alexametrics
Conectando

    Com nova tecnologia, marca-passo pode funcionar com energia solar

    Dispositivo implantado na pele pode fornecer energia para implantes eletrônicos.

    Por Redação

    Placeholder - loading - news single img

    Um dos maiores incômodos de se possuir um implante eletrônico é constantemente ter que fazer cirurgias para trocar a bateria do equipamento. O uso de células solares, no entanto, pode solucionar este problema. Felizmente, pesquisadores suíços divulgaram no começo da semana um estudo que aponta para o desenvolvimento de uma bateria solar para estes implantes.

    Com menos de 4 centímetros quadrados, cientistas simularam um implante de células solares debaixo da pele e descobriram que ela era capaz de produzir energia suficiente para carregar um marca-passo. Com isso, as cirurgias para a troca de bateria não seriam mais necessárias.  

    A pesquisa foi publicada no periódico Annals of Biomedical Engineering e foi a primeira a conseguir resultados satisfatórios. Para finalizar o experimento, foi necessário criar dispositivos capazes de medir a quantidade de energia gerada pelas células solares. Ao todo, dez dessas células foram revestidas por um material que simula a pele humana para saber como ela influencia na passagem de luz. Por fim, cada uma das placas foi colocada no braço de dez voluntários, que as testaram durante todas as estações do ano.

    Independentemente da estação, foi observado que mesmo a placa com pior desempenho ainda fornecia uma quantia suficiente para abastecer um aparelho como um marca-passo padrão. Por dispensar o uso de baterias comuns, a placa pode, consequentemente, diminuir o tamanho dos implantes. Os cientistas ainda estudam levar essa tecnologia ainda mais longe, fazendo outras aplicações dela.

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.