alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE rompimento

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Rompimento de represa de Mianmar inunda comunidades e bloqueia rodovia

    Rompimento de represa de Mianmar inunda comunidades e bloqueia rodovia

    YANGON (Reuters) - Mais de 50 mil pessoas deixaram suas casas depois que o rompimento de uma represa inundou comunidades no centro de Mianmar nesta quarta-feira e bloqueou parte de uma rodovia que conecta as importantes cidades de Yangon, Mandalay e a capital Naypyitaw, disseram autoridades.

    O Corpo de Bombeiros de Mianmar enviou uma brigada à represa de irrigação de Swar após o rompimento, que ocorreu às 5h30 locais e liberou água sobre a cidade próxima de Swar e dois vilarejos.

    'O (desaguadouro) da represa se rompeu e inundou os dois vilarejos próximos da rodovia', disse o Corpo de Bombeiros em sua página de Facebook.

    Fotos publicadas no Facebook mostraram soldados de Mianmar retirando pessoas em balsas e caiaques de bambu improvisados e carregando crianças e idosos em locais cobertos de água até o joelho.

    O porta-voz do governo de Mianmar, Zaw Htay, disse que até o início da tarde local não havia registro de vítimas.

    Muitas pessoas, incluindo algumas que não foram atingidas diretamente pelas enchentes, decidiram deixar suas casas por medo de que o nível de água suba ainda mais, disse um funcionário do Departamento de Gestão de Desastres Naturais que pediu para não ser identificado, na ausência de autorização para falar com meios de comunicação.

    Ao todo, 12.000 famílias, ou um total de 54.000 pessoas, saíram de suas casas, disse outro funcionário, do Departamento de Alívio e Reassentamento, que também se recusou a ser identificado.

    A represa foi construída ao longo do córrego Swar em 2004, pode armazenar o equivalente a 87.550 hectares de água e irriga mais de 8 mil hectares de terras de cultivo, de acordo com um documento do Ministério da Agricultura e Irrigação publicado na internet.

    Uma hidrelétrica se rompeu no vizinho Laos no mês passado, deslocando milhares de pessoas e matando ao menos 27, o que ressalta os temores com a segurança de muitas represas do sudeste da Ásia.

    (Reportagem da redação de Yangon)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Rompimento de represa no Laos deixa centenas de desaparecidos

    Rompimento de represa no Laos deixa centenas de desaparecidos

    Por Amy Sawitta Lefevre

    BANGCOC (Reuters) - Centenas de pessoas estão desaparecidas, e há o temor de que muitas tenham morrido, desde que a represa de uma hidrelétrica em construção no Laos se rompeu, causando enchentes repentinas que varreram casas, noticiou a mídia estatal nesta terça-feira.

    Autoridades enviaram barcos para ajudar a retirar as pessoas do distrito de San Sai, na província de Attapeu, onde a hidrelétrica de Xepian-Xe Nam Noy está localizada, uma vez que as águas estão se elevando desde o rompimento da represa, relatou a rede ABC Laos.

    A empresa que está construindo a represa disse que chuvas fortes e enchentes provocaram o rompimento e que está cooperando com o governo do Laos para ajudar a resgatar os moradores de vilarejos nas vizinhanças da represa.

    'Estamos montando uma equipe de emergência e planejando para ajudar a evacuar e resgatar os moradores de vilarejos próximos da represa', disse um porta-voz da SK Engineering & Construction à Reuters por telefone.

    A represa se rompeu às 20h locais de segunda-feira, liberando 5 milhões de metros cúbicos de água. Várias centenas de pessoas estão desaparecidas e casas foram devastadas, disse a agência de notícias Lao, acrescentando que várias pessoas morreram.

    Um vídeo publicado pela ABC Laos em sua página de Facebook mostrou moradores de vilarejos parando na margem de um rio para ver a água correndo em alta velocidade.

    O comunista Laos, um dos países mais pobres e fechados da Ásia, almeja se tornar a 'bateria da Ásia' vendendo energia a seus vizinhos por meio de uma série de hidrelétricas.

    Há anos grupos ambientalistas vêm alertando para as ambições das hidrelétricas do Laos, inclusive por temerem o impacto das represas no Rio Mekong, em sua flora e fauna e nas comunidades rurais e economias locais que dependem dele.

    A represa rompida deveria iniciar suas operações comerciais em 2019 e exportar 90 por cento de sua energia para a Tailândia por meio de um Acordo de Compra de Energia entre a Empresa de Energia Xe-Pian-Xe Namnoy (PNPC) e a Autoridade Geradora de Energia da Tailândia (Egat).

    Os 10 por cento restantes seriam vendidos para a rede elétrica local graças a um acordo entre a PNPC e a Electricité du Laos.

    A PNPC foi criada em 2012 por SK Engineering & Construction (SK E&C), Korea Western Power (Kowepo), Ratchaburi Electricity Generating Holding, a maior geradora de energia privada da Tailândia, e a Lao Holding State Enterprise (LHSE).

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. rompimento

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.