alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASILANTENA 1

    Itália fecha escolas após total de mortes do coronavírus saltar para 107

    Placeholder - loading - news single img
    Cidade de Nembro, na província de Bergamo, onde a Itália considera estabelecer uma nova região de quarentana devido ao coronavírus 04/03/2020 Local Team/REUTERS TV via REUTERS

    Publicada em  

    Atualizada em  

    Por Giuseppe Fonte e Gavin Jones

    ROMA (Reuters) - A Itália fechou todas as escolas e universidades e preparou medidas de emergência nesta quarta-feira para tentar conter a proliferação do coronavírus no país mais atingido da Europa, já que o total de mortes e o número de casos disparou.

    Vinte e oito pessoas morreram da doença altamente contagiosa na Itália nas últimas 24 horas, elevando o número total de mortos para 107, informou a Agência de Proteção Civil.

    A ministra da Educação, Lucia Azzolina, disse que escolas e universidades de toda a nação serão fechadas de quinta-feira até ao menos 15 de março.

    Aquelas nas regiões do norte mais afetadas pela epidemia já foram fechadas.

    A quantidade de casos surgidos desde que o surto veio à tona 13 dias atrás subiu de 2.502 para 3.089 até terça-feira. Das pessoas que contraíram a doença, cerca de 3,5% morreram, disse o chefe da agência, Angelo Borrelli.

    O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, disse aos repórteres que o governo está preparando um decreto para tentar frear as infecções, que vêm aumentando em cerca de 500 por dia.

    'Nossos hospitais, apesar de sua eficiência, correm o risco de ficarem sobrecarregados, temos um problema com unidades de tratamento intensivo', disse Conte, acrescentando que delineará as novas medidas ainda nesta quarta-feira.

    Um esboço do decreto visto pela Reuters ordena 'a suspensão de eventos de qualquer natureza... que impliquem na concentração de pessoas e não permitam que uma distância de segurança de ao menos um metro seja respeitada'.

    O texto pede o fechamento de cinemas e teatros e exorta os italianos a não trocarem apertos de mão ou se abraçarem e evitarem 'contato físico direto com as pessoas'.

    (Reportagem adicional de Angelo Amante e Gabriele Pileri)

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. italia deve proibir eventos …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.