Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Ibovespa fecha em alta, mas reduz fôlego com NY após superar 113 mil pontos

    Placeholder - loading - news single img
    Operador do mercado financeiro observa seu terminal durante sessão da bolsa de valores. 26/6/2016. REUTERS/Shailesh Andrade

    Publicada em  

    Por Paula Arend Laier

    SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa renovou máximas desde fevereiro nesta quinta-feira, ultrapassando os 113 mil pontos no melhor momento, ainda embalado pelo noticiário auspicioso sobre vacinas para o Covid-19, com papéis como Embraer e Gol capitanendo as altas.

    Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa fechou em alta de 0,37%, a 112.291,59 pontos, tendo chegado a 113.377,33 pontos na máxima do dia, caminhando para novo ganho semanal, com acréscimo de 1,7% até o momento.

    O volume financeiro nesta quinta-feira 34 bilhões de reais.

    Um dia após o Reino Unido autorizar o uso da vacina Pfizer/BioNTech contra o coronavírus, o que voltou as atenções para EUA e União Europeia, autoridade da OMS afirmou que o potencial das vacinas é 'fenomenal' e 'pode virar o jogo'.

    O Senado brasileiro aprovou nesta quinta-feira MP que liberou crédito de quase 2 bilhões de reais ao Ministério da Saúde para a compra e posterior produção local da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca/Universidade de Oxford.

    Nos Estados Unidos, as apostas positivas sobre o processo de vacinação e perspectivas de mais estímulos econômicos ajudaram o S&P 500 a renovar recorde intradia, embora tenha reduzido o fôlego e fechado em baixa de 0,06%.

    A piora do S&P 500 acompanhou reportagem do 'Wall Street Journal' de que a Pfizer enfrenta obstáculos na cadeia de suprimentos relacionados à vacina.

    Para o analista de pesquisa e estratégia para mercados emergentes do Julius Baer, Mathieu Racheter, ações brasileiras devem se beneficiar do ambiente externo favorável, além da continuidade da rotação nos portfólios para papéis de 'valor'.

    Ele ponderou, contudo, que há desafios, entre eles o quadro fiscal do país, e que não está claro se o governo será capaz de avançar em seu programa de reformas econômicas estruturais, que ajudou a bolsa desde a eleição de Jair Bolsonaro em 2018.

    Dados do IBGE mostraram que a economia do Brasil teve expansão recorde no terceiro trimestre, com o PIB crescendo 7,7% em relação aos três meses anteriores, no melhor desempenho desde o início da série, em 1996.

    Tal resultado, contudo, ficou aquém das expectativas e muitos economistas veem uma desaceleração no último trimestre do ano, dado o cenário de desemprego no país ainda elevado, menos estímulo e aumento de casos de coronavírus em alguns Estados.

    Em comentário a clientes mais cedo, o BTG Pactual afirmou que o mercado pode contrabalançar momentos de estabilização com volatilidade nas próximas semanas.

    E apesar das perspectivas animadoras para a economia global, nota da área de gestão de recursos do banco disse que estrategicamente seria interessante colocar um pouco do lucro da renda variável no bolso, o que definiu como 'redução técnica'.

    Em novembro, o Ibovespa acumulou alta de 15,9%, no melhor resultado para o mês desde 1999, com alguns papéis mostrando ganhos bem superiores, entre eles os de empresas aéreas, entre as mais prejudicadas pela pandemia.

    DESTAQUES

    - EMBRAER ON disparou 11,05%, na esteira das perspectivas para o setor aéreo, em particular novas tendências após a pandemia que podem beneficiar a fabricante de aviões, como a busca por aeronaves menores e de consumo mais eficiente de combustível. No ano, porém, a ação ainda recua mais de 50%, também reflexo do fracasso do acordo com a Boeing.

    - CVC BRASIL ON avançou 7,55%, dando continuidade à recuperação de novembro, assim como os papéis de aéreas, com GOL PN em alta de 8,79% e AZUL PN valorizando-se 4,34%. Em 2020, essas ações ainda contabilizam quedas ao redor de 50%, 26% e 27%, respectivamente.

    - PETROBRAS PN valorizou-se 2,82%, com o Brent atingindo maior nível desde março após acordo de oferta da Opep+. Além disso, a petrolífera recebeu propostas vinculantes para quatro refinarias, enquanto avança com programa de desinvestimentos.

    - SUZANO ON caiu 4,76%, mais uma vez entre as maiores perdas, após bater cotação recorde intradia na segunda-feira, acima de 58 reais. A Votorantim vendeu na quarta-feira 25 milhões de ações da fabricante de papel e celulose. No setor, KLABIN UNIT recuou 3,22%.

    - ITAÚ UNIBANCO PN cedeu 0,07%, mesmo após levantar pelo menos 956 milhões de dólares com a venda de fatia de 4,4% na XP em oferta de ações da plataforma de investimentos, a 39 dólares por ação. . XP, que também vendeu papéis no follow-on, fechou em baixa de 4,7%.

    - VALE ON recuou 1,1%, em sessão na qual o sinal negativo prevaleceu no setor de mineração e siderurgia na bolsa, com destaque para USIMINAS PNA, que caiu 5,14%.

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. ibovespa fecha em alta mas …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.