alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Príncipe herdeiro saudita alerta para escalada com o Irã e defende solução política

    Placeholder - loading - news single img
    Píncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman 27/06/2019 REUTERS/Jorge Silva

    2455

    Publicada em  

    Por Matt Spetalnick e Timothy Gardner

    WASHINGTON (Reuters) - O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, alertou em uma entrevista transmitida no domingo que os preços do petróleo podem atingir 'números inimaginavelmente altos' se o mundo não se unir para deter o Irã, mas disse que prefere uma solução política a uma opção militar.

    Falando ao programa '60 Minutes', da rede CBS, o príncipe também negou ter ordenado que agentes sauditas assassinassem o jornalista Jamal Khashoggi no ano passado, mas disse que no final das contas assume 'responsabilidade total' como governante de fato do reino.

    Embora a morte de Khashoggi tenha provocado uma revolta global e maculando a reputação do príncipe herdeiro saudita, o impasse tenso do governo Trump com o Irã, arquirrival da Arábia Saudita, dominou a política dos Estados Unidos em relação a Riad no passado recente, especialmente depois dos ataques de 14 de setembro ao coração da indústria petrolífera saudita.

    'Se o mundo não adotar uma ação forte e firme para deter o Irã, veremos novas escaladas que ameaçarão interesses mundiais', disse o príncipe, conhecido como MbS, por meio de um tradutor. 'Haverá transtornos nos suprimentos de petróleo e os preços do petróleo saltarão para números inimaginavelmente altos que nunca não vimos no curso de nossas vidas'.

    Em uma entrevista realizada na terça-feira na Arábia Saudita, ele disse que concorda com o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, que os ataques, que interromperam mais de 5% do suprimento global de petróleo, foram um ato de guerra do Irã.

    Mas ele disse que prefere uma resolução política porque uma guerra regional faria a economia global ruir. Os EUA, potências europeias e a Arábia Saudita atribuíram os ataques ao Irã, que nega envolvimento -- o grupo iemenita houthi, aliado do Irã, reivindicou sua autoria.

    MbS também disse que o presidente dos EUA, Donald Trump, deveria se encontrar com o presidente iraniano, Hassan Rouhani, para elaborar um novo acordo sobre o programa nuclear de Teerã e suas atividades regionais.

    Os esforços para aproximar os dois na Organização das Nações Unidas (ONU) na semana passada fracassaram. As tensões entre EUA e Irã se agravaram desde que os EUA se retiraram no ano passado do acordo nuclear de 2015 e reativaram sanções contra o Irã.

    Dias antes do aniversário do assassinato de Khashoggi, MbS respondeu 'de jeito nenhum' quando indagado se o ordenou, mas disse assumir responsabilidade total, 'já que foi cometido por indivíduos a serviço do governo saudita'.

    'Isso foi um erro. E devo adotar todas as ações para evitar tal coisa no futuro', afirmou.

    (Reportagem adicional de Stephen Kalin em Riad)

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. principe herdeiro saudita …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.