Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Estudo mostra que distanciamento também reduz gravidade da Covid-19

    Resultados sugerem que versões mais graves da doença estão associadas ao contato com altas quantidades do novo coronavírus e reforçam importância das medidas de combate

    Placeholder - loading - news single img
    Photoshoot/Divulgação

    Publicada em  

    Além de desacelerar a transmissão do novo coronavírus, o distanciamento social aliado ao uso de máscaras também pode reduzir a gravidade dos sintomas da Covid-19 em infectados pela doença. As conclusões constam em estudo realizado por pesquisadores da Suíça, que também foi veiculado pela Universidade de Oxford.

    Veja também: Cientistas detectam dois anticorpos capazes de combater a Covid-19

    Os cientistas analisaram um surto da doença entre 508 soldados no país europeu. Predominantemente homens com idade média de 21 anos, eles foram divididos em dois grupos: o primeiro foi infectado antes da adoção de máscaras e distanciamento social nas instalações do local, enquanto o segundo contraiu o coronavírus durante o isolamento.

    Das 354 pessoas do primeiro grupo, 30% manifestaram sintomas da Covid-19. No segundo, com 154 indivíduos, nenhum soldado teve sinais da doença, ainda que tenham apresentado amostras de RNA viral no nariz.

    Esses resultados indicam que o uso das máscaras e o distanciamento social também podem diminuir as chances do desenvolvimento de versões graves da doença em pessoas que tiveram contato com o Sars-Cov-2.

    Essa descoberta sugere que a redução da carga viral pode não apenas levar a uma probabilidade reduzida de infecção, mas também pode causar uma infecção assintomática, além de poder induzir a uma resposta imunológica em uma parte dos infectados”, concluíram os autores do estudo.

    Os pesquisadores alertam, no entanto, que as conclusões podem não ser aplicáveis à população geral – especialmente aos idosos e grupos com comorbidades –, já que o experimentou considerou apenas jovens saudáveis. Além disso, também precisam esclarecer se a infecção assintomática estimula a produção de anticorpos específicos contra o coronavírus. 

    Mesmo com as limitações, as descobertas podem auxiliar a entender os motivos por trás do aumento recente de casos da Covid-19 sem uma alta correspondente nas taxas de mortes, além de ajudar a diminuir a letalidade da doença. É o que defendeu o biólogo brasileiro Atila Iamarino em postagem recente no Twitter.

    No mínimo, diminuir internações já seria fantástico. Mas, se diminuirmos a letalidade também, o número de vidas em risco seria muito menor”, disse Iamarino em vídeo publicado ontem (20) na rede social. 

    1. Home
    2. noticias
    3. estudo mostra que …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.