Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    PODCAST LADO PESSOAL - NADIR MORENO - COUNTRY MANAGING DIRECTOR DA UPS BRASIL

    Com Millena Machado

    Placeholder - loading - Podcast Lado Pessoal. Podcast semanal com Millena Machado. Crédito da imagem: Antena 1
    Podcast Lado Pessoal. Podcast semanal com Millena Machado. Crédito da imagem: Antena 1

    Publicada em  

    Apresentado pela Millena Machado, Lado Pessoal vai te levar até o universo particular dos CEOs. Com um formato descontraído, você vai conhecer aspectos da vida pessoal, decisões impactantes, mudanças de localidade, e, ainda, qual música inspirou os momentos importantes na vida de cada um dos CEOs.

    Transcrito:

    Legendas:

    MM = Millena Machado (Apresentadora do Podcast, Lado Pessoal).

    NM = Nadir Moreno (Entrevistada)

     

    Está no ar Lado Pessoal, com Millena Machado, o Podcast de entrevistas da Rádio Antena 1 !! .Vinheta da Antena 1.

    Música de introdução deste Podcast: Wishi You Were Here de Pink Floyd

    MM: Olá!! Está no ar Lado Pessoal, o Pocast da Antena 1. Sejam todos bem-vindos, bem-vindas!! Eu sou Millena Machado, e vou bater um papo aberto e descontraído com os executivos mais influentes do país. Hoje, revelando seu lado pessoal pra gente, a Country Managing Director da UPS Brasil, Nadir Moreno.  Nadir... Seja muito bem-vinda!!!

    NM: Obrigada! Obrigada pelo convite.... É...Estou muito feliz em estar participando aqui com vocês.

    MM: A gente é que tá feliz em ter você aqui, uma mulher tão inspiradora, não só pra mulheres, mas homens também, que tem aí uma carreira executiva impecável.  Agora, você sabe que essa nossa... é... nesse nosso encontro, esse nosso bate papo, é pra falar do seu lado pessoal né?

    NM: Rsrs... É Millena, é... Na verdade é um pouco difícil, às vezes, focar somente no meu lado pessoal porque, o meu lado profissional, ele toma bastante tempo, praticamente, do meu dia e da minha semana; mas eu vou me esforçar. [rsrsrs].

    MM: É isso aí, coração aberto, viu, papo sincero, a gente quer saber mais como você pensa, o que você sente, como você toma as suas decisões, como é que é o seu dia a dia. E eu já quero começar perguntando, por que essa música, Wish You Were Here, do Pink Floyd, ela é tão importante na sua vida? Ela traz uma mensagem, assim, de... de saudade né? Você sente falta de alguém? Em que momentos você escuta essa música que você escolheu pra abrir o nosso papo?

    NM: Ah tá! Essa pergunta de abertura já vai dizer muito, muito profundamente, com o meu sentimento, porque... ela é minha música predileta por lembrar totalmente da minha mãe né, e a Wishi You Were Here porque, na verdade, ela não está mais conosco, ela... faleceu em 2006, e... praticamente, todos os dias, e em todos os minutos, eu tenho a vontade de que ela estivesse aqui ainda pra poder, obviamente, continuar no nosso dia a dia, e poder, também, é... estar ao meu lado dizendo “— Faça!” como ela sempre falava, mas eu sei que ela está fazendo isso, agora, a distância, lá do Céu; mas, de qualquer maneira a gente quer por perto né, nós somos egoístas, e a gente quer que, realmente, as pessoas estejam do nosso lado, e pra sempre e eternamente; como isso não é possível, então a música me traz, me remete às minhas lembranças de quando ela estava... fisicamente, agora está, obviamente, na nossa memória e nas boas lembranças.

    MM: Pois é! E você comentou que ela fez a passagem em 2006; em 2007 você se tornou né, CEO presidente da UPS Brasil. Ela não viu essa sua máxima ascensão, ela não conseguiu testemunhar, então. Talvez isso deixa ainda mais marcante essa distância, essa ausência dela?

    NM:  Ah então... Eu, então... Na verdade não tenho um sentimento de que ela não viu, ao máximo, porque eu sempre tinha como um planejamento de carreira sendo gerente, então ela viu, na verdade, a minha conquista porque eu acho que ela vá... De acordo com que a minha carreira foi acontecendo e eu fui conquistando novos... novas posições, eu sempre tive em mente de que um dia: “— ah ...quero ser gerente” né, no início da minha carreira, e ela chegou a vivenciar isso e ela participou, inclusive,  muito do dia a dia de chegar em casa e eu contar do dia complicado ou de desafios ou nos momentos ou pedindo conselhos ou mesmo as dores de cabeça no qual a sua mãe prepara um chá e aqueles... aquele chá dos quais só ela sabia fazer, inclusive, porque ela tinha, inclusive, uma plantação né, de chás no quintal da ex casa dela, porque ela tem... É uma família que veio de hábitos indígenas, então ela tinha muito essa crença de que os chás naturais tinham mais poderes; então, eu acho que a fé, na verdade, movia mais do que o próprio chá, mas no final do dia funcionava. Então, ela enxergou, ela vivenciou, e ela, assim, vibrou com grandes conquistas, não só minhas, mas também de outros irmãos e irmãs que tenho que também tiveram uma carreira brilhante. Então, depois foi um plus, na verdade; eu acho que ela... ela chegou no topo no qual eu queria.

    MM: Nossa... Nadir, que riqueza de detalhes! Quanta coisa você está me contando... Até agradeço, de antemão, aí a sua generosidade; realmente, você está sendo muito bacana conosco, abrindo, de fato, o seu coração. Estou cheia de perguntas pra você, vamos com calma então. Ahnnn...  Com todo esse carinho que você falou da sua mãe né, essa admiração, esse respeito, ela foi a pessoa mais influente na sua vida, quem mais te inspirou?

    NM: Sim; ela é... uma é das mais influentes.

    MM: Quem mais te inspira?

    NM: Ela é a mais influência, segunda influência é o Jim Casey, que foi... É o grande fundador da UPS né, a UPS tem 114 anos de existência. Então a minha mãe, por que é a primeira, minha mãe é a grande inspiração? Parece clichê falar de que ‘a mãe’ é a sua grande inspiração quando se trata de uma mulher. Mas, na verdade, no caso, a minha mãe, ela foi mãe de 8 filhos né, ela criou 8 filhos em momentos difíceis porque... obviamente, naquela época, era muito dificultoso, não é, na verdade, com as maiores facilidades que a gente vivencia hoje, então, o meu pai era  o provedor da família trabalhando pra poder sustentar e ela, dentro de casa, responsável da educação e todos aqueles atributos de uma dona de casa, é... cuidadora de um lar, criar, educar e assegurar de que a saúde, e que vai pra escola e de que, de fato, está seguindo todas as disciplinas que a gente sabe que não é fácil, ao mesmo tempo ela tomou grandes decisões de ajudar o meu pai, também, na questão financeira; então, ela trabalhou, em paralelo, pra poder ajudar, inclusive, nas finanças da casa porque, uma casa com dez pessoas o custo é muito alto. Hoje na minha casa tem três pessoas, eu, meu marido e a minha cachorra e o custo é altíssimo. Então eu fico pensando: “— caramba! Como é que eles faziam?” Então ela era, de fato, uma mulher que, além de tudo o que ela fez e que ela criou os filhos como criou, com base, com fundamento, com ética, integridade, com valores que na verdade, isso incutiu e é um dos... da grande fundação acabou me trazendo, e trazendo a minha família pra onde nós estamos hoje; também houve toda colaboração pra poder ajudar o sustento financeiro através de habilidades artesanais domésticas; ela costurava pra fora, ela vendia coisas; tinha uma placa na porta da minha casa que é: “Vende-se:” e aí tinha tudo. E aí eu agradeço a Deus que a Anvisa nunca foi lá fiscalizar.

    MM: [Rsrsrs]

    NM: Porque é era bem assim... Própolis... E vender produtos de limpeza, de vender mel, aí você pensa: era uma mistura de produtos, e hoje, provavelmente, ela teria um pouco de problema numa fiscalização. Mas, graças a Deus, ela conseguiu passar por tudo isso. Então, você imagina o que isso significa, o que isso representa quando você enxerga uma pessoa com essa força e com essa responsabilidade... E venceu né? Porque ela venceu!

    MM: Valores, garra, determinação, tudo isso você conseguiu absorver dela. E as receitas maravilhosas e curativas dos chás... rsrsrs... você consegue por em prática...rsrsrs...?

    NM: Não. Esse é um tema que a gente, a família Lavenca, na verdade, porque a gente... nós todos éramos tão dependentes, tá, de que ela fizesse, porque não era só a fórmula, não era só a receita em si, mas era a maneira como ela cuidava né, e a forma que ela fazia né. Sabe aquele esquema de preparar um chá.... é um chá horrível, muitas vezes meu pai tinha que me segurar, porque era... era como se fosse um boldo né, boldo do Chile, amargo, e depois embrulhava você num cobertor, deixava ali quase uma hora, você suava, praticamente até morrer, depois ela tirava do cobertor, colocava num banho frio, e falava: “— levanta-te e andas”.  Isso é como Jesus fazendo milagres né...

    MM: [Rsrsrsrs]

    NM: Então, eu acho que não era só o fator da receita do chá, era todo o acesso como um todo num processo né e, de fato, a gente não trouxe isso. Todas as vezes que a gente está em família com algum tema de problema, desde uma gripe simples, a primeira coisa que vem à mente é: “Uau! Como ela faz falta”.

    MM: Ahhhh... Pois é, imagino, imagino! E qual é a lição mais inspiradora que o fundador da UPS é.... te agrega, assim, na sua vida, que você citou ele como uma das pessoas mais influentes né, na sua vida atualmente?

    NM: Bom, a... o Jim Casey, ele, na verdade, hoje na UPS existe o Pilot Book, que é uma... um livro de política, mas, todos os legacies, que são os legados  da empresa, é escrito por todos os CEOs da UPS que passaram pela história e continuam escrevendo. Se você pegar o livro de políticas e os legados, que foi escrito em 1915, 1920, 1940, eles se aplicam no dia de hoje como se você estivesse vivendo exatamente aquela época, ou seja, é um homem extremamente visionário de poder enxergar valores, missão, responsabilidade e engajamento, compromisso dentro de um contexto né, da... da... de negócio, ao mesmo tempo de que isso seja aplicado em qualquer momento que você leia. Mas tem uma frase, e nele... de uma das milhares que ele escreveu, que se aplica muito, pelo menos ao meu estilo de ser, como profissional, é que “pessoas determinadas, elas não se tornam vítimas de uma situação difícil”, né, ela sim faz dela, exatamente, pra poder sair de toda essa circunstância, num aprendizado e um aproveitamento pra poder lidar com esse problema.  Então, você não pode se tornar vítima disso, de uma circunstância, você tem que usar isso como... como um aprendizado, uma oportunidade de poder utilizar para o seu próximo movimento.  É... eu gosto muito dessa frase dele porque é exatamente o que eu tento aplicar no dia a dia. É a cada situação, tentar enxergar o que você pode tirar de bom de aprendizado, e mesmo que seja de ruim,  ainda está o aprendizado pra não se aplicar, exatamente, o que aconteceu pra você não errar de novo né. Então é um dos fatores que eu tento aplicar no meu dia a dia, ah... desde, então, que eu li a....dentro da política e do legado de Jim Casey.

    MM: Nadir, pra mim está tão claro... e transparente como a água que, nos dias de hoje, como a gente costuma dizer, “deu fit”, combinou né? Agora eu entendo, é claro que você deve ter uma porção de outros motivos, mas porque você escolheu fazer toda a sua carreira na UPS, são 27 anos de empresa; os valores da empresa combinam com os seus valores como pessoa, tem a ver, também, com a influência e todo o legado da sua família, tem a ver, também, com o fato de você ser uma executiva mulher? E me chamou a atenção, eu preciso abordar esse assunto, o fato de que você não sonhou pra você ser CEO. Por que será que o seu sonho foi até a gerência naquela época em que você estava começando a sua carreira executiva? Se você começasse hoje, você sonharia mais alto, você teria um outro sonho? Conta para mim um pouco esse... esse contexto; o que pensava? O que passava na sua cabeça naquela época e que, hoje, ainda continua assim ou não é mais assim?

    NM: É... Naquela época, na verdade, eu procurava uma carreira que tivesse uma estabilidade... é... que eu pudesse, dentro dessa carreira, galgar novas posições, né, e ter uma nova posição a... dentro da mesma empresa. Veja, Millena, naquela época não existiam tantas empresas globais, empresas multinacionais em criar e tantas oportunidades como no dia de hoje. Hoje, por exemplo, tem um monte de empresas brasileiras que são multinacionais e você pode ter, dentro do seu contexto de carreira, aí desenhar e galgar um planejamento né, de crescimento. Então, naquela época, na verdade, eu tinha... eu planejei a minha carreira baseado no que se tinha no contexto daquele momento no mercado brasileiro e internacional. “Se eu chegar a uma gerência numa empresa dessa, a visibilidade é gigante”; então, pra mim, já era o suficiente, já era o topo que eu queria chegar. Eu pensava: “— Uau” Por quê? Porque gerente, na UPS ‘management people’, que é gerenciamento, grupo de gerenciamento de uma empresa, ele tem já uma visibilidade, uma exposição muito grande, globalmente falando. Então, por isso que na época eu tinha essa...esse planejamento e esse plano, já, meio que desenhado pra minha carreira.

    MM: E... Estou percebendo, então, que uma característica forte, sua, é ser pé no chão né, é realmente planejar, montar estratégia, de acordo com o contexto você, também, me parece uma pessoa bastante analítica e profundamente conhecedora, também, das suas potencialidades, e... nesse caminho, olha, você também já está há 15 anos, arredondando as datas aí, como CEO da UPS Brasil, e isso já é quase que três vezes a média de tempo dos executivos brasileiros permanecendo à frente de uma empresa. Você é um fenômeno, Nadir! Eu, particularmente, tenho grande admiração por você. Eu queria saber, com tanto pé no chão nessa sua característica forte, com tanta determinação, essa persistência, esse foco, você aí firme e forte na UPS, em algum momento, nesses 27 anos de empresa ou nesses 15 anos como CEO, você teve dificuldade de distinguir o que era Céu e Terra, Paraíso de Inferno? `Porque, principalmente, nesse nosso passado recente o mundo passou por muitas provações né, a gente teve 11 de Setembro, e por ser uma empresa americana eu acredito que foi um grande impacto pra vocês, teve ameaça de Anthrax, é... recentemente por causa da pandemia, também, o isolamento e a crescente venda online, e a aceleração das entregas também, greve dos caminhoneiros... Como é que foi pra você passar por tudo isso? Tem algum.... é... tem um desses acontecimentos que merece seu destaque, que você falou: “— Nossa, esse aqui foi realmente a minha provação; aqui eu me transformei como pessoa, aqui eu me consolidei como executiva”; o que você teria pra contar pra gente?

    NM:  É.... Bom! Eu acho que essa colocação foi perfeita. Na verdade, é.... eu estou a bastante tempo nessa posição por quê? Porque a logística é uma área, é um segmento extremamente é... assim, privilegiado. Por quê? Porque ela nunca para. A cada dia você dorme e acorda com novas oportunidades, em busca de novas inovações, novas soluções; porque a demanda do mercado, ela modifica a cada dia, a cada hora, por segmento e por... Nós atendemos todas as indústrias, todos os segmentos e todos os subsegmentos. Então, qualquer movimento, qualquer mudança que exista no segmento de indústrias, todo segmento, ou qualquer mudança climática ou qualquer mudança econômica, a logística, ela acompanha esse movimento. Então, não impacta. Por isso que nenhum dia é igual ao outro; então, vou acordar com uma agenda e durmo com outra, porque acontecem coisas inesperadas, a gente chama.... de [....] todos os dias. Então, quando você comentou desafios, sim, teve desafios mais complexos. Eu tenho a cada minuto, por exemplo, com qual porque o avião atrasou por conta de algum tema climático, ou porque teve que reconfigurar a aeronave, ou.... Só que isso, quando você tem um fluxo aéreo no qual esse atraso vai prejudicar o próximo [Demple?], a próxima linha de parada, você precisa fazer todo um refluxo operacional pra poder comunicar a todos como é que vai ser o próximo passo. Então, isso é muito dinâmico, é algo você tem que ter na veia; na verdade é assim, que realmente não dá... se você não gostar de agitação você não pode estar na logística, e como eu amo, na verdade, eu adoro fazer o que eu faço e estar onde eu estou, então tudo isso, na verdade, é o que me move. Agora os desafios, os maiores desafios, quando você comentou de Anthrax, do 11 de Setembro; eu acho que esse foi um dos... dos... dem dúvida, dois desafios maiores, antes da pandemia, o segundo é a pandemia, a pandemia é outro grande desafio que nós estamos vivendo porque... Millena, a gente sabe que houve a 1ª Guerra Mundial, 2ª Guerra Mundial, as grandes recessões, as crises econômicas globais que afetam a UPS como um todo, porque somos uma empresa globalizada né, internacional; porém, a pandemia é algo muito maior que isso, ela é muito maior de você tomar decisões, de reduzir quadros de funcionários ou de você ter uma alternativa de um novo produto e um novo serviço.

    MM: Nadir, sua formação em Letras e Línguas e também Direito, eu quero saber como é que você... é... se prepara pra vida, onde você encontra estímulos, porque eu sei que você faz muitos cursos, você está sempre se complementando tecnicamente, mas  e outro tipo de estímulo pra você chegar com inovação, com criatividade, com bom humor, com entusiasmo, com positivismo... Onde você vai buscar? Onde você vai beber inspiração?

    NM: Ah, na verdade é assim, a primeira inspiração que eu tenho é o próprio conselho que eu dou, é que, primeiramente, você precisa sempre estar atualizada, garantindo a capacitação necessária pra poder executar e atuar na sua atividade ou além disso; e isso é o que eu digo para todos os meus funcionários na UPS, pra minha família, pros meus sobrinhos, que buscam [....] se aventurar dentro da carreira. Por quê? Porque na verdade a demanda, ela é gigante, a mudança ela é muito rápida, e a exigência, ela é clara. Então, pra que vocês esteja atualizado, preparado, você tem que estudar.... você tem que ler, você tem que se capacitar, você tem que fazer cursos. Eu, inclusive, acabei agora de fazer um curso, acabei de tirar a certificação de Conselheira de Administração no IBGC, além de todos os cursos internos que eu faço da UPS. A UPS tem uma plataforma de cursos de liderança, de planejamento, de gerenciamento de riscos e a.... tudo que está relacionado à gerenciamento de negócio com produtividade, com maior ganho, menos perda, e liderar pessoas e, obviamente, garantir de que o seu cliente, porque a gente tem um lema hoje né, nos falamos: “ Moving the world delivery our mangent” que é você mover o seu negócio entregando o que realmente importa. E o nosso lema, na verdade, dentro de tudo isso, é garantir que o cliente esteja, sempre, em primeiro lugar e é o centro de tudo. E o cliente, quando eu digo cliente, é o cliente interno e externo. Se você está falando com áreas nas quais atende o cliente interno, então, ele também tem que saber que o foco e o centro é o cliente interno. Os outros, os quais atendem, atende o cliente externo, o foco é o cliente, liderado pelas pessoas, que é o nosso novo lema, que é o people learn,  e outra vez, também, dirigido pela inovação. Por que? Porque inovação, na verdade não é somente a tecnologia, a tecnologia é parte das ideias que você traz à mesa pra poder facilitar e acelerar, automatizar, qualquer tipo de processo que você possa trazer. Porém, a inovação, ela é muito mais que isso, elas são ideias, ela está trazendo à tona, na verdade, é...  fomentando que as pessoas sejam parte de novas soluções, de novas alternativas pra poder atender o seu cliente, sempre, da melhor forma possível. Então, quer mais que isso pra poder motivar que eu tenho que acordar todos os dias buscando, aprender e estar atualizada?  Enquanto isso precisa, precisa realmente seguir se não a gente vai ficar pra trás, e a gente não quer ficar pra trás, nem como empresa, nem como negócio, nem como profissional. E, para isso, 95% do alto desenvolvimento, a responsabilidade, é individual. Então, cada um tem a responsabilidade de garantir, de buscar informação, de buscar aprendizado e buscar estar preparado, capacitado,  porque as oportunidades, elas são poucas; então, você tem uma oportunidade pra muitos que estão ali esperando aquela oportunidade; então você tem, além de estar preparado, você tem que garantir de que você vai ser um candidato que vai estar numa exposição ali ...é... no potencial maior pra poder competir, inclusive, porque esse é o mundo de hoje, uma competição a cada momento né, em todos os aspectos.

    MM: Com certeza! Nadir, eu fiquei sabendo que, nas suas horas vagas, você adora jogar cartas; eu também adoro baralho! [rsrsrsrs]. Mas que você gosta...

    NM: Adoro!

    MM: Talvez, muito mais, de Rummikub.... Rommikub... Nem sei como fala essa brincadeira, tive que procurar na internet, menina, pra saber o que era isso porque eu nunca tinha ouvido falar antes...rsrsrs. E olha só, eu descobri que Rummikub, ele tem campeonato mundial a cada três anos, agora essa eu não sei se você sabe..

    NM: Ahannn...

    MM: Você sabe que tem uma brasileira campeã de Rummikub? Ela é de Campinas, Andréa Papazissis, ela é campeã de 2009; eu falei: “será que ela a Nadir conhece a Andréa?” [rsrsrsrs]. Você joga muito?

    NM: Eu não conheço a Andréa. Eu não conheço a Andréa. Na verdade, minha família inteira gosta de jogar. Ah.. na nossa tem  ... O João tem a mesa de bilhar, né, que eles gostam. A gente só gosta de jogar cartas... Por que cartas? Porque eu acho que tudo, nos jogos, você tem que ter estratégia, disciplina, planejamento, você tem que ter todas as características, na verdade, pra poder ter um plano pra ganhar, pra ser um campeão ou, pelo menos, pra poder chegar próximo disso.  E essas características você utiliza no seu dia a dia, não só no profissional como no pessoal, porque você precisa, também, pensar de como você vai lidar com a sua vida com essas características. E eu gosto muito do fator desafiador né, tudo que é desafiador. Então, a estratégia do jogo, o pensamento, a sensação de ganhar, a sensação de competir, ela é muito boa. E o Hummikub, ele traz, na verdade, um contexto de dois grandes jogos, que é o Xadrez com Cartas; então, se você pega toda... Imagina jogar xadrez, então você tem que ser muito inteligente né, e a gente vai vendo que quem joga xadrez já é um nerd.

    MM: [Rsrsrsrs]

    NM: Fala: “Uau!” Então, o Rummikub ele traz, justamente, essas características que eu gosto muito, porque você tem que ter muita estratégia, e rápidas... de pensamento, por quê? Porque assim, também, tem o tempo que te controla. Você imagina isso?

    MM: Ahnnnn...!

    NM: É, você tem o tempo, você tem segundos! Porque ele já vai pro próximo. Então, isso é muito importante, porque nosso dia a dia é isso, tempo.  E ele é algo muito rico: “tempo, é dinheiro”....tempo é custo. Então, é muito importante que as pessoas saibam que, além da estratégia, porque não adianta nada ter estratégia e ficar pensando, pensando, pensando... E nunca executar também não é bom. Então, por isso que eu gosto desta combinação e... nós temos isso já no sangue, já é da família, uma competição entre nós, porque.... e depois, você fica a semana inteira falando quem ganhou, quem não ganhou, e aquela coisa toda; é muito legal! A minha família ama jogar... Ama!

    MM: Adorei, adorei! Eu vou me preparar, vou aprender, e quando eu me sentir segura, pertinho de você... Ih... vai demorar muito tempo, espera lá.... Quando eu aprender a jogar, eu te chamo pra jogar comigo...rsrsrsrs... pra eu aprender, também, umas técnicas com você...rsrsrsrs...

    NM: Vamos   marcar o jogo, Millena...

    MM: Vamos marcar... Nadir, você reparou que no comecinho da nossa conversa, quando você contou pra mim que aí na sua casa moravam 3 pessoas, você incluiu né, o seu cachorrinho... Eu achei tão bonitinho, você ter personificado o seu pet, porque eu também já tive cachorro, e é assim que a gente trata ele mesmo; então, quer dizer, na sua casa moram: você, seu marido Fernando Will, e a sua cachorrinha shih tzu, Brenda, que tem 6 anos... é muito amor né? A gente trata mesmo os pets como.... como pessoas, não tem jeito né?

    NM: Ah... Na verdade, eu não sei como é, as pessoa podem até nos julgar, exagero né, em relação a isso, mas é um amor incondicional, inclusive mais por parte deles em relação a nós né?

    MM: É

    NM: Porque eles não condicionam, absolutamente nada, e nos amam em troca de nada, ou, simplesmente um simples carinho e uma simples atenção né, e nós humanos somos muito mais exigentes do que isso. Então, eu acho que é.... Eu gosto muito de ter a presença da Brenda porque ela me inspira, inclusive, de poder apreciar e valorizar o básico, valorizar exatamente esses termos nos quais acaba passando na verdade, de pequenas coisas de você fazer um grande.... é... e de você ter um sentido grande de semear aversões de um amor incondicional. Então, eu gosto muito que ela exista na minha vida por conta disso.

    MM: Tá... fofinha! Então, um beijo pra toda família; e sei também que tem o seu enteado né? O Nícolas né, também um beijo pra ele também...rsrrsrs...

    NM:  O Nícolas, é.

    NM: Muito bem! Nadir, além de você pedir a música que abriu, que deu o tom aqui do nosso bate papo, você sabe que você também pode oferecer uma música né? E quem diria... Na Rádio Antena 1, você pedindo música, dando entrevista, oferecendo música? E eu vi aqui e recebi o seu pedido, você quer oferecer “A Thousand Years”, da Christina Perri né, pra quem você vai oferecer essa música e qual a história dessa música?

    NM: É, na verdade eu gostaria de oferecer pro Fernando Will, meu marido...rsrs

    MM: Hummmm... Faz bem!

    NM: Na verdade... É, ele merece. Eu acho assim, Millena, a família é a base de tudo...Porque quando você trabalha 12, 14 horas, 16 horas, 24 x 7 ligado, porque a minha agenda é isso, e eu gosto dessa minha agenda, eu gosto do trabalho que eu faço, é muito importante que você tenha uma base por trás, um bastidor forte e que te dá todo um apoio né... E eu atribuo isso à minha família como um todo né, minhas irmãs, meus irmãos, mas o marido é aquele que te... que te... é... realmente, é...se supera, assim, todos os dias, em todos os momentos, porque os outros, ainda, é.... vivem com você e escuta uma vez por dia, uma... sei lá, alguma vez por semana, mas o marido e a Brenda, e o próprio Nícolas quando está de férias conosco em São Paulo, são os que vivem, de fato, vivencia mais, e ele tem sido uma pessoa muito importante né, na minha vida pra eu poder garantir que o meu bastidor, que por trás de tudo, eu possa ficar tranquila né, em vários aspectos, pra que eu possa dar todo esse foco e atenção para a minha agenda profissional que é extremamente é... demandante.

    MM: Éhhh.... Imagino, imagino... Muito bem! Nadir, olha, foi muito legal ter você aqui, foi gostoso, eu nem vi o tempo passar, você foi muito espontânea, bem do jeito que você é, porque eu conheço você de eventos, né, do seu dia a dia também, e eu vejo que você, realmente, é uma pessoa muito dinâmica, muito... muito presente, ali, também, naquele momento, muito atenta, muito simpática também. Então, parabéns aí, e que bom que a gente, nós mulheres, temos você pra nos espelharmos né, pra também nos ajudar, nos influenciar, nos inspirar, e que bom também que você acaba, com o seu jeito de ser e todo seu sucesso, influenciando também, e inspirando também homens né, e várias gerações. Que Bom! Então, parabéns pra você, mais sucesso ainda pra você, mais reconhecimento, e.... poxa! Obrigada pela presença aqui!

    NM: Obrigada, Millena... Adorei ter participado do seu programa, e.... assim, sucesso pra você pra todos, e até a próxima... Um grande beijo pra você!

    MM: Até! Um beijo...Fica com Deus!

    NM: Tchau!

    MM: Tchau, tchau!

    Música de encerramento deste podcast: “A Thousand Year” – Christina Perri.

    MM: Esse então, gente, foi o lado pessoal de Nadir Moreno, a Country Managing Director da UPS Brasil; lembrando que este podcast ficará disponível na plataforma da Rádio Antena 1, você pode escutar novamente, escutar quantas vezes você quiser e pode, inclusive, compartilhar; na verdade você deve compartilhar, coisa boa a gente tem que compartilhar, não é verdade? Então é isso, e a gente vai ficando por aqui. Fiquem agora com a música escolhida pela Nadir Moreno, que oferece ao marido, A Thousand Year, da Christina Perri... Até a próxima pessoal!

    Escrito por Millena Machado

    Últimas Notícias

    Placeholder - loading - Imagem da notícia 'Tonight United': Duran Duran lança música em parceria com Giorgio Moroder

    'Tonight United': Duran Duran lança música em parceria com Giorgio Moroder

    Esta sexta-feira, 24 de setembro, já começou com várias novidades no mundo da música e isso inlui o lançamento de 'Tonight United', sendo esse o novo single de Duran Duran em parceria com o rei do disco, Giorgio Moroder. A canção faz parte de  'Future Past', décimo quinto dsico de estúdio da banda. 
     
    Em nota, Simon Le Bond, vocalista do grupo, declarou: "“Giorgio Moroder, Duran Duran ... isso é música para um mundo que está se reunindo”. 
     
    Um dos motivos para 'Tonight United' ter sido divulgada hoje, é que a canção é a música tema do festival 'Global Citizen' - que acontece neste sáabdo (25), em Londres, e será transmitido ao vivo pelo YouTube do evento. Clique aqui para acessar o canal do show.  
     
    Veja o vídeo oficial da música: 
     
     
    “Quando entramos em estúdio pela primeira vez no final de 2018, eu estava tentando persuadir os caras de que tudo o que precisávamos fazer era escrever duas ou três faixas para um EP. Quatro dias depois, com o núcleo de mais de 25 canções fortes, que todas mereciam desenvolvimento, percebi que estaríamos nisso por um longo tempo, mas isso foi antes de Covid-19. Então, aqui estamos nós em 2021 com nosso 15º álbum de estúdio e nos esforçando ao máximo", afirmou Le Bond.  
     
    As demais faixas do disco também contém parcerias com grandes artistas da indútria musical, como Mark Ranson, Lykke Li, To Love, CHAI, Graham Coxon do Blur e Mick Grason - tecladiscta de David Bowie. 
     
    'Future Past' estará disponível em sua versão compelta a partir do dia 22 de outubro deste ano. Confira as músicas foram publicadas, até o momento:
     
     
    Veja mais:
     
    Shows lendários de Bruce Springsteen ganham data de lançamento
     
    Genesis inicia turnê de despedida 'The Last Domino Tour?' na Inglaterra

    1 H
    1. Home
    2. noticias
    3. podcast lado pessoal nadir …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.