Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Johnson alerta UE sobre negociações comerciais do Brexit: recue ou não haverá acordo

    Placeholder - loading - news single img
    Premiê britânico Boris Johnson chega a Downing Street, em Londres 9/12/2020 REUTERS/Peter Nicholls

    Publicada em  

    Por Guy Faulconbridge e Elizabeth Piper e Kate Holton

    LONDRES (Reuters) - O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, alertou a União Europeia nesta quarta-feira de que deve descartar demandas que ele diz serem inaceitáveis se houver um acordo comercial do Brexit de forma a evitar um divórcio turbulento em três semanas.

    Com temores crescentes de um final caótico sem acordo para a crise de cinco anos do Brexit, Johnson vai a Bruxelas nesta quarta-feira para negociações com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, durante um jantar.

    Ambos os lados enxergam a reunião como uma chance de desbloquear as negociações comerciais paralisadas, mas reconhecem que há o perigo de não haver um acordo comercial em vigor quando o Reino Unido finalmente deixar a órbita da UE, em 31 de dezembro.

    Johnson disse que Bruxelas deseja que o Reino Unido cumpra as novas leis da UE no futuro ou seja punido automaticamente, e está insistindo que o país desista do controle soberano sobre as águas de pesca britânicas.

    'Não acredito que esses sejam termos que qualquer primeiro-ministro deste país deva aceitar', disse Johnson ao parlamento britânico, sob aplausos dos parlamentares de seu Partido Conservador.

    Johnson disse que 'um bom negócio' ainda poderia ser feito se a UE abandonasse suas exigências, mas o Reino Unido prosperará com ou sem um acordo comercial.

    Uma fonte do governo britânico disse que um acordo pode não ser possível, assim como o principal negociador do Brexit da UE, Michel Barnier.

    O Reino Unido deixou formalmente a UE em janeiro, mas desde então esteve em um período de transição durante o qual permaneceu no mercado único da UE e na união aduaneira, o que significa que as regras sobre comércio, viagens e negócios permaneceram as mesmas.

    Esse período termina em 31 de dezembro. Se até lá não houver acordo para proteger cerca de 1 trilhão de dólares em comércio anual de tarifas e cotas, as empresas de ambos os lados serão prejudicadas.

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. johnson alerta ue sobre …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.