Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Bolsonaro recebeu fora da agenda deputado francês contrário a acordo UE-Mercosul

    Placeholder - loading - Presidente Jair  Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto 26/11/2020 REUTERS/Adriano Machado
    Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto 26/11/2020 REUTERS/Adriano Machado

    Publicada em  

    Por Lisandra Paraguassu

    BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro recebeu, na semana passada, o deputado francês Nicolas Dupont-Aignan, do partido de extrema-direita Debout la France, e um dos mais veementes opositores do acordo comercial Mercosul-União Europeia, comemorado pelo governo como um grande feito no ano passado.

    Dupont-Aignan, que foi candidato à presidente em 2017 - teve 5% dos votos - e pretende se candidatar de novo em 2022, esteve no Brasil para tratar de um relatório do Congresso francês sobre poluição nos oceanos.

    Em meio ao tour, almoçou com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que o levou para uma conversa de 15 minutos com Bolsonaro. O parlamentar foi também recebido pelo filho do presidente, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que é presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara.

    O encontro não constou na agenda do presidente e nem de Araújo, mas fotos dos três juntos estão na página oficial da Presidência da República. Além disso, Dupont-Aignan confirmou os encontros para a imprensa disse que 'matou dois coelhos com uma cajadada' e que é necessário melhorar a relação diplomática entre Brasil e França.

    Procurado com questões sobre o encontro, o Palácio do Planalto não respondeu.

    A relação diplomática entre os dois países está em crise desde a reação explosiva de Bolsonaro a críticas do presidente francês, Emmanuel Macron, à política ambiental de seu governo.

    No ano passado, Bolsonaro cancelou um encontro com o ministro das Relações Exteriores francês, Jean-Yves Le Drian, alegando conflitos de agenda. No momento em que deveria estar com o francês, fez uma live cortando o cabelo.

    O deputado da extrema-direita francês é um dos maiores opositores do acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul, comemorado em 2019 como uma grande vitória pelo governo brasileiro. Em um blog que mantém e em entrevistas, ele afirma que o acordo terá um impacto significativo na vida dos franceses e é uma 'ameaça democrática, ecológica, sanitária e socioeconômica'.

    'Os produtores do Mercosul aplicam padrões ambientais, sociais e de saúde extremamente baixos que inundarão o mercado europeu com produtos de baixa qualidade', acusou Dupont-Aignan em seu blog. Além disso, diz, o mercado francês será inundado por produtos sul-americanos de qualidade baixa, prejudicando a produção local.

    Eduardo Bolsonaro postou o encontro em sua conta no Twitter. 'Partilhamos dos mesmo valores, enxergamos qualidades no nacionalismo e somos contra o globalismo', escreveu. 'Estes contatos nos fortalecem internacionalmente e nos fazem ter a certeza que mais e mais autoridades pensam semelhante a nós.'

    Em nota sobre a visita, a assessoria da Comissão de Relações Exteriores afirma que os parlamentares trataram de 'conservadorismo, meio ambiente e livre comércio' e destaca que o deputado francês é contrário a ratificação do acordo UE-Mercosul, 'mas não em razão da política ambiental brasileira'.

    Não é o que Dupont-Aignan diz em seu blog.

    'Além de não respeitarem os compromissos do acordo de Paris sobre o clima, os países do Mercosul contribuem ativamente para o desmatamento de nosso planeta (Amazônia) e aplicam padrões ambientais abaixo de nossas exigências que repercutem na qualidade de produtos e que inundarão o mercado europeu', escreveu.

    O acordo UE-Mercosul foi aprovado em junho do ano passado, mas ainda precisa ser ratificado pelos países da UE e do Mercosul, o que ainda não aconteceu. Na UE, são crescentes os movimentos contra a ratificação, muitos deles usando como justificativa o aumento do desmatamento e das queimadas na Amazônia.

    Escrito por Reuters

    Últimas Notícias

    Placeholder - loading - Imagem da notícia ‘Cry Maho’: novo filme de Clint Eastwood fala sobre o significado do sucesso

    ‘Cry Maho’: novo filme de Clint Eastwood fala sobre o significado do sucesso

    Neste mês de setembro foi lançado Cry Macho, o mais novo filme do consagrado ator e diretor, Clint Eastwood. Mesmo com 91 anos e com uma certa fragilidade na aparência, o astro se mostra incansável, chegando a montar a cavalo e cavalgar em uma cena. “Trate o cavalo como um amigo e ele vai cuidar de você", disse sobre a tensão sentida por todos no set ao verem um homem dessa idade subir no animal.

    No longa, Clint assume o papel de Mike Milo, um ex-peão de rodeio que está velho e bem distante de seus dias de glória. Devendo um favor a seu chefe, Mike aceita a tarefa de resgatar seu filho, Rafo, de sua mãe abusiva. O único porém é que o garoto mora no México.

    A obra, baseada no livro homônimo de 1975 escrito por N. Richard Nash, já teve outras diversas tentativas frustradas de adaptação para as telonas, das quais se destacam duas: uma que seria estrelada por Roy Scheider (ator de Tubarão) em 1991 e uma por Arnold Schwarzenegger em 2011, após seu mandato como governador da Califórnia. 

    Durante a produção, que sofreu com a pandemia do coronavírus, houve um grande susto com a ocorrência de um caso de infecção entre uma das atrizes - que, felizmente, era um falso positivo e não atrapalhou o processo de filmagem.

    Cry Macho está em cartaz nos cinemas e disponível no serviço de streaming HBO Max. Veja o trailer:

    Clint Eastwood e sua trajetória em Hollywood

    Eastwood começou sua carreira em 1955, mas ascendeu ao estrelato com seus papéis em filmes de faroeste, como a consagrada Trilogia dos Dólares do diretor italiano Sergio Leone, com Por um Punhado de Dólares (1964), Por uns Dólares a Mais (1965) e Três Homens em Conflito (1966)

    Tal como em suas últimas realizações como diretor, como Gran Torino (2008) e A Mula (2018), ele aproveita para refletir a relação entre o Clint ícone - imponente e classicamente sério - e o Clint homem, agora mais velho e com a simples preocupação de contar uma história.

    Dê play no vídeo abaixo para conferir os trailers de Gran Torino (2008) e A Mula (2018):

    ‘Gran Torino’ (2008) 



    ‘A Mula’ (2018)

    11 min
    1. Home
    2. noticias
    3. bolsonaro recebeu fora da …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.