alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE semacordo

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Governo britânico acelera preparativos para Brexit sem acordo

    Governo britânico acelera preparativos para Brexit sem acordo

    Por Kylie MacLellan e Sarah Young

    LONDRES (Reuters) - A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, e ministros intensificaram nesta terça-feira os preparativos para um eventual Brexit sem acordo, que se tornou mais provável devido ao impasse parlamentar sobre o tratado apresentado pela líder do país para a separação britânica da União Europeia.

    A pouco mais de 100 dias para a desfiliação, May ainda não conquistou o apoio de um Parlamento profundamente dividido para o acordo que ela fechou com Bruxelas no mês passado para manter laços próximos com o bloco.

    May disse que uma votação adiada do acordo ocorrerá em meados de janeiro, levando alguns parlamentares a acusá-la de tentar forçar a legislatura a endossá-lo devido à proximidade com 29 de março, o dia formal da separação.

    May, que na semana passada sobreviveu a um voto de desconfiança de seu Partido Conservador, alertou os parlamentares que as alternativas ao pacto são sair sem acordo ou simplesmente não sair da UE.

    'Debatermos o planejamento do 'sem acordo' hoje', disse a secretária de Desenvolvimento Internacional, Penny Mordaunt, a repórteres. 'Está absolutamente certo intensificarmos o planejamento do 'sem acordo' agora. Não só precisamos preparar o país, mas também é a melhor maneira de fazer com que tenhamos um acordo'.

    Neste mês o ministro das Finanças, Philip Hammond, disse que disponibilizou mais de 4,2 bilhões de libras para o planejamento do Brexit desde o referendo de 2016, e que alocará outros 2 bilhões de libras para departamentos do governo.

    O porta-voz de May disse que isso será feito 'em breve'.

    A economia britânica desacelerou desde o referendo de 2016 que decidiu pelo rompimento com a UE, e não existe garantia de que negócios e consumidores continuarão tendo acesso livre de tarifas a bens europeus depois do Brexit.

    0

    0

    15

    2 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Eunício diz que ainda não há entendimento para votar cessão onerosa

    Eunício diz que ainda não há entendimento para votar cessão onerosa

    BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), afirmou nesta quarta-feira que ainda não há entendimento para a votação do projeto da chamada cessão onerosa.

    Integrantes do atual e do futuro governo discutem uma maneira de dividir parcela dos recursos a serem obtidos com a aprovação do projeto entre Estados e municípios. Segundo Eunício, ainda há resistências por parte do governo atual, por entender que a medida poderia ferir o chamado teto de gastos.

    “Até agora não se fez o entendimento, porque parte da equipe econômica do governo atual acha que isso atinge a questão do teto”, justificou o presidente do Senado.

    “E se atingir a questão do teto para Estados e municípios, no meu entendimento também tem que atingir o teto na transferência para a Petrobras. Então estamos buscando um entendimento ainda para fazer um conjunto inteiro dessa questão para que não tenha ‘para lá e para cá’“, disse o senador.

    Eunício, que esteve reunido com integrantes do atual e do futuro governo, decidiu transferir a votação para a próxima semana, de forma a tentar uma solução até lá, com a ressalva de que não colocará a matéria em votação sem comunicar os senadores sobre eventual acordo.

    “Estamos buscando um entendimento ainda para fazer um conjunto inteiro dessa questão”, afirmou.

    Mais cedo, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), afirmou que equipes do atual e do próximo governo ainda discutem a forma de garantir o repasse de recursos de um eventual leilão do excedente de petróleo da cessão onerosa a Estados e municípios sem ferir o teto de gastos.

    Segundo o líder, há consenso entre as duas equipes sobre a partilha dos recursos arrecadados com o leilão, mas ainda não foi decidido se esses recursos sairão do Fundo Social ou dos bônus de assinatura obtidos com os certames.

    A discussão ocorre porque os recursos obtidos com o leilão seriam considerados receitas patrimoniais, regulamentadas pelo teto de gastos, e não royalties. A regra do teto limita as despesas de um ano ao gasto do ano anterior, acrescido da inflação.

    No início das negociações, Eunício chegou a sugerir, segundo a líder da maioria no Senado, Simone Tebet (MDB-MS), a divisão de ao menos 20 por cento dos recursos dos bônus de assinatura entre os entes da federação.

    Já na terça-feira, Jucá explicou que a ideia era destinar 20 por cento do saldo, abatida a parte que a Petrobras teria direito a receber na renegociação do contrato da cessão onerosa, sendo que o repasse a Estados e municípios ocorreria via transferência do Tesouro pelas tabelas do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

    O projeto de lei deve viabilizar o leilão do petróleo excedente da área da cessão onerosa, cujo contrato original foi assinado com a Petrobras.

    Além de permitir uma prevista renegociação de contrato entre Petrobras e União, o projeto de lei prevê autorizar a estatal a vender para outras empresas até 70 por cento dos direitos de exploração na área da cessão onerosa.

    A Petrobras tem, pelo contrato original, direito de explorar até 5 bilhões de barris de óleo equivalente na área do pré-sal. Mas a região tem muito mais do que este volume.

    Com a possível venda do excedente para petroleiras em um leilão, a expectativa é de que a União possa arrecadar até 130 bilhões de reais.

    (Reportagem de Maria Carolina Marcello)

    0

    0

    15

    2 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. semacordo

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.