alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASILANTENA 1
    Veja todas as Notícias.

    Antes de encontro com Trump, Erdogan diz que EUA não cumprem acordo na Síria

    Placeholder - loading - news single img
    Veículos militares turcos na região de fronteira com a Síria 01/11/2019 Ministério da Defesa turco/Divulgação via REUTERS

    Publicada em  

    Por Daren Butler

    ISTAMBUL (Reuters) - O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, disse nesta quinta-feira que os Estados Unidos não estão cumprindo a promessa de retirar uma milícia curda aliada de uma região da fronteira da Síria e que abordará o assunto quando se encontrar com o presidente norte-americano, Donald Trump, na semana que vem.

    A Turquia lançou uma ofensiva com rebeldes sírios contra combatentes da milícia curda YPG através da fronteira um mês atrás. Depois de assumir o controle de uma fatia de território de 120 quilômetros de extensão, o país chegou a um acordo com os EUA para manter a milícia aliada dos EUA fora desta área.

    Erdogan deve debater a implantação do acordo com Trump em Washington no dia 13 de novembro, tendo confirmado que a visita acontecerá após um telefonema entre os dois de madrugada.

    'Enquanto realizamos estas conversas, aqueles que nos prometeram que a YPG... se retiraria daqui dentro de 120 horas não o cumpriram', disse ele em uma coletiva de imprensa, referindo-se a um prazo estabelecido no pacto do mês passado.

    Autoridades turcas haviam dito que Erdogan poderia cancelar a visita aos EUA em repúdio a uma votação da Câmara dos Deputados para reconhecer os assassinatos em massa de armênios um século atrás como um genocídio e pedir sanções contra a Turquia.

    Após o acordo com Washington, Ancara também chegou a um entendimento com Moscou segundo o qual a YPG deveria recuar 30 quilômetros ao longo de toda a fronteira nordeste da Síria com a Turquia.

    Mas Erdogan disse que este acordo tampouco foi cumprido, já que ainda há combatentes da milícia na faixa divisória, acrescentando que debaterá a questão com o líder russo, Vladimir Putin, em breve.

    Na noite de quarta-feira, uma autoridade de alto escalão do Departamento de Estado dos EUA disse que houve combates na área ao sudeste da cidade fronteiriça síria de Ras al-Ain. Ainda 'se debate' se a área está incluída no acordo com Washington ou com Moscou.

    'A YPG e todas as Forças Armadas certamente recuaram da grande maioria de nossa área', disse a autoridade. 'Erdogan nunca é muito específico em seus ataques retóricos contra nós ou qualquer outro'.

    Falando aos repórteres antes de uma visita à Hungria, Erdogan disse que os confrontos na Síria continuam e que 11 combatentes rebeldes do Exército Nacional Sírio (SNA), apoiado pela Turquia, foram mortos nesta quinta-feira.

    (Reportagem adicional de Tuvan Gumrukcu e Jonathan Spicer na Turquia e Humeyra Pamuk em Washington)

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. antes de encontro com trump …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.