Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Ministério não foi consultado sobre possível decreto contra restrições em Estados, diz Queiroga

    Placeholder - loading - news single img
    Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em depoimento à CPI da Covid em Brasília 06/05/2021 REUTERS/Adriano Machado

    Publicada em  

    Por Maria Carolina Marcello

    BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quinta-feira, em depoimento à CPI da Covid, que a pasta não participou e não foi consultada sobre eventual decreto contra medidas restritivas e Estados e municípios mencionado como uma possibilidade pelo presidente Jair Bolsonaro.

    Queiroga mais uma vez se esquivou de dizer se concorda ou não com a edição de tal decreto e afirmou que não poderia fazer um juízo de valor sobre um posicionamento do presidente.

    O ministro admitiu, no entanto, ter conversado sobre o tema em geral com Bolsonaro, que teria externado sua preocupação em 'assegurar a liberdade das pessoas', preocupação com a qual o ministro disse concordar.

    Bolsonaro afirmou na véspera, em discurso recheado de ameaças e insinuações, que tem pronto para editar um decreto para 'garantir o direito de ir e vir', acrescentando que se o texto for publicado 'não será contestado em nenhum tribunal'.

    O titular da Saúde disse à CPI nesta quinta que desde que chegou ao ministério, há pouco mais de 40 dias, tem tido autonomia para tocar a gestão. Ele negou que seu relacionamento com parentes e conhecidos do presidente Jair Bolsonaro interfira em sua atuação.

    Também negou ter recebido pressão para a adoção da cloroquina, medicamento sem eficácia comprovada e defendido por Bolsonaro contra a Covid. Também disse à Comissão Parlamentar e Inquérito (CPI), na condição de testemunha, que sua nomeação não foi condicionada a apoio a qualquer protocolo.

    Na véspera, o ex-ministro Nelson Teich disse à CPI que decidiu pedir demissão do cargo ao perceber que não teria autonomia, inclusive em relação ao uso de cloroquina, um dos pontos principais que o motivou a deixar o cargo.

    (Reportagem de Maria Carolina Marcello)

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. ministerio nao foi consultado …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.