Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Bryan Ferry é o Artista da Semana

    Dono do hit “Slave To Love”, cantor britânico tornou-se conhecido em meados dos anos 70, quando formou o grupo Roxy Music (1970-1983)

    Placeholder - loading - news single img
    Photoshoot/Divulgação

    Publicada em  

    Nascido no dia 26 de setembro de 1945, Bryan Ferry tornou-se conhecido em meados de 1970, quando formou o grupo Roxy Music junto ao baixista Graham Simpson.

    Veja também: Slave To Love - Bryan Ferry

    Filho de uma família da classe trabalhadora de Washington, uma cidade no distrito de Tyne and Wear, na Inglaterra, Bryan trabalhou como entregador de jornais na infância.

    Entre 1964 e 1968, ele estudou artes na Newcastle University, tendo algumas de suas pinturas sendo exibidas no Tate, museu nacional de arte moderna do Reino Unido.

    Ele também chegou a dar aulas de arte e cerâmica na Holland Park School, em Londres. Ao mesmo tempo, perseguia uma carreira na música, em direção a qual deu o primeiro passo em 1970, quando formou a Roxy Music com um grupo de amigos.

    Intitulado “Virginia Plain”, o primeiro sucesso da banda chegou ao top 5 do Reino Unido em 1972, sendo seguido por vários singles de êxito, com Ferry assumindo os vocais e o piano, instrumento que aprendeu a tocar sozinho aos 20 anos. 

    O músico começou uma carreira solo paralela em 1973, lançando “These Foolish Things” e “Another Time, Another Place”. 

    Os dois álbuns apresentaram versões cover de músicas populares de cantores como Bob Dylan, Beatles e Rolling Stones, alcançando o top 5 das paradas musicais no Reino Unido. 

    Ferry saiu temporariamente da banda em 1976, quando investiu no lançamento de mais três álbuns solo: “Let’s Stick Together”, “In Your Mind” e “The Bride Stripped Bare”, que alcançaram o top 20 no Reino Unido. 

    Em 1978, o músico retornou à banda, quando lançaram “Manifesto”, sexto álbum de estúdio do grupo que chegou ao número sete nas paradas de discos do Reino Unido. 

    Intitulado “Flesh”, o álbum seguinte da banda, lançado em 1980, alcançou o número 1 nesse mesmo ranking. 

    Dois anos depois, em 1982, eles produziram o último álbum da Roxy Music com a presença de Ferry, o “Avalon”, que também alcançou o topo das paradas britânicas com o single “Jealous Guy”. 

    Voltando à carreira solo, o músico lançou seu sexto álbum em 1985. Intitulado “Boys and Girls”, ele permaneceu na parada do Reino Unido por 44 semanas, se tornou o álbum mais vendido do cantor nos Estados Unidos e originou um de seus maiores sucessos: “Slave to Love”.

    O álbum “As Time Goes By”, lançado em 1999, também figura entre os mais marcantes da carreira solo de Ferry.

    Uma compilação de covers de músicas de jazz dos anos 1930, a obra rendeu ao músico uma nomeação para o Grammy

    Dois anos depois, em 2001, o Roxy Music foi reformulado e Ferry voltou a fazer turnês com a banda por alguns anos, embora o grupo não tenha gravado nenhum material novo.

    Ele voltaria ao topo das paradas musicais do Reino Unido em 2007, quando lançou “Dylanesque”, um álbum de canções de Bob Dylan com backing vocals de Tara e Anna McDonald.

    Em 2011, o músico participou da última turnê mundial com membros do Roxy Music para comemorar o 40º aniversário do grupo.

    No mesmo ano, Ferry também foi condecorado na celebração do aniversário da rainha Elizabeth II com a honraria “Ordem do Império Britânico”, entregue para pessoas que se destacaram por uma inovação ou contribuição em qualquer área, com reconhecimento nacional. No caso, Ferry foi escolhido por sua contribuição para a indústria musical britânica.

    Um ano depois, ele também foi condecorado com a “Ordem das Artes e das Letras”, honraria concedida pelo Ministério de Cultura da França para recompensar pessoas que se distinguem por contribuições no desenvolvimento das artes e das letras no país e no mundo. 

    Em 2014, o músico foi nomeado doutor honorário em música pela Newcastle University. No mesmo ano, ele fez uma extensa turnê, com apresentações que incluíram grandes festivais, incluindo o Coachella, nos Estados Unidos. Os shows, que promoveram o disco “Avonmore”, originaram o primeiro álbum solo ao vivo do cantor, o “Live 2015”.

    Em fevereiro deste ano, a companhia musical BMG lançou o álbum “Live at the Royal Albert Hall 1974”, que registra Ferry expondo o material de seus primeiros dois álbuns-solo, na noite de 19 de dezembro de 1974, na cidade de Glastonbury, Inglaterra. 

    Também é possível ouvir as faixas da obra no canal oficial do cantor no YouTube. Para conhecer mais sobre a história de Ferry e ouvir os principais hits do artista, não deixe de escutar o Podcast do Artista, clicando aqui.  

    1. Home
    2. noticias
    3. bryan ferry e o artista da …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.