Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

Fiat Chrysler e Renault avaliam fusão de US$35 bilhões

Placeholder - loading - Carro da Fiat em feira de automóveis de Detroit 16/01/2018 REUTERS/Jonathan Ernst/File Photo
Carro da Fiat em feira de automóveis de Detroit 16/01/2018 REUTERS/Jonathan Ernst/File Photo

Publicada em  

Atualizada em  

Por Giulio Piovaccari e Laurence Frost

MILÃO/PARIS (Reuters) - A Fiat Chrysler apresentou uma proposta de fusão de iguais com a Renault nesta segunda-feira para criar a terceira maior montadora de veículos do mundo e enfrentar os custos de desenvolvimento de novas tecnologias e mudanças nas regulamentações do setor.

Se a proposta seguir adiante, a aliança de mais de 35 bilhões de dólares vai alterar o cenário do mercado para rivais que incluem General Motors e PSA Group, que até recentemente mantiveram negociações não concluídas com a Fiat Chrysler (FCA). O negócio também pode incentivar novas transações semelhantes.

A Renault afirmou que está estudando a proposta do grupo ítalo-americano com interesse e que considera a oferta como amigável.

As ações da ambas as empresas saltaram mais de 10 por cento, com investidores dando boas vindas a um grupo automotivo que produzirá mais de 8,7 milhões de veículos por ano e que poderá ter economias de custos anuais de 5 bilhões de euros.

A união, se bem sucedida, criará o terceiro maior grupo de veículos do mundo, atrás da japonesa Toyota e da alemã Volkswagen.

No Brasil, a fusão reforçará posição de liderança de vendas do grupo FCA, à frente de General Motors e Volkswagen. De janeiro a abril, segundo dados da associação de concessionários Fenabrave, as vendas de carros e comerciais leves da FCA somaram 148,4 mil unidades ante 144,4 mil da GM e 116 mil do grupo alemão. Já a Renault, quarta maior marca do mercado brasileiro, adicionaria na conta da FCA mais 70,5 mil unidades vendidas no primeiro quadrimestre do ano.

Mas analistas alertaram sobre grandes complicações, incluindo a aliança atual da Renault com a Nissan, o papel do Estado francês, que é o maior acionista da Renault, e potencial oposição de políticos e trabalhadores a cortes de custos.

'O mercado vai avaliar com cuidado as sinergias apresentadas uma vez que muito já foi prometido antes e não houve uma única fusão de iguais no setor que já tenha sido bem sucedida', disse o analista Arndt Ellinghorst, da Evercore ISI.

Com estas sensibilidades em mente, a FCA propôs uma fusão toda em ações que ficará sob uma holding holandesa. Depois de um dividendo de 2,5 bilhões de euros aos atuais acionistas da FCA, os investidores de ambas as empresas terão cada qual metade da companhia combinada. A família Agnelli controla 29 por cento da FCA.

O grupo combinado será presidido pelo diretor dos investimentos da família Agnelli, John Elkann, afirmaram fontes com conhecimento do assunto à Reuters. Enquanto isso, o presidente do conselho de administração da Renault, Jean-Dominique Senard, provavelmente será presidente-executivo da companhia.

O vice premiê italiano, Matteo Salvini, afirmou que a fusão pode ser boa notícia se ajudar a FCA a crescer, mas é crucial que o negócio preserve empregos. Ele não comentou sobre a participação de 15 por cento do governo francês na Renault, mas um importante parlamentar no partido governista Liga afirmou que Roma pode também querer uma participação na nova empresa para equilibrar a fatia detida por Paris.

Em carta aos funcionários vista pela Reuters, o presidente-executivo da FCA, Mike Manley, alertou que a fusão com a Renault pode levar mais de um ano para ser concluída.

A FCA tem um negócio altamente lucrativo na América do Norte com as picapes RAM e a marca Jeep, mas perdeu dinheiro na Europa no último trimestre, onde a maior parte de suas fábricas está operando abaixo de 50 por cento da capacidade e enfrenta dificuldades com normas mais rígidas de emissões de poluentes.

A Renault, enquanto isso, foi uma das primeiras empresas a investir em veículos elétricos e tem forte presença em mercados emergentes, como a FCA no Brasil, mas não tem negócios nos Estados Unidos.

Um acordo, porém, faria pouco para resolver a limitada presença de ambos os grupos na China, maior mercado automotivo do mundo.

A FCA afirmou que a decisão pela fusão foi 'fortalecida pela necessidade de se tomar decisões corajosas para capturar uma escala de oportunidades criadas pela transformação da indústria de veículos'.

O custo enorme destas mudanças, incluindo ameaças de novos entrantes como a Tesla em carros elétricos e Uber e Google em veículos autônomos, tem pressionado montadoras de veículos a trabalharem mais juntas, incluindo Volkswagen e Ford.

Escrito por Reuters

Últimas Notícias

Placeholder - loading - Imagem da notícia Olivia Newton John: 10 músicas mais tocadas após a morte da cantora

Olivia Newton John: 10 músicas mais tocadas após a morte da cantora

Olivia Newton-John faleceu em 8 de agosto, aos 73 anos, mas sua obra será infinita. Várias canções da artista entraram nos rankings da Billboard, graças aos fãs que encontraram nas músicas um alento para a saudade.

A revista americana listou as 10 músicas mais ouvidas nos Estados Unidos desde o falecimento até 14 de agosto. Nesse período, o catálogo de músicas de Olivia teve um aumento de 615%. Nos streamings dos Estados Unidos a demanda foi de 1.4 milhões para 10.2 milhões

Ao longo da carreira, Olivia Newton John teve 5 músicas no topo da Billboard, 15 no top 10 entre 1974 e 1984 e dois álbuns entre os mais ouvidos da Hot 200: “If You Love Me Let Me Know”, de 1974 e “Have You Never Been Mellow”, de 1975.

Confira a lista

  1. “You’re the One That I Want” - com John Travolta, 2.4 milhões
  2. “Hopelessly Devoted to You” - 2.2 milhões
  3. “Summer Nights” - com John Travolta, 1.3 milhões
  4. “Physical” - 1.1 milhões
  5. “Magic” - 859 mil
  6. “Xanadu” - com Electric Light Orchestra, 603 mil
  7. “Have You Never Been Mellow” - 499 mil
  8. “A Little More Love” - 452 mil
  9. “We Go Together” - com John Travolta, 409 mil
  10. “Twist of Fate” - 387 mil

Olhando o quadro vemos que as canções dos filmes de Olivia foram algumas das mais marcantes. Sucessos de Grease – Muitos com John Travolta - fecham todo o top 3, a trilha sonora de “Xanadu”, gravada com o Electric Light Orchestra vem em sexto lugar.

Vale destacar a faixa “Physical” que vem em 4 lugar. A música tiha sido oferecida a Rod Stewart para que fizesse um “macho man rock”, mas abou com Olivia Newton-John que fez da canção em um hit pop,

Vale ressaltar as parcerias da lista. John Travolta participa de “You’re the One That I Want” e “We Go Together”. Já em “Xanadu” a parceria é com a banda Electric Light Orchestra (Elo).

Olivia Newton-John já faz falta e essa grande performance de suas canções só mostra a saudades dos fãs

Veja também

VMA 2022: TWITTER PERMITIRÁ INTERAÇÃO COM ARTISTAS E FÃS AO REDOR DO MUNDO

KELLY CLARKSON BUSCA POR CANTORES EM NOVA COMPETIÇÃO

16 H
Placeholder - loading - Imagem da notícia Letra e Tradução: Eagles - Hotel California

Letra e Tradução: Eagles - Hotel California

Aprenda a cantar e confira o significado de hits com a Antena 1 de uma maneira divertida e prática. O single de hoje é “Hotel California”, da banda de rock norte-americana, Eagles, formada em 1971, por Glenn Frey, Don Henley, Bernie Leadon e Randy Meisner.


[music-item artistSlug=eagles musicSlug=hotel-california]


Lançada em 1976, a canção foi composta por Don Felder (guitarrista e vocalista), Henley (baterista) e Frey (cordas, teclas e vocal). A produção de mesmo nome do quinto álbum de estúdio dos artistas liderou a parada da Billboard quase que imediatamente após seu lançamento. A música é um dos grandes hits do grupo, e graças ao imenso sucesso, virou a canção assinatura do Eagles.

O trabalho gerou grande notoriedade aos músicos, fazendo com que recebessem inúmeros prêmios. Pela música “Hotel California”, a banda venceu o Grammy de 1978 na categoria de “Record Of The Year”, além de entrar para a 37 ° posição na lista dos 500 melhores álbuns de todos os tempos da revista Rolling Stone, em 2003.

História da música

“Hotel California” é definitivamente uma daquelas faixas que marcaram a indústria musical. Entender todo seu processo de criação, como e por que motivos tal narrativa fora desenvolvida é, então, inserir-se na própria história da música.

De forma quase antropológica, os Eagles buscaram captar comportamentos que se propagavam no mundo do rock naquela época. Logo, no decorrer da letra eles relatam não apenas experiências vividas por outros astros, mas sim os próprios momentos vividos pela banda ao longo de sua carreira.

Henley disse que "é basicamente uma canção sobre o lado sombrio do sonho Americano, e sobre o excesso na América, que é algo que eu sabia muito sobre".

O Hotel California não passa de um grande símbolo. Ele é um receptáculo aos que fazem parte da indústria da música. Para os que veem de fora, tal universo pode parecer fantástico, porém na realidade está repleto de aspectos negativos que seduzem os artistas para vícios e outros obstáculos. Assim, o local é uma forma de escapismo desse mundo, é um espaço intocável, idealizado.

As pessoas dizem: onde fica o Hotel Califórnia? Muitos serem tal lugar. Não um ÚNICO. Era Los Angeles”, contou o guitarrista Joe Walsh, que entrou como participação fixa na banda.

O tema foi decidido por Henley, completamente baseado no The Beverly Hills Hotel, que era um grande ícone da época. "Estávamos recebendo uma extensa educação, na vida, no amor, nos negócios. Beverly Hills ainda era um lugar mítico para nós. Nesse sentido, tornou-se uma espécie de símbolo, e o 'Hotel' o locus de tudo o que LA passou a significar para nós. Em uma frase, eu resumiria como o fim da inocência, primeiro round", pontuou o baterista.

Relembre a canção:



Desempenho e reconhecimento

A primeira vez que a canção entrou para a Billboard Hot 100, foi em 26 de fevereiro de 1977. A faixa liderou a parada de singles da Hot 100 por uma semana em maio, além de ter sido a quarta música da banda a alcançar o primeiro lugar nessa lista.

Em 2009, a música foi ainda certificadaPlatinum (Digital Sales Award) pela RIAA, devido às vendas de um milhão de downloads digitais. Desde então, vendeu mais de 3 milhões de downloads.

O solo de guitarra da música foi eleito o melhor solo de todos os tempos pelos leitores da revista Guitarist em 1998. Além disso, ficou em 8º lugar no Top 100 Guitar Solos, da Guitar Magazine. Outra curiosidade interessante é que a canção foi incluída no videogame Guitar Hero World Tour. Depois de tanto sucesso, ainda foi classificada como a número 1 na lista das melhores músicas de violão de 12 cordas de todos os tempos, pela revista Guitar World em 2015.

Letra e tradução

Aprenda a cantar e confira o significado de inúmeros hits com a Antena 1 de uma maneira divertida e prática. Confira o vídeo exclusivo da Antena 1 de “Hotel California”:

Veja também:

OLIVIA NEWTON JOHN: 10 MÚSICAS MAIS TOCADAS APÓS A MORTE DA CANTORA

#TBT: MADONNA FAZ ANIVERSÁRIO! RELEMBRE OS SUCESSOS DA ARTISTA

17 H
  1. Home
  2. noticias
  3. fiat chrysler e renault …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.