Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Mandetta desiste de candidatura à Presidência e União Brasil pode negociar aliança para 2022

    Placeholder - loading - Mandetta durante entrevista em Brasília 14/4/2020 REUTERS/Adriano Machado
    Mandetta durante entrevista em Brasília 14/4/2020 REUTERS/Adriano Machado

    Publicada em  

    Por Lisandra Paraguassu

    BRASÍLIA (Reuters) - O ex-ministro da Saúde Henrique Mandetta retirou seu nome da lista de possíveis candidatos à Presidência da República, em 2022, e deve ser candidato a senador ou deputado federal pelo seu Estado, Mato Grosso do Sul, abrindo espaço para apoio do União Brasil a outro nome da chamada terceira via.

    A informação foi confirmada à Reuters pelo presidente do PSL, Luciano Bivar, e abre caminho para que o União Brasil - partido formado pela fusão do PSL com o DEM - se associe a um dos demais possíveis candidatos da chamada terceira via.

    Depois da fusão entre os dois partidos, mesmo com a possível defecção de pelo menos 20 parlamentares bolsonaristas fiéis, que devem trocar o PSL pelo PL, o União Brasil terá a maior bancada da Câmara, o maior fundo eleitoral e o maior tempo de tv e rádio para a campanha.

    De acordo com Bivar, não está descartada ainda a apresentação de um nome próprio à Presidência justamente pelo porte do novo partido. No entanto, devem acontecer conversas com o Podemos, que lança o ex-ministro Sergio Moro com candidato, o PSDB, que ainda precisa definir se João Doria ou Eduardo Leite será o candidato, e com o MDB, que irá lançar a senadora Simone Tebet formalmente no início de dezembro.

    O presidente do PSL diz que ainda não conversou com Moro ou qualquer dos outros partidos, mas confirma que as alianças são possíveis, desde que haja um 'alinhamento programático' e um espaço condizente com o tamanho do partido.

    'Qualquer aliança que o União Brasil for entrar, será para ocupar um espaço de protagonista', disse Bivar.

    No entanto, o vice-presidente do PSL, deputado Junior Bozella (SP), confirma que tem tentado essa aproximação com Moro e tem conversando dentro do partido sobre a viabilidade de uma aliança com o Podemos e o ex-juiz. Na última quarta-feira, Bozella organizou um jantar entre deputados do PSL não bolsonarista e Moro.

    'Eu não vejo surgir nos próximos meses um candidato fora da polarização que tenha uma densidade eleitoral maior e que possa tirar Bolsonaro do segundo turno, que para mim é o principal', disse o deputado. 'Se aparecer outro nesse meio tempo tudo bem, o Moro pode entrar como vice. Mas eu não vejo.'

    O próprio União Brasil teve três nomes iniciais: o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que terminou deixando o DEM pelo PSD; José Luiz Datena, que pretende ir para o mesmo partido, e Mandetta, que anunciou a retirada do seu nome.

    'Mandetta já tinha indicado o que faria ao ir na filiação de Moro ao Podemos. Acho que é inteligente a postura dele', afirmou Bozella.

    Escrito por Reuters

    Últimas Notícias

    1. Home
    2. noticias
    3. mandetta desiste de …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.