Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Leilão contribui para déficit menor em 2019 e governo vai desbloquear Orçamento, diz Waldery

    Placeholder - loading - news single img
    Secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues 08/08/2019 REUTERS/Amanda Perobelli

    Publicada em  

    Atualizada em  

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O leilão dos excedentes da cessão onerosa desta quarta-feira vai permitir uma melhora do resultado primário do governo deste ano, que pode fechar em déficit de 82 bilhões de reais a 85 bilhões de reais, afirmou o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, ainda que o resultado do leilão tenha frustrado expectativa do governo.

    O secretário confirmou que o governo anunciará um descontingenciamento do Orçamento, em 22 de novembro, e disse que as áreas de saúde, defesa e educação serão prioridades nesse desbloqueio.

    A meta fiscal deste ano é um déficit de 139 bilhões de reais.

    Segundo Waldery, o resultado fiscal da União 'caminha para ser positivo' anos à frente.

    O alívio fiscal deverá ocorrer apesar de o resultado do leilão ter ficado abaixo do seu potencial, em termos de bônus de assinatura.

    Com a venda de dois blocos (Búzios e Itapu), o governo arrecadou cerca de 70 bilhões de reais, de um total de 106,6 bilhões de reais que poderiam ter sido levantados se Sépia e Atapu tivessem gerado interesse.

    Mas o montante de 70 bilhões de reais era exatamente o que estava previsto no Orçamento da União com os leilões, destacou Waldery.

    O secretário explicou que, do total arrecadado, cerca de 34 bilhões de reais serão destinados à Petrobras, montante acertado na renegociação do contrato da cessão onerosa, firmado em 2010 com a União --a estatal utilizará os recursos para bancar parte de seus lances no leilão.

    O restante, ou 36 bilhões de reais, será dividido entre Estados, municípios e a União.

    Desse total, disse Waldery, aproximadamente 11 bilhões de reais serão destinados a Estados e municípios, e cerca de 2 bilhões de reais vão para o Rio de Janeiro, conforme definido em projeto aprovado no Congresso.

    (Por Marta Nogueira, Mariana Parraga, Rodrigo Viga Gaier, Gram Slattery)

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. leilao melhora saldo fiscal …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.