Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

Rússia diz que principal objetivo é Donbass, sugerindo recuo nas ambições sobre a Ucrânia

Placeholder - loading - 25/03/2022 REUTERS/Thomas Peter
25/03/2022 REUTERS/Thomas Peter

Publicada em  

Por Gleb Garanich e Natalia Zinets

BUCHA/LVIV, Ucrânia (Reuters) - O governo de Moscou sinalizou nesta sexta-feira que está reduzindo suas ambições na Ucrânia para se focar nos territórios reivindicados por separatistas apoiados pela Rússia, enquanto as forças ucranianas realizavam uma ofensiva para reconquistar os subúrbios da capital Kiev.

Diante do primeiro grande sinal de que as sanções ocidentais aplicadas ao governo de Moscou vão impactar investimentos da China, fontes dizem que a estatal Sinopec Group, maior refinaria de petróleo da Ásia, suspendeu negociações para um investimento petroquímico e um empreendimento para comercializar o gás natural russo.

No mês seguinte à invasão de Moscou à Ucrânia, as tropas russas ainda não conseguiram conquistar qualquer grande cidade do país. O ataque encontrou dura resistência das forças ucranianas e parou nas imediações de Kiev.

Em vez disso, os russos começaram a bombardear e cercar cidades, devastando áreas residenciais e retirando cerca de um quarto da população de 44 milhões de pessoas do país de suas casas.

Mais de 3,7 milhões de pessoas fugiram do país, metade delas para a vizinha Polônia.

O presidente norte-americano, Joe Biden, viajou até a Polônia nesta sexta-feira, se encontrando com soldados da 82ª Divisão de Paraquedistas do Exército dos EUA que reforçam o flanco oriental da Otan e conhecendo algumas iniciativas para ajudar os refugiados que chegam ao país.

'Estou aqui na Polônia para ver em primeira mão a crise humanitária', disse Biden.

As linhas de frente da batalha próximas a Kiev estão paralisadas há semanas, com duas grandes colunas russas empacadas no noroeste e no leste da capital. Um relatório britânico de Inteligência descreveu uma contraofensiva ucraniana que repeliu os russos de volta para o leste.

'Contra-ataques ucranianos e linhas de fornecimento estendidas das forças russas permitiram que a Ucrânia reocupe cidades e posições defensivas até 35 quilômetros a oeste de Kiev', diz o documento. O Reino Unido tem fornecido armas e treinamento militar à Ucrânia.

Em um anúncio que pareceu indicar metas mais limitadas, o Ministério da Defesa russo afirmou que a primeira fase de sua operação está praticamente completa e que agora irá se focar em 'liberar' a região separatista de Donbass, no leste do país.

'O potencial de combate das Forças Armadas da Ucrânia foi consideravelmente reduzido, o que torna possível focar nossas principais iniciativas em atingir o objetivo principal, a libertação de Donbass', disse Sergei Rudskoi, chefe da Direção Operacional Principal do Estado Maior da Rússia.

Uma fonte diplomática sênior de Moscou descreveu o anúncio como um possível prelúdio para uma desescalada do conflito.

'Os objetivos de guerra são/eram muito mais amplos que Donbass, o que deixa a força divida, com ataques mal-coordenados em frentes múltiplas por tropas despreparadas', disse a fonte.

Moscou classifica suas ações na Ucrânia como 'operação militar especial', para desmilitarizar e 'desnazificar' a Ucrânia. A Ucrânia e seus aliados ocidentais rejeitam isso como um pretexto sem fundamentação para uma guerra não-provocada, iniciada no dia 24 de fevereiro.

O Ministério da Defesa Russo disse que 1.351 soldados russos foram mortos e 3.825 ficaram feridos, segundo a agência de notícias Interfax. A Ucrânia diz que 15 mil soldados russos foram mortos.

(Reportagem de um jornalista da Reuters em Mariupol; Natalia Zinets, em Lviv; e redações da Reuters pelo mundo)

Escrito por Reuters

Últimas Notícias

Placeholder - loading - Imagem da notícia “ABBA Gold”: 30º aniversário do álbum é celebrado com edição especial

“ABBA Gold”: 30º aniversário do álbum é celebrado com edição especial

Após de três décadas do lançamento do projeto de grandes sucessos do ABBA, o quarteto anuncia a nova versão que celebra o aniversário do disco. A coleção dos grandes hits, “ABBA Gold” está prevista para ser divulgada no dia 23 de setembro e conta com canções como 'Dancing Queen', 'Take A Chance On Me', 'Mamma Mia', 'Super Trouper', 'Fernando', 'Waterloo' e 'The Winner Takes It All'.

O disco da banda sueca é uma das produções mais bem sucedidas na indústria da música, tendo vendido mais de 32 milhões de unidades ao redor do mundo. Outro marco impressionante, é o álbum ter sido o segundo mais vendido de todos os tempos no Reino Unido passando mais de 1.055 semanas no Official UK Albums Chart. Com isso, tornou-se o álbum mais antigo no Official Albums Chart Top 100 de todos os tempos.

Originalmente, o trabalho de 19 faixas foi lançado em 21 de setembro de 1992, e já foi reeditado diversas outras vezes. Um exemplo disso foi a remasterização do disco em 2010, que também foi reembalado para coincidir com o lançamento do filme musical inspirado no ABBA, “Mamma Mia!”

Para marcar a primeira divulgação desse álbum tão emblemático, sua edição comemorativa virá em múltiplos formatos, que serão: 2 novos LPs Picture Disc de vinil pesado, alojado em capa dobrável cortada; novo cassete dourado – também disponível em preto; e ouro 2LP – vinil dourado 2 x 180g. A nova edição limitada do ABBA também já está disponível para pré-encomenda aqui.



O grupo, composto por Björn Ulvaeus, Benny Andersson, Agnetha Fältskog e Anni-Frid Lyngstad, lançou sua última obra em novembro do ano passado. Intitulado “Voyage”, o nono disco de estúdio rendeu muita visibilidade à banda – já que estreou na segunda posição da Billboard 200. Além disso, o primeiro single do álbum, "I Still Have Faith in You", rendeu ao grupo sua primeira indicação ao Grammy.

12 H
  1. Home
  2. noticias
  3. russia diz que principal …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.