Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

PERFIL-Em seu 7º partido, Alvaro Dias quer romper com a política tradicional e 'refundar' República

Placeholder - loading - Imagem da noticia "PERFIL-Em seu 7º partido, Alvaro Dias quer romper com a política tradicional e 'refundar' República"

Publicada em  

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) é um veterano da política, começou na vida pública em 1969 e quer, na eleição de outubro deste ano, comemorar os 50 anos de carreira política em 2019 vestindo a faixa presidencial com a promessa de 'refundar' a República e romper com o modelo político atual, que ele classifica como um balcão de negócios.

Dias, de 73 anos, é formado em História e começou na política como vereador na cidade de Londrina, no norte do Paraná, depois de ser apresentador em programas de auditório de rádio e autor de radionovelas de sucesso no interior do Paraná.

Atualmente no Podemos, antigo PTN, Dias está no sétimo partido de sua carreira político. Começou no MDB, quando o partido representava a oposição ao regime militar que governou o país entre 1964 e 1985. Passou também pelo extinto PST e por PP, PSDB, PDT e PV. Além de vereador e senador, foi deputado estadual, deputado federal e governador.

Com toda esse currículo político, apresenta-se no pleito eleitoral deste ano como a ruptura ao modelo atual da política. Em maio deste ano, durante sabatina realizada pelo jornal Folha de S.Paulo, pelo SBT e pelo portal UOL, recorreu a uma passagem bíblica para explicar esta aparente contradição.

'Eu conheço esse monstro nas suas entranhas e não gostei de conviver com ele. Aliás, no Velho Testamento, Jonas também não gostou de morar na barriga da baleia', disse, em referência à passagem bíblica sobre um profeta que chegou a ser engolido por uma baleia após desobedecer uma ordem de Deus, arrependendo-se depois e sendo salvo por Deus das entranhas do animal.

Dias costuma orgulhar-se de sua passagem à frente do governo do Paraná, entre 1987 e 1991 e coloca sua gestão, bem avaliada de acordo com o Datafolha, como exemplo do que pode fazer caso chegue ao Palácio do Planalto em janeiro do ano que vem.

O parlamentar evita rótulos ideológicos, não afirma ser nem de direita, nem de centro-esquerda, nem de centro-direita. Em entrevista à Reuters em abril disse que é “para frente que se caminha”.

“Sou do chamado centro democrático progressista”, disse o senador na ocasião em seu gabinete no Congresso.

Dias marcou sua atuação parlamentar por uma postura combativa em comissões parlamentares de inquérito que investigam escândalos e por uma retórica dura em denúncias de irregularidades no setor público.

Foi presidente da CPI do Futebol entre 2000 e 2001, quando ganhou notoriedade em meio às acusações de irregularidades na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Em 2001 foi expulso do PSDB por ter assinado requerimento de criação de CPI que investigaria irregularidades no governo Fernando Henrique Cardoso.

Na ocasião, foi com o irmão e à época também senador Osmar Dias, que deixara o PSDB por ter assinado o requerimento, para o PDT. Em 2003, Alvaro Dias retornou ao ninho tucano, enquanto seu irmão permaneceu no PDT.

Dias também tornou-se crítico feroz dos governos petistas, especialmente em momentos em que enfrentavam denúncias de corrupção.

AJUDA DO ALÉM

O discurso da ética, que Dias trouxe para sua segunda tentativa de chegar ao Planalto --tentou sem sucesso ser o candidato do PMDB em 1989 perdendo a candidatura para Ulysses Guimarães--, no entanto, não o eximiu de ver seu nome envolvido em escândalos.

Em 2009, o parlamentar foi um dos senadores envolvidos no episódio que ficou conhecido como 'farra das passagens'. Ele usou sua cota parlamentar de passagens aéreas para que familiares viajassem ao exterior. Na ocasião, ele negou qualquer irregularidade, disse que se tratou de uma compensação de despesas, pois em alguns casos precisou pagar do próprio bolso passagens para viagens a trabalho.

Mais recentemente, Dias, que é um defensor ferrenho da operação Lava Jato, foi citado por um dos delatores da operação. O caso, no entanto, foi posteriormente arquivado pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal.

Dias, cujo atual mandato no Senado termina apenas em 2023, insistiu frequentemente que sua candidatura ao Planalto era irreversível e afastou a possibilidade de se aliar novamente ao PSDB, legenda que ele afirma ser um 'sustentáculo' do modelo político que ele quer combater.

Agora com a candidatura confirmada, o senador poderá, quem sabe, contar ainda com uma ajuda sobrenatural para chegar ao Planalto no 50º aniversário de sua entrada na política, já que, no ano passado, um vidente paranaense famoso por aparecer em programas populares de TV o apontou como próximo presidente da República. Após a previsão, o vidente foi recebido pelo senador e gravou um vídeo com ele.

Escrito por Thomson Reuters

Últimas Notícias

Placeholder - loading - Imagem da notícia Air Europa traz moderno Boeing 787 Dreamliner na rota de Salvador a Madri

Air Europa traz moderno Boeing 787 Dreamliner na rota de Salvador a Madri

A companhia aérea Air Europa retomará suas atividades na capital baiana a partir do dia 21 de dezembro. Os voos têm previsão de decolagem sempre às quartas e sextas-feiras, embarcando os passageiros no moderno Boeing 787 Dreamliner, considerado um dos mais eficientes equipamentos à disposição no mercado.

A Vinci, operadora do Aeroporto Internacional de Salvador - Dep. Luís Eduardo Magalhães, comemora a volta da parceria com a companhia espanhola, após o hiato ocasionado pela pandemia do Covid-19. “Madri é uma das cidades mais emblemáticas da Europa e a retomada do voo tornará mais fácil para nossos passageiros voar para o continente. Estamos muito animados com a volta do voo da Air Europa, que atenderá a uma demanda crescente do turismo receptivo à cidade de Salvador, tanto para passageiros quanto para cargas”, disse David Thompson, diretor comercial do Aeroporto de Salvador.

Modernidade

O novo avião da Air Europa é o mais sustentável disponível no mercado atualmente. Entre suas vantagens, destacam-se a redução em 60% do impacto sonoro emitido, além da redução de 20% de consumo de combustível. A aeronave não impacta apenas na sustentabilidade, mas também no conforto oferecido ao passageiro, com uma nova classe executiva e entretenimento individual na classe econômica. Os passageiros poderão contar, ainda, com serviço wi-fi, com diferentes opções, de acordo com o volume de navegação necessária, streaming, além de um completo e variado entretenimento audiovisual.

3 H
Placeholder - loading - Imagem da notícia As 5 capas de álbum mais icônicas da história

As 5 capas de álbum mais icônicas da história

Uma boa identidade visual tem a função de atribuir significado e sentido para aquilo que nossos ídolos querem transmitir através de suas canções. Como música é uma arte de muitas camadas e facetas, o que está estampado nas capas de álbuns é essencial para nos aprofundarmos ainda mais nas composições alheias. Por isso, a Antena 1 decidiu explorar algumas das capas que mais se destacaram na indústria da música.

Confira:

Breakfast in America – Supertramp

O sexto álbum de estúdio da banda de rock inglesa, Supertramp, foi lançado em 1979. A arte da capa foi desenvolvida pelos artistas Mike Doud e Mick Haggerty, e desenvolvida pelo próprio grupo. A ideia era representar todas as mudanças e dificuldades pelas quais os membros estavam passando por se mudar da Inglaterra para os Estados Unidos.

[music-item artistSlug=supertramp musicSlug=goodbye-stranger]

O design representa diversos monumentos de Manhattan como se fossem parte de uma mesa de café da manhã. Um exemplo disso é a própria garçonete que veste um uniforme amarelo mostarda, a mulher representa a Estátua da Liberdade.

Com um ar cômico e muito criativo, a capa ficou extremamente reconhecida. Logo, no 22º Grammy Awards em 1980, “Breakfast in America” ganhou dois prêmios de Melhor Pacote de Álbum e Melhor Gravação Não Clássica

Alladin Sane – David Bowie

O sexto álbum de estúdio do músico inglês, David Bowie foi divulgado em 1973, e até hoje é um grande marco na história da música. A arte é um dos grandes símbolos que marcaram a carreira do camaleão, e foi desenvolvida por Brian Duffy.

Com grande influência dos Rolling Stones em suas músicas, o álbum apresenta um novo personagem do artista, Alladin Sane. O nome é um trocadilho com "A Lad Insane" (um rapaz insano, em tradução livre), que Bowie descreveu como "Ziggy Stardust vai para a América". O britânico já tinha um grande e conhecidíssimo personagem que virou o pseudônimo do artista, Ziggy Stardust – ele foi a persona de palco de Bowie durante 1972 e 1973.

A arte da capa, fotografada por Brian Duffy, foi a capa mais cara já feita na época. Mostra um raio no rosto de Bowie e representa a dupla personalidade do personagem Aladdin Sane, além os sentimentos mistos que Bowie tinha sobre suas turnês e o estrelato. É considerada uma de suas imagens mais icônicas da indústria.

Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band – The Beatles

Os Beatles possuem diversas capas revolucionárias, porém a do álbum “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” é icônica demais e tem muitos significados escondidos. O disco foi divulgado em 1967 e a arte desenvolvida por Paul McCartney, Peter Blake, Jann Haworth e Robert Fraser.

3 H
  1. Home
  2. noticias
  3. perfil em seu 7 partido …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.