alexametrics
Conectando

    NOTÍCIAS SOBRE russia

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Relação de russos com seleção vai de vergonha a orgulho após vitória sobre Arábia Saudita

    Relação de russos com seleção vai de vergonha a orgulho após vitória sobre Arábia Saudita

    Por Andrew Osborn

    MOSCOU (Reuters) - Milhares de russos ouviram e se divertiram com uma música que ironizava seu próprio time de futebol, mas a vitória de 5 x 0 sobre a Arábia Saudita na partida de abertura da Copa do Mundo na quinta-feira subitamente os encheu de orgulho e esperança.

    A seleção da Rússia, última do ranking da Fifa entre os países do Mundial, não ganhava uma única partida desde outubro e é há muito tempo era ridicularizada pelos russos.

    Apenas nos últimos três dias, quase 8 milhões de pessoas assistiram a uma paródia musical no YouTube zombando do time como um fracasso constrangedor.

    A margem de vitória contra os sauditas --os segundos piores do ranking no torneio-- e a habilidade que alguns jogadores mostraram no campo, entretanto, provocaram uma onda de orgulho nacional e o início do que parece ser uma mudança de opinião sobre a seleção russa.

    Ekaterina Andreeva, apresentadora do principal jornal televisivo russo, disse aos telespectadores como era bom anunciar que a Rússia havia ganhado de 5 x 0, enquanto o popular tabloide pró-Kremlin Komsomolskaya Pravda atacou os críticos da seleção.

    A todos que não acreditaram no nosso time, tomem isso --5 x 0 , escreveu o jornal em sua primeira página nesta sexta-feira.

    Gritos de felicidade de torcedores russos não eram ouvidos na arquibancada desde 2012, quando a Rússia derrotou o time tcheco, informou.

    Essa vitória foi importante e essencial para nós acreditarmos na nossa força novamente , disse o jornal.

    (Reportagem de Andrew Osborn; Reportagem adicional de Polina Nikolskaya em Moscou e Mark Trevelyan em Ecaterimburgo)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Cheryshev apaga anos de dificuldades com atuação espetacular em estreia da Rússia na Copa

    Cheryshev apaga anos de dificuldades com atuação espetacular em estreia da Rússia na Copa

    Por Richard Martin

    ROSTOV-ON-DON (Reuters) - O ponta da seleção russa Denis Cheryshev enfrentou diversos contratempos ao longo da carreira, mas se colocou no centro das atenções com dois gols espetaculares após sair do banco de reservas na vitória de 5 x 0 sobre a Arábia Saudita, na quinta-feira, na partida de abertura da Copa do Mundo.

    Uma possível carreira promissora como um ponta rápido e habilidoso tem sido continuamente interrompida por uma série de lesões musculares, o que o levou a pouco atuar por seu atual clube, o Villarreal, durante seus 18 meses na equipe.

    O jogador de 27 anos disputou apenas nove partidas pela Liga Espanhola na última temporada, e corria o risco de ficar fora da seleção russa na Copa do Mundo depois de não ter começado uma partida pela seleção por quatro anos e de ter ficado fora da Copa das Confederações do ano passado.

    Mas Cheryshev aproveitou a oportunidade que surgiu a partir da lesão do meio-campista Alan Dzagoev na abertura do Mundial, e driblou dois defensores adversários dentro da área antes de acertar uma bomba para marcar o segundo gol da Rússia no jogo.

    Já no final da partida ele marcou novamente, desta vez acertando um lindo chute de trivela para fazer o quarto da seleção da casa.

    Eu não poderia imaginar um dia como este em meus sonhos mais loucos. Estou feliz por ter sido capaz de ajudar minha equipe e minha família. Eles sofreram muito , disse Cheryshev em entrevista coletiva após ser eleito o melhor em campo na partida, que marcou a maior vitória em uma abertura de Copa do Mundo desde 1954.

    Cheryshev é um dos dois únicos jogadores da equipa do técnico Stanislav Cherchesov a jogar fora da Rússia, e passou a maior parte da sua vida na Espanha, tendo se mudado para a Península Ibérica quando seu pai, Dmitri, foi contratado pelo Sporting Gijon em 1996.

    O jogador fez algumas poucas aparições pelo Real Madrid, e ficou marcado na história do time pelas razões erradas, depois que inadvertidamente foi responsável pela eliminação do time da Copa do Rei em 2015-16 por jogar contra o Cádiz quando estava suspenso.

    Ele depois foi emprestado ao Valencia e foi submetido a provocações dos torcedores do Barcelona ??que cantaram Cheryshev te amamos por seu papel em um dos episódios mais embaraçosos de seus arquirrivais na memória recente.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Rússia atropela Arábia Saudita por 5 x 0 na abertura da Copa do Mundo

    Rússia atropela Arábia Saudita por 5 x 0 na abertura da Copa do Mundo

    Por Ossian Shine

    MOSCOU (Reuters) - A anfitriã Rússia abriu a Copa do Mundo com uma goleada de 5 x 0 sobre a Arábia Saudita, nesta quinta-feira.

    Os jogadores russos fizeram a festa da torcida em um estádio Luzhniki lotado com 80.000 pessoas, incluindo o presidente Vladimir Putin e o príncipe herdeiro da Arábia Saudita.

    Os sauditas, que estão três posições à frente da Rússia no ranking da Fifa (67º lugar contra 70º dos russos), nunca foram capazes de igualar a seleção da casa em energia e vontade.

    O Luzhniki explodiu em comemoração logo aos 12 minutos de jogo, quando Yury Gazinsky abriu o marcador de cabeça. Melhor ainda, com os russos em busca de um renascimento no futebol a partir do Mundial em casa, o cruzamento saiu dos pés do jovem de 22 anos Aleksandr Golovin, destaque do time local CSKA Moscou.

    A possível ida dele para a Juventus provocou euforia entre os torcedores russos nesta semana, após anos de falta de interesse dos principais clubes europeus em talentos russos.

    Denis Cheryshev mostrou talento para marcar o segundo, driblando dois marcadores antes de bater firme de esquerda ainda no primeiro tempo, e Artem Dzyuba fez o terceiro, aos 26 minutos do segundo tempo, logo após entrar em campo.

    Cheryshev e Golovin ainda balançaram as redes nos acréscimos, o último em uma cobrança de falta perfeita, para completar a goleada fantástica.

    Egito e Uruguai irão completar a primeira rodada do Grupo A em Ekaterimburgo na sexta-feira.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Rússia celebra Copa do Mundo livre de boicotes

    Rússia celebra Copa do Mundo livre de boicotes

    Por Maxim Rodionov e Alastair Macdonald

    MOSCOU (Reuters) - A Rússia saudou nesta quinta-feira a chegada de torcedores empolgados do mundo todo para a abertura da Copa do Mundo, e o governo do presidente Vladimir Putin zombou das tentativas do Ocidente em isolá-lo.

    Apesar de países ocidentais escolherem não enviar seus principais representantes para a cerimônia de abertura do Mundial, não houve qualquer tipo de boicote como o que manchou a Olimpíada de Moscou em 1980, ou a suspensão por doping que excluiu muitos atletas russos dos Jogos Olímpicos do Rio em 2016.

    Tentativas de boicote foram destinadas ao fracasso desde o início , afirmou o vice-primeiro-ministro, Vitaly Mutko, um aliado próximo de Putin e há muito tempo ministro dos Esportes ao jornal Izvestiya. Isso mostra como os políticos estrangeiros são as vezes desconectados da vida real . 

    Putin, que lida com sanções do Ocidente deste que tomou a península da Crimeia da Ucrânia há quatro anos, comparecerá à cerimônia no estádio Luzhniki em Moscou antes da primeira partida do torneio de um mês, entre a anfitriã Rússia e a Arábia Saudita. 

    O presidente, que acaba de ser reeleito após 18 anos no poder, irá assistir à performance do cantor britânico Robbie Williams com a companhia de pelo menos 15 líderes estrangeiros, segundo o Kremlin -- embora estes incluam oito mandatários de ex-nações soviéticas e dois de regiões separatistas da Geórgia apoiados pela Rússia. 

    Ruanda, Líbano e Panamá também estarão oficialmente representados. Uma autoridade oficial da Coreia do Norte também comparecerá à cerimônia. 

    Putin exaltou a Fifa por seu lema Esporte sem política . Ao discursar na quarta-feira, enquanto a Fifa escolhia a candidatura conjunta de Estados Unidos, Canadá e México para sediar a edição de 2026 do Mundial, o líder russo falou do grande potencial do esporte para promover a humanidade sem fronteiras . 

    A Rússia no centro do campo , estampou na manchete o jornal estatal Rossiiskaya Gazeta. A principal vitória já aconteceu , disse o jornal, elogiando os esforços de organização que viu uma dúzia de estádios serem construídos ou modernizados e uma gigantesca operação de segurança ser montada. 

    O maior evento recebido pela Rússia desde a era soviética --quando os Estados Unidos e outros boicotaram os jogos de 1980 em Moscou por conta da invasão do Afeganistão-- colocará em foco como a Rússia, desde o colapso caótico do Socialismo, ressuscitou sua economia e sua rígida ordem social sob o comando do ex-agente da KGB. 

    As possibilidades de um boicote esportivo depois que o Reino Unido acusou o Kremlin de utilizar um agente nervoso para tentar executar um ex-espião russo na Inglaterra não se materializaram. 

    Líderes ocidentais estão mantendo a distância, embora alguns, como o presidente francês, Emmanuel Macron, devem comparecer a partidas se suas seleções progredirem. Protestos e críticas --por conta do conflito na Ucrânia ou sobre abusos de direitos humanos na Rússia-- foram amplamente confinados a solo estrangeiro.

    Governos alertaram seus cidadãos a estarem atentos à violência dos violentos hooligans russos e para o risco de abusos raciais ou homofóbicos nas ruas.

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.