Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    OMS diz esperar que comunicação do Brasil sobre Covid-19 seja 'consistente e transparente'

    Placeholder - loading - news single img
    Médico indígena trata paciente indígena infectado com o coronavírus em hospital de Manaus 03/06/2020 REUTERS/Bruno Kelly

    Publicada em  

    Atualizada em  

    (Reuters) - A Organização Mundial da Saúde espera que o Brasil seja 'consistente e transparente' nas informações sobre a situação da pandemia de Covid-19 no país, afirmou nesta segunda-feira o chefe do programa de emergências da OMS, Mike Ryan, após o Ministério da Saúde modificar a forma de divulgar os números de casos e mortes.

    'É muito importante que as mensagens sobre transparência e compartilhamento de informação sejam consistentes e que possamos confiar em nossos parceiros no Brasil para nos fornecer informações, mas, ainda mais importante, para a população, os cidadãos', disse Ryan em entrevista a jornalistas via videoconferência.

    'As pessoas precisam entender o que está acontecendo, precisam entender onde está o vírus, precisam saber como lidar com os riscos, portanto, esperamos poder confiar que qualquer confusão que exista neste momento no Brasil possa ser resolvida e que o governo brasileiro e os Estados do Brasil possam continuar a se comunicar de forma consistente e transparente com seus cidadãos, de forma a levar essa epidemia a um fim o mais brevemente possível.'

    Desde sexta-feira o ministério deixou de divulgar os números totais de casos e mortes provocadas pela Covid-19 no país e retirou do ar informações detalhadas sobre o avanço da pandemia, passando a informar apenas os dados das últimas 24 horas.

    No domingo, o Ministério da Saúde divulgou números divergentes de casos e de mortes relacionados à Covid-19. Nesta segunda-feira de manhã, o ministério corrigiu a divergência nos números.

    O Ministério da Saúde informou também no domingo que fará uma nova mudança na forma de divulgação dos dados da epidemia, passando a registrar os casos e óbitos na data da ocorrência, e não mais no dia de registro. A medida contraria o que é feito em todos os principais países do mundo.

    O Brasil é o segundo país do mundo com mais casos de Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos (1,9 milhão de casos), e o terceiro em termos de óbitos, atrás de EUA (110,3 mil) e Reino Unido (40,5 mil). No entanto, o país registra atualmente a maior aceleração de disseminação de casos no mundo, com números diários acima inclusive daqueles registrados nos EUA.

    (Reportagem de Emma Farge em Genebra)

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. oms diz esperar que …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.