Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Bolsonaro chama Bolsa Família de 'condução coercitiva' e diz que programa era usado para angariar votos

    Placeholder - loading - news single img
    24/07/2019 REUTERS/Adriano Machado

    Publicada em  

    BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro comparou o programa Bolsa Família a uma espécie de 'condução coercitiva' do PT para as pessoas mais pobres e que o programa serve para angariar votos.

    'Eu lembro que, num debate de 2014, uma candidata bateu no peito e disse que ‘em nosso governo 50 milhões de pessoas vivem do Bolsa-Família’. Obviamente, muita gente humilde necessitava até disso daí. Mas, outra parte, não. Porque não era também estimulada a sair desse tipo de condução coercitiva, vamos por assim dizer', afirmou.

    Depois, questionado sobre sua afirmação, disse que 'em parte, o Bolsa Família foi usado para angariar votos'.

    Crítico do programa quando era deputado federal, Bolsonaro durante a eleição prometeu que não iria acabar com o Bolsa Família e, ao assumir, disse que criaria um 13º para o programa. A proposta, no entanto, ainda não foi implementada.

    Em mais uma série de críticas ao PT, disse que o importante para o partido era que pessoas sem estudo tivessem 'o título de eleitor em uma mão e o cartão de um programa social na outra'.

    'Em alguns casos são necessários até pela idade e pela condição da pessoa, mas não podemos crescer pensando nisso', afirmou.

    Em meio a um discurso pelo dia nacional da juventude, Bolsonaro ainda voltou a suas falas de campanha em que acusava o partido adversário de incentivar o homossexualismo.

    'Se fosse quatro anos atrás talvez tivesse dois homens se beijando aqui na frente, desconstruindo a heteronormatividade', disse. 'Nada contra, mas não podemos impor isso aí.'

    (Reportagem de Lisandra Paraguassu)

    Escrito por Reuters

    Vulcão Nyiragongo: Crianças esperam reencontrar famílias

    Transcrito: 
    Centenas de milhares de pessoas fugiram após a erupção do vulcão Nyiragongo. Naomi perdeu de vista a família no meio do caos. Ela jamais esquecerá o momento em que o céu ficou vermelho.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Disse à minha mãe: ’Olha, mãe, o vulcão entrou em erupção.’ Nós saímos e muitos estavam a fugir. Foi aí que nos perdemos uns dos outros. Eu estava apavorada. Estava a tremer. Não conseguia sequer correr para casa.”
     
    Muitas das 400 mil pessoas que fugiram vieram para a cidade de Sake. De acordo com a ONU, há quase mil crianças desaparecidas. Bahati Batitsie trabalha como voluntário para a Cruz Vermelha. Ate agora, ele e os colegas conseguiram encontrar as famílias de 700 crianças. Bahati tem 6 filhos e acolhe outras 3 crianças. São muitas bocas para alimentar.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “Eu sacrifico o pouco que tenho, o que Deus me deu. É assim que alimento as crianças, mas é uma luta.”
     
    Muitas pessoas estão desesperadas. Bebem a água do lago que pode causar cólera. A equipe humanitária tenta oferecer o básico, como farinha.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “As condições de vida são muito más. Não há comida nos mercados. Pessoalmente, não estou a ganhar nada, sou pobre.”
     
    Naomi acha que sabe onde podem estar os seus pais. Mas esse sítio fica longe e o transporte é caro.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Depois de encontrar a minha mãe e o meu pai, gostaria de me mudar para cá, porque gosto de aqui estar."

    A brincar sobre a lava de uma antiga erupção. As crianças esperam rever as suas famílias em breve. 
    Veja também:

    1 D

    1. Home
    2. noticias
    3. bolsonaro chama bolsa familia …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.