Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Relatório no Reino Unido fala sobre principais desafios na luta contra a obesidade

    Segundo especialistas consultados, a luta contra a obesidade deve ser semelhante à luta contra o tabagismo.

    Placeholder - loading - news single img
    Homem medindo a circunferência da cintura (Foto: Pixabay)

    Publicada em  

    A obesidade não é uma escolha e fazer as pessoas sentirem vergonha resulta apenas em se sentirem pior consigo mesmas, diz um relatório dos principais psicólogos do Reino Unido. 

    O documento pede mudanças na linguagem para reduzir o estigma, como dizer "uma pessoa com obesidade" em vez de uma "pessoa obesa". E diz que os profissionais de saúde devem ser treinados para falar sobre perda de peso de uma maneira mais solidária.

    Os níveis de obesidade aumentaram 18% na Inglaterra entre 2005 e 2017 e em quantidades semelhantes na Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Isso significa que pouco mais de um em cada quatro adultos no Reino Unido é obeso, enquanto quase dois terços estão acima do peso.

    Mas esses aumentos não podem ser explicados por uma súbita perda de motivação em todo o Reino Unido - é muito mais complicado do que isso, de acordo com o relatório da British Psychological Society, que conclui que "não se deve simplesmente à falta de força de vontade de um indivíduo".

    Estresse e trauma

    "As pessoas com maior probabilidade de ter um peso não saudável são as que têm um alto risco genético de desenvolver obesidade e cujas vidas também são moldadas pelo trabalho, escola e ambientes sociais que promovem excessos e inatividade", diz o documento.

    "As pessoas que vivem em áreas carentes geralmente experimentam altos níveis de estresse, incluindo grandes desafios e trauma na vida, geralmente seus bairros oferecem poucas oportunidades e incentivos para atividades físicas e opções para acessar alimentos saudáveis são limitadas".

    As experiências psicológicas também desempenham um papel importante, diz o relatório, com até metade dos adultos atendidos em serviços especializados em obesidade sofrendo dificuldades na infância.

    E o estresse causado pela vergonha da obesidade, muitas vezes causado por campanhas de saúde pública, médicos de família, enfermeiros e formuladores de políticas, geralmente leva ao aumento da alimentação e a mais ganho de peso.

    O comediante britânico James Corden falou recentemente sobre o assunto, dizendo: "Se tirar sarro de pessoas gordas as fez perder peso, não haveria crianças gordas nas escolas".

    Os psicólogos podem usar seus conhecimentos para ajudar a treinar profissionais da saúde a se comunicarem melhor sobre a obesidade, Angel Chater, autora do relatório e professora da Universidade de Bedfordshire.

    "Se o tratamento para a obesidade fosse fácil, não estaríamos aqui e não teríamos escrito este relatório", diz ela.

    Tabagismo

    O governo deve abordar o problema da obesidade da mesma maneira que o fumo, diz o relatório. O executivo-chefe da Sociedade Britânica de Psicologia, Sarb Bajwa, disse que agora é possível ver reduções significativas no nível de tabagismo e nos problemas de saúde que ele causa graças a campanhas contra o vício. "Os psicólogos têm a experiência científica e clínica para ajudar o serviço de saúde a fazer o mesmo com a obesidade.

    "Podemos ajudar, não apenas criando maneiras de ajudar as pessoas, mas também aconselhando políticas públicas que ajudarão a criar um ambiente no qual as pessoas consigam manter um peso saudável mais facilmente".

    No entanto, os psicólogos não são a favor de que a obesidade seja classificada como uma "doença", porque isso poderia desviar o foco das mudanças comportamentais necessárias para mudar essa realidade.

    As informações são da BBC News

    1. Home
    2. noticias
    3. relatorio no reino unido fala …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.