alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Mulheres ganham 20,5% a menos que homens no Brasil, mostra IBGE

    Por Thomson Reuters

    Placeholder - loading - news single img

    BRASÍLIA (Reuters) - As mulheres no Brasil ganharam 20,5 por cento a menos que os homens, em média, em 2018, disse o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, o que representa uma diferença menor do que no ano anterior, mas ainda maior que a média mundial dos países industrializados.

    Liberados no Dia Internacional da Mulher, os números mostraram que as mulheres entre 25 e 49 anos receberam um salário médio mensal de 2.050 reais em 2018, o equivalente a 79,5 por cento da média masculina de 2.579 reais.

    Os dados marcam uma redução gradual da diferença nos últimos anos. Em 2017, a disparidade salarial entre homens e mulheres foi de 21,7 por cento e, há cinco anos era de 24,4 por cento, segundo o IBGE.

    A diferença no ano passado foi menor nas faixas etárias mais jovens. Para os trabalhadores com idade entre 25 e 29 anos, a diferença salarial média foi de 13,1 por cento, subindo para 18,4 por cento na faixa de 30 a 39 anos e 25,1 por cento na faixa de 40 a 49 anos.

    O único setor em que as mulheres ganhavam o mesmo que os homens eram as Forças Armadas e a polícia, segundo dados do IBGE. De fato, elas ganharam 0,7 por cento a mais, em média.

    De acordo com os últimos números da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a diferença média de remuneração entre os gêneros em 41 países industrializados é de 13,8 por cento, e apenas seis países têm uma lacuna maior que 20 por cento.

    Um índice do Fórum Econômico Mundial publicado em janeiro classificou o Brasil em 95º lugar de 149 países em termos de igualdade salarial entre homens e mulheres.

    (Reportagem de Jamie McGeever)

    1. Home
    2. noticias
    3. mulheres ganham 205 a menos …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.