alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    O Parlamento é meu e a Presidência é de vocês, diz Bolsonaro a deputados ao levar projeto sobre CNH

    Placeholder - loading - news single img
    20/05/2019 REUTERS/Ricardo Moraes

    27

    Publicada em  

    Atualizada em  

    BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro entregou pessoalmente ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), nesta terça-feira, um projeto de lei que altera pontos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), e aproveitou para fazer um afago aos parlamentares.

    Em um breve discurso, Bolsonaro disse que 'quanto mais lei o país tem, é sinal de que não está indo no caminho certo'. O raciocínio do presidente é o de que o povo tem consciência dos seus deveres e não precisaria de mais leis --a proposta enviada apresenta uma série de liberalizações.

    'Agradeço à recepção e para dizer que o 'Parlamento é meu e a Presidência é de vocês'', disse o presidente, que tem tido um relação muitas vezes tensa com o Congresso.

    Entre as alterações do projeto, ele dobra de 20 para 40 o número de pontos para a suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e também duplica a validade do documento, para 10 anos.

    Ao receber a proposta das mãos do presidente, Maia disse que a Câmara já tem uma pauta extensa de agendas de mudanças econômicas, como a reforma da Previdência, mas essa agenda entregue por Bolsonaro 'atinge diretamente o dia a dia do trabalhador brasileiro, também é importante que faça parte da nossa pauta'.

    Em rápida fala à imprensa, Bolsonaro disse que a proposta cada vez mais consolida os interesses que se tem no futuro do Brasil e destacou que há muita coisa para ser vista, como as reformas da Previdência e tributária.

    Dessa vez, Bolsonaro veio à Câmara em carro oficial --havia a expectativa de que ele fosse a pé apresentar o texto.

    O ministro Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura, afirmou que o projeto não vai atrapalhar a tramitação da Previdência. 'De jeito nenhum', disse ele, ao avaliar que a matéria poderá ser aprovada pela Câmara e pelo Senado até o final do ano.

    (Reportagem de Ricardo Brito; Edição de Alexandre Caverni)

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. o parlamento e meu e a …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.