Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Governo Bolsonaro vai deixar privatização de porto de Santos para final do mandato, diz fonte

    Placeholder - loading - news single img

    Publicada em  

    Por Rodrigo Viga Gaier

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O governo federal pretende privatizar a companhia Docas que administra o porto de Santos, o maior da América Latina, mas espera encontrar resistência e dificuldades e acredita que a concessão vai ficar para o final da fila de uma lista de terminais que terão sua gestão concedida, disse à Reuters uma fonte próxima às discussões

    A primeira concessão entre as nove companhias Docas do país será a do Espírito Santo, de acordo com a fonte, acrescentando que os estudos sobre a privatização da gestão começaram no governo passado e estão em um estágio mais adiantado. As conversas com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para ajudar na modelagem do processo também já foram iniciadas e o certame deve ocorrer no ano que vem, disse.

    'A desestatização do sistema portuário é um objetivo do governo Bolsonaro mas Santos não está no começo da fila. Um porto com a complexidade que ele tem não pode ser o primeiro caso. Vamos aprender a fazer, vencer barreiras e testar o mercado antes de conceder Santos', disse a fonte em condição de sigilo.

    'A empresa Docas que já está redonda para ser concedida é a Codesa, do Espírito Santo. O BNDES vai ajudar a contratar consultores, estruturar os projetos e edital das companhias Docas do país. Dando certo, a Codesa vira um farol para os demais.'

    A ideia do governo é construir um processo de aprendizagem e testar o mercado com as concessões anteriores a do Porto de Santos, que é considerado a joia da coroa e aquele que deve atrair mais interessados para gerir o maior terminal do Brasil e responsável por escoar boa parte da produção nacional.

    No entanto, a fonte estimou que a conclusão do processo só se tornaria viável entre o terceiro e quarto anos do governo do presidente Jair Bolsonaro. 'O porto de Santos ainda nem entrou no PPI (Programa de Parcerias de Investimentos) e se entrasse agora levaria ao menos um ano e meio para sair do papel', destacou.

    Na véspera, o governador de São Paulo, João Doria, disse que, em conversa com Bolsonaro na terça-feira, o presidente manifestou interesse privatizar o porto de Santos e afirmou que o modelo de privatização deve ser anunciado no segundo semestre.

    'É a visão do presidente Bolsonaro e é a decisão que ele manifestou, e provavelmente no segundo semestre deste ano o ministro (da Infraestrutura) Tarcísio Gomes de Freitas deve apresentar a estrutura e em que condições essa privatização ocorrerá. Mas eu entendo que ela é inevitável e é boa para o Brasil e para o continente latino-americano', disse Doria em entrevista a correspondentes estrangeiros na sede do governo estadual.

    Escrito por Thomson Reuters

    Últimas Notícias

    Placeholder - loading - Imagem da notícia ‘Cry Maho’: novo filme de Clint Eastwood fala sobre o significado do sucesso

    ‘Cry Maho’: novo filme de Clint Eastwood fala sobre o significado do sucesso

    Neste mês de setembro foi lançado Cry Macho, o mais novo filme do consagrado ator e diretor, Clint Eastwood. Mesmo com 91 anos e com uma certa fragilidade na aparência, o astro se mostra incansável, chegando a montar a cavalo e cavalgar em uma cena. “Trate o cavalo como um amigo e ele vai cuidar de você", disse sobre a tensão sentida por todos no set ao verem um homem dessa idade subir no animal.

    No longa, Clint assume o papel de Mike Milo, um ex-peão de rodeio que está velho e bem distante de seus dias de glória. Devendo um favor a seu chefe, Mike aceita a tarefa de resgatar seu filho, Rafo, de sua mãe abusiva. O único porém é que o garoto mora no México.

    A obra, baseada no livro homônimo de 1975 escrito por N. Richard Nash, já teve outras diversas tentativas frustradas de adaptação para as telonas, das quais se destacam duas: uma que seria estrelada por Roy Scheider (ator de Tubarão) em 1991 e uma por Arnold Schwarzenegger em 2011, após seu mandato como governador da Califórnia. 

    Durante a produção, que sofreu com a pandemia do coronavírus, houve um grande susto com a ocorrência de um caso de infecção entre uma das atrizes - que, felizmente, era um falso positivo e não atrapalhou o processo de filmagem.

    Cry Macho está em cartaz nos cinemas e disponível no serviço de streaming HBO Max. Veja o trailer:

    Clint Eastwood e sua trajetória em Hollywood

    Eastwood começou sua carreira em 1955, mas ascendeu ao estrelato com seus papéis em filmes de faroeste, como a consagrada Trilogia dos Dólares do diretor italiano Sergio Leone, com Por um Punhado de Dólares (1964), Por uns Dólares a Mais (1965) e Três Homens em Conflito (1966)

    Tal como em suas últimas realizações como diretor, como Gran Torino (2008) e A Mula (2018), ele aproveita para refletir a relação entre o Clint ícone - imponente e classicamente sério - e o Clint homem, agora mais velho e com a simples preocupação de contar uma história.

    Dê play no vídeo abaixo para conferir os trailers de Gran Torino (2008) e A Mula (2018):

    ‘Gran Torino’ (2008) 



    ‘A Mula’ (2018)

    14 min
    1. Home
    2. noticias
    3. governo bolsonaro vai deixar …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.