alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Alimentos para crianças podem estar contaminados com metais tóxicos

    O principal vilão seriam produtos feitos com arroz.

    Placeholder - loading - news single img
    Criança comendo (Foto: Pixabay)

    2468

    Publicada em  

    Os metais pesados tóxicos que prejudicam o desenvolvimento do cérebro dos bebês provavelmente podem estar presentes nos alimentos comuns de se encontrar em mercados, de acordo com uma nova investigação publicada quinta-feira e divulgada pela rede norte-americana CNN.

    Testes de 168 alimentos para bebês de grandes fabricantes nos EUA encontraram 95% de chumbo, 73% de arsênico, 75% de cádmio e 32% de mercúrio. Um quarto dos alimentos continha todos os quatro metais pesados.

    Um em cada cinco alimentos para bebês testados tinha mais de 10 vezes o limite de 1 ppb de chumbo endossado pelos defensores da saúde pública, embora os especialistas concordem que nenhum nível de chumbo é seguro.

    Os resultados são semelhantes aos de um estudo anterior da Food and Drug Administration, que encontrou um ou mais dos mesmos metais em 33 dos 39 tipos de comida de bebê testados. Os alimentos com maior risco de danos neurotóxicos foram produtos à base de arroz, batata doce e sucos de frutas, segundo a análise.

    "Mesmo nos vestígios encontrados nos alimentos, esses contaminantes podem alterar o cérebro em desenvolvimento e comprometer o QI de uma criança. Os impactos aumentam a cada refeição ou lanche que um bebê come", diz o relatório.

    Os testes foram encomendados pela Healthy Babies Bright Futures, que se autodenomina uma aliança de cientistas, organizações sem fins lucrativos e médicos que tentam reduzir a exposição a produtos químicos neurotóxicos durante os primeiros meses de vida.

    Alimentos à base de arroz

    Cereais infantis de arroz, pratos de arroz e lanches à base de arroz estão no topo da lista dos alimentos mais tóxicos para bebês.

    "Esses alimentos populares para bebês não são apenas ricos em arsênico inorgânico, a forma mais tóxica de arsênico, mas também quase sempre são contaminados com os quatro metais tóxicos", diz o relatório.

    Pesquisas anteriores mostraram que mesmo baixos níveis de exposição ao arsênico podem afetar o neurodesenvolvimento do bebê. Um estudo de 2004 analisou crianças em Bangladesh expostas a este metal na água potável e descobriu que elas obtiveram pontuações significativamente mais baixas nos testes intelectuais. Uma análise de estudos sobre o tema constatou que um aumento de 50% nos níveis de arsênico na urina estaria associado a uma diminuição de 0,4 ponto no QI de crianças entre as idades de 5 e 15 anos.

    O arsênico é um elemento natural encontrado no solo, na água e no ar. Como o arroz é cultivado em água, ele absorve a substância (na forma inorgânica) e, de acordo com a Food and Drug Administration, tem a maior concentração de qualquer alimento.

    Ação necessária

    Ações urgentes são necessárias pelas principais empresas de alimentos para bebês e pelo FDA, segundo o relatório.

    "Quando o FDA age, as empresas respondem. Precisamos que o FDA use sua autoridade de maneira mais eficaz e muito mais rápida para reduzir metais pesados ??tóxicos em alimentos para bebês", disse a autora do estudo Jane Houlihan, diretora de pesquisa da Healthy Babies Better Futures, em um declaração.

    O que os pais podem fazer

    A pediatra Tanya Altmann, autora de "O que alimentar seu bebê", ecoa os conselhos da Academia Americana de Pediatria, que aconselha os pais a oferecer uma ampla variedade de primeiros alimentos, incluindo grãos como aveia, cevada, trigo e quinoa.

    "Os melhores alimentos para bebês são abacate, purê de legumes, aveia com manteiga de amendoim e salmão", disse Altmann. "Todos eles fornecem nutrientes importantes que os bebês precisam, ajudam a desenvolver seu paladar a preferir alimentos saudáveis ??e podem diminuir as alergias alimentares".

    Ela acredita que as carnes são uma melhor fonte de ferro e zinco para os bebês do que cereais de arroz.

    Se você optar por cozinhar o arroz para o seu bebê, a Healthy Babies recomenda cozinha-lo em mais água e escorre-la antes de comer. Isso reduzirá os níveis de arsênico em 60%, segundo os estudos da FDA.

    "Para os níveis mais baixos, compre arroz basmati cultivado na Califórnia, Índia e Paquistão. O arroz branco tem menos arsênico que o arroz integral", afirmou o relatório.

    Outros alimentos

    Os biscoitos de dentição podem conter arsênico, chumbo e cádmio, segundo o relatório. Em vez disso, alivie a dor do seu bebê com bananas congeladas, um pepino descascado e frio ou um pano limpo e úmido.

    Bebidas

    O suco geralmente é o ingrediente principal para os pais, mas não é uma boa opção, diz a Academia Americana de Pediatria. Os sucos são ricos em açúcar, carecem de fibras e podem contribuir para a cárie dentária e mais tarde para a obesidade.

    Uma dica: adicione água no suco e sempre verifique se a bebida é 100% fruta.

    Frutas e vegetais

    Embora a batata doce e a cenoura sejam ótimas fontes de vitamina A e outros nutrientes essenciais, o relatório constatou que eles também são ricos em chumbo e cádmio. Vá em frente e alimente seu filho com esses vegetais, mas adicione muitas outras frutas e legumes.

    1. Home
    2. noticias
    3. alimentos para criancas podem …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.