alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Estudo mais abrangente considera os cigarros eletrônicos bons para quem quer parar de fumar

    Atualmente, muitos países reúnem esforços para se livrar do tabagismo.

    Placeholder - loading - news single img
    Cigarro sendo fumado (Foto: Pixels)

    2834

    Publicada em  

    Os cigarros eletrônicos têm sido lançados como uma alternativa mais saudável em comparação aos cigarros tradicionais. Isso poderia ajudar os fumantes a abandonar o hábito, fornecendo nicotina sem muitos dos subprodutos perigosos de produtos de tabaco combustível.

    Há, no entanto, muitas opiniões divergentes sobre a tecnologia na comunidade científica. Para cada estudo que sugere que os cigarros eletrônicos podem ajudar os fumantes a parar, há outro que diz o contrário.

    Agora, um dos estudos mais abrangentes ainda fornece suporte sólido para vaping diário. Descobriu-se que os fumantes de cigarros que também usavam os cigarros eletrônicos todos os dias tinham 77% mais chances de parar de fumar – e de fato o fizeram depois de dois anos.

    O artigo, publicado na revista Nicotine & Tobacco Research, usou dados de cerca de 8.200 adultos que participaram do Estudo de Avaliação da População do Tabaco e do Estudo de Saúde nos Estados Unidos. Cada pessoa forneceu informações sobre sua saúde, estilo de vida e uso de tabaco, e depois atualizou pesquisadores sobre seu consumo de tabaco nos anos seguintes.

    No início do estudo, apenas 3,6% dos fumantes relataram uso diário de cigarros eletrônicos, enquanto 18% relataram uso mais esporádico. Mas as pessoas nesse pequeno grupo de vapers diários (aqueles que utilizavam o cigarro eletrônico diariamente) descobriram os pesquisadores, estavam mais propensas do que os usuários periódicos de cigarros eletrônicos ou não-vapers a relatar a abstenção de cigarros tradicionais até o final do estudo. 11% dos vapers diários relataram estar sem cigarros durante as duas pesquisas de acompanhamento.

    Estudos anteriores que não encontraram uma conexão entre vaping e cessação do tabagismo podem não ter explicado as diferenças no uso diário versus periódico, teorizam os autores.

    Alguns especialistas em saúde pública também temem que um hábito continuado de nicotina, na forma de vaporização, aumente as chances de recaída de um ex-fumante. Um estudo publicado no início deste mês descobriu que isso é verdade. Mas no novo estudo, os vapers diários eram apenas ligeiramente mais propensos do que os não-usuários a voltar ao tabagismo.

    Os cigarros eletrônicos contêm menos substâncias químicas causadoras de câncer conhecidos que os cigarros tradicionais, mas não são isentos de riscos. Um corpo de pesquisas que se acumula sugere que eles podem causar problemas cardíacos e respiratórios, e esses riscos podem aumentar quando usados ??em conjunto com cigarros - uma perspectiva preocupante, já que, como mostra o novo estudo, muitos fumantes usam os dois produtos.

    No entanto, a pesquisa mais recente oferece algumas das evidências mais fortes ainda de que os cigarros eletrônicos podem desempenhar um papel importante na redução adicional das taxas de tabagismo nos EUA.

    Cada vez mais estão sendo implementados esforços para diminuir o número de fumantes. Por aqui, por exemplo, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) já endureceu as mensagens trazidas atrás dos maços de cigarro. Na Inglaterra, a meta é tornar-se livre do tabagismo até 2030 por meio de um conjunto de proposta, que fazem parte do que eles chamam de green paper.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

    1. Home
    2. noticias
    3. estudo mais abrangente …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.