220 milhões de dólares em jogo, como no caso de Stefan Thomas. Dez anos atrás, ele foi pago com 7 mil e 2 bitcoins. Hoje, isso o tornaria um multimilionário... tornaria... Porque Stefan perdeu a senha de sua carteira digital. A moeda bitcoin funciona de forma descentralizada. Todos são livres para usá-la sem o controle de um país ou empresa. É um ótimo sistema quando não se confia em bancos, mas não leva em conta o quão ruim as pessoas são em lembrar senhas.

    Comentarista na TV (sem identificação): “Esses milionários de bitcoins que não conseguem acessar seus bitcoins...”

    1ª fonte (sem identificação): “Porque eu mal me lembro onde está. Está em alguma carteira online...”

    2ª fonte (sem identificação): “Eu só queria poder voltar no tempo e não jogar aquele drive fora...”

    1ª fonte (sem identificação): “... que eu nem sei se consigo acessar”.

    Muitos sugerem soluções criativas:

    3ª fonte (sem identificação): “Então é assim que você faz, Stefan. Você vai a um hipnotizador, que o leva de volta àquele dia, quando você recebeu os bitcoins. Se você tiver sucesso nisso, eu gostaria de alguns milhões de dólares”.

    Mas, agora, ele tem pelo menos uma história maluca para contar... e décadas de arrependimento.

    Veja também:

    Quem já foi vacinado pode voltar à vida normal?

    O assassino silencioso nos Camarões

    Escrito por DW

    Vulcão Nyiragongo: Crianças esperam reencontrar famílias

    Transcrito: 
    Centenas de milhares de pessoas fugiram após a erupção do vulcão Nyiragongo. Naomi perdeu de vista a família no meio do caos. Ela jamais esquecerá o momento em que o céu ficou vermelho.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Disse à minha mãe: ’Olha, mãe, o vulcão entrou em erupção.’ Nós saímos e muitos estavam a fugir. Foi aí que nos perdemos uns dos outros. Eu estava apavorada. Estava a tremer. Não conseguia sequer correr para casa.”
     
    Muitas das 400 mil pessoas que fugiram vieram para a cidade de Sake. De acordo com a ONU, há quase mil crianças desaparecidas. Bahati Batitsie trabalha como voluntário para a Cruz Vermelha. Ate agora, ele e os colegas conseguiram encontrar as famílias de 700 crianças. Bahati tem 6 filhos e acolhe outras 3 crianças. São muitas bocas para alimentar.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “Eu sacrifico o pouco que tenho, o que Deus me deu. É assim que alimento as crianças, mas é uma luta.”
     
    Muitas pessoas estão desesperadas. Bebem a água do lago que pode causar cólera. A equipe humanitária tenta oferecer o básico, como farinha.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “As condições de vida são muito más. Não há comida nos mercados. Pessoalmente, não estou a ganhar nada, sou pobre.”
     
    Naomi acha que sabe onde podem estar os seus pais. Mas esse sítio fica longe e o transporte é caro.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Depois de encontrar a minha mãe e o meu pai, gostaria de me mudar para cá, porque gosto de aqui estar."

    A brincar sobre a lava de uma antiga erupção. As crianças esperam rever as suas famílias em breve. 
    Veja também:

    1 D

    1. Home
    2. noticias
    3. bitcoins milhoes de dolares …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.