alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE violacao

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Facebook detecta violação de segurança que afetou 50 milhões de usuários

    Facebook detecta violação de segurança que afetou 50 milhões de usuários

    (Reuters) - O Facebook descobriu uma violação de segurança que afetou cerca de 50 milhões de contas de usuários, o que poderia permitir que hackers assumissem o controle das contas, informou a empresa nesta sexta-feira.

    A rede social, que tem mais de 2 bilhões de usuários ativos por mês, já corrigiu a vulnerabilidade e informou às autoridades competentes.

    Os invasores roubaram senhas de acesso ao Facebook através do recurso 'ver como', que eles poderiam usar para assumir as contas. O 'ver como' é uma ferramenta que permite aos usuários visualizar como seu perfil é apresentado para outra pessoa.

    'No momento, não temos nenhuma evidência que sugira que essas contas tenham sido comprometidas', disse o presidente-executivo, Mark Zuckerberg, numa publicação no Facebook.

    O Facebook redefiniu as senhas das 50 milhões contas afetadas. Como precaução, a empresa também redefiniu as senhas de outras 40 milhões de contas que usam a opção 'ver como' no último ano.

    Cerca de 90 milhões de pessoas terão que entrar novamente no Facebook ou em um dos aplicativos da empresa, como o Instagram, que usam a mesma senha do Facebook, informou a empresa.

    O Facebook também está desativando temporariamente o recurso 'ver como'.

    A empresa precisa continuar a desenvolver novas ferramentas para tornar suas contas mais seguras e evitar incidentes semelhantes, acrescentou Zuckerberg.

    No início do ano, a rede social se envolveu em um escândalo, após os dados de 87 milhões de usuários serem acessados ??indevidamente pela consultoria política Cambridge Analytica.

    Em 2013, o Facebook também divulgou uma falha de software que expôs 6 milhões de usuários e endereços de email a pessoal não autorizados por um ano, enquanto uma falha técnica em 2008 revelou datas de nascimento confidenciais de 80 milhões de usuários.

    (Por Munsif Vengattil)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Policial de Mianmar envolvido em caso de repórteres da Reuters violou código ao copiar depoimentos, diz defesa

    Policial de Mianmar envolvido em caso de repórteres da Reuters violou código ao copiar depoimentos, diz defesa

    Por Thu Thu Aung e Poppy Elena McPherson

    YANGON (Reuters) - Um policial que é testemunha no processo contra dois repórteres da Reuters acusados de possuírem segredos de Estado de Mianmar não é confiável, uma vez que obteve depoimentos de testemunhas anteriores, violando o código da polícia, disse o advogado de defesa dos jornalistas nesta segunda-feira.

    O major da polícia Tin Win Maung, que é testemunha da acusação, disse ao tribunal que solicitou cópias dos depoimentos dados por todas as outras testemunhas.

    A corte de Yangon deve ouvir os argumentos das duas partes em 2 de junho para decidir se Wa Lone, de 32 anos, e seu colega da Reuters Kyaw Soe Oo, de 28 anos, serão acusados de acordo com a Lei de Segredos Oficiais, que acarreta uma pena máxima de 14 anos de prisão.

    As audiências pré-julgamento, iniciadas em janeiro, terminaram nesta segunda-feira, quando a procuradoria apresentou sua última testemunha.

    Durante o questionamento, Tin Win Maung disse ter copiado os depoimentos porque queria saber mais sobre o caso , já que é uma das autoridades mais graduadas envolvidas.

    O advogado de defesa Khin Maung Zaw disse que as ações do policial não são ilegais, mas que violam uma cláusula do Manual de Polícia, uma série de regras sobre o comportamento da polícia.

    Ele não é confiável porque violou estes regulamentos policiais , disse ele à Reuters. A suposta testemunha não deve saber o que as testemunhas anteriores disseram porque irá se preparar de acordo com os depoimentos das testemunhas anteriores .

    O código diz que, quando um policial é testemunha em um caso, não estará presente no tribunal enquanto o inquérito ou julgamento estiver transcorrendo , senão o magistrado pode objetar às suas provas com a justificativa de que ele ouviu o que todas as outras testemunhas disseram, e naturalmente adaptará os detalhes de sua narrativa aos delas .

    O procurador Kyaw Min Aung não quis comentar. O porta-voz da polícia, Myo Thu Soe, não respondeu de imediato a pedidos de comentário.

    O porta-voz do governo de Mianmar, Zaw Htay, não estava disponível de imediato para comentar depois da audiência desta segunda-feira, mas havia dito que os tribunais do país são independentes e que o caso será conduzido de acordo com a lei.

    Também nesta segunda-feira, advogados de defesa disseram que a acusação não conseguiu demonstrar como os supostos documentos foram parar nas mãos dos repórteres.

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. violacao

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.