alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Mercados acionários chineses caem após Pequim e Washington intensificarem guerra comercial

    Por Thomson Reuters

    Placeholder - loading - news single img

    Atualizada em

    Por Winni Zhou e Andrew Galbraith

    XANGAI (Reuters) - Os mercados de ações chineses recuaram nesta segunda-feira, após Pequim e Washington se envolveram em novas ameaças tarifárias e um incomum ataque da mídia estatal chinesa ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, intensificarem ainda mais a guerra comercial entre as duas grandes potências.

    O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1,25 por cento, enquanto o índice de Xangai também teve queda de 1,26 por cento.

    O iuan também enfraqueceu apesar dos esforços do banco central para sustentar a queda da moeda chinesa, após a mais longa série de perdas semanais já registrada.

    A edição internacional do jornal Diáro do Povo, do Partido Comunista, mencionou o presidente dos EUA, Donal Trump, em editorial nesta segunda-feira, dizendo que ele estava estrelando seu próprio 'drama fraudulento de extorsão e intimidação'.

    A crítica direta veio depois que a mídia estatal chinesa no final de semana acusou os Estados Unidos de chantagem e disse que o conjunto proposto de tarifas diferenciadas sobre 60 bilhões de dólares em importações norte-americanas mostra restrição racional.

    A proposta de tarifas sobre bens que vão de gás natural liquefeito (GNL) a algumas aeronaves seguiu a proposta do governo Trump de tarifas de 25 por cento sobre 200 bilhões de dólares em importações chinesas para os Estados Unidos.

    A fraqueza das ações chinesas foi particularmente evidente nas empresas de saúde e de consumo, atingidas em sessões recentes, uma vez que a indignação pública com relação a um grande escândalo de vacina levou os investidores a reduzirem sua exposição nos setores.

    No restante da região asiática, o índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 1,25 por cento às 7:10 (horário de Brasília).

    . Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,08 por cento, a 22.507 pontos.

    . Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,52 por cento, a 27.819 pontos.

    . Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,26 por cento, a 2.705 pontos.

    . O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,25 por cento, a 3.273 pontos.

    . Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,05 por cento, a 2.286 pontos.

    . Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,11 por cento, a 11.024 pontos.

    . Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,60 por cento, a 3.285 pontos.

    . Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,61 por cento, a 6.273 pontos.

    1. Home
    2. noticias
    3. mercados acionarios chineses …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.