Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

    Assimetria dos riscos é menos intensa, mas cautela é melhor forma de atuar quanto aos juros, diz BC

    Placeholder - loading - Imagem da noticia "Assimetria dos riscos é menos intensa, mas cautela é melhor forma de atuar quanto aos juros, diz BC"

    Publicada em  

    Atualizada em  

    Por Marcela Ayres

    BRASÍLIA (Reuters) - O Banco Central reiterou que a assimetria em seu balanço de riscos para a inflação persiste, apesar de menos intensa, razão pela qual segue firme em sua postura cautelosa quanto à condução da política monetária, mostrou ata do Comitê de Política Monetária (Copom) divulgada nesta terça-feira.

    Após reiterar que houve arrefecimento dos riscos inflacionários, especialmente quanto ao cenário externo, o BC destacou que 'os riscos altistas para a inflação permanecem relevantes e seguem com maior peso em seu balanço de riscos' -- cenário que impede que considere uma diminuição da Selic.

    'Os membros do Comitê debateram a melhor forma de atuação da política monetária diante de incertezas quanto aos cenários econômicos. Concluíram que a melhor forma de manter a trajetória da inflação em direção às metas é atuar com cautela, serenidade e perseverança nas decisões de política monetária, inclusive diante de cenários voláteis', disse o BC.

    Na semana passada, o BC manteve a taxa de juros no seu piso histórico de 6,5 por cento, conforme amplamente esperado pelo mercado, e destacou a continuidade da assimetria apesar do quadro mais benigno para a inflação. Com isso, manteve a porta fechada para eventual queda dos juros básicos, a despeito do ambiente de inflação comportada e atividade econômica sem grande vigor.

    O comportamento inflacionário favorável vinha fomentando a discussão entre economistas sobre a possibilidade de o BC ser mais estimulativo, diminuindo os juros para ajudar a atividade anêmica.

    A inflação oficial brasileira acelerou a alta em janeiro devido à pressão dos preços de alimentos, mas ficou em 3,78 por cento no acumulado em 12 meses, abaixo da meta oficial de 4,25 por cento pelo IPCA, com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

    A autoridade monetária, contudo, afastou a possibilidade por ora, atendo-se ao discurso que vem adotando desde dezembro ao lançar mão da expressão de 'cautela, serenidade e perseverança' duas vezes na ata.

    Sobre a economia brasileira, os membros do Copom inclusive debataram evidências de 'algum arrefecimento da atividade no quarto trimestre de 2018' na comparação com os três meses anteriores. Mesmo assim, avaliaram que a economia segue se comportando segundo o cenário básico do Copom, de recuperação gradual.

    Para o BC, uma aceleração do ritmo de retomada dependerá da diminuição de incertezas quanto à aprovação das reformas na economia, especialmente as de natureza fiscal. A reforma da Previdência, que é vista pelo mercado como a principal delas, ainda não foi formalmente apresentada pelo governo ao Congresso Nacional.

    Em outra frente, o BC também chamou a atenção para a importância de iniciativas para aumento de produtividade, ganhos de eficiência, maior flexibilidade da economia e melhoria do ambiente de negócios.

    Para o economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa, a ata mantém o cenário base do BC, propício a uma política monetária que estimule a economia nesse momento, mas ciente dos fatores que podem pressionar a inflação para cima.

    'Significa que os 6,5 por cento (para a Selic) estão adequados, mas não tem espaço para cortes, o que vai depender, claro, da evolução da conjuntura nos próximos meses', disse ele, que prevê a manutenção da taxa básica de juros neste patamar ao longo de todo o ano de 2019.

    CENÁRIO EXTERNO

    Na ata, o BC deu mais detalhes sobre sua avaliação da cena externa. Em relação aos Estados Unidos, ponderou que o risco de desaceleração econômica relevante parece ter afetado a curva de juros e o mercado acionário no país nos últimos meses do ano passado. Mas ressaltou que há ainda outro cenário para os EUA, que pressupõe a manutenção do vigor econômico.

    'Esses dois cenários têm implicações opostas para o rumo da política monetária do Fed (banco central norte-americano). Os membros do Copom concluíram que, ao menos até a definição de qual dos cenários é o mais provável, os riscos associados à normalização da política monetária nos EUA se reduziram', disse.

    De outro lado, a autoridade monetária apontou que os riscos associados a uma desaceleração da economia global se intensificaram diante da atividade com menor fôlego em 'algumas economias relevantes'. Ao quadro, somam-se incertezas associadas ao comércio internacional e ao Brexit, apontou o BC.

    De qualquer forma, o BC defendeu que a economia brasileira tem capacidade de absorver eventual revés no cenário internacional em função da 'situação robusta' do seu balanço de pagamentos, da perspectiva de recuperação econômica e do ambiente de expectativas de inflação ancoradas.

    Escrito por Thomson Reuters

    Últimas Notícias

    Placeholder - loading - Imagem da notícia DUA LIPA ANUNCIA APRESENTAÇÃO ÚNICA NO BRASIL

    DUA LIPA ANUNCIA APRESENTAÇÃO ÚNICA NO BRASIL

    Hoje, 16 de maio, a superestrela pop global Dua Lipa anunciou que fará uma apresentação única no Brasil. A Future Nostalgia Tour 2022, visitará São Paulo no dia 8 de setembro deste ano no Distrito Anhembi, como divulgação do álbum homônimo e vencedor do Grammy.

    A turnê pela América Latina também terá apresentações em Buenos Aires, Santiago, Bogotá, Cidade do México e Monterrey, lista completa das datas da turnê abaixo.

    A pré-venda será entre os dias 17 e 18 de maio, a partir das 10h. Já para o público geral, a venda começa no dia 19 de maio, nos mesmos canais e horários. Os ingressos estarão disponíveis online e na bilheteria oficial física no Pacaembu.

    “Estou tão emocionada de fazer uma turnê novamente e ver meus anjos pessoalmente! Que incrível podermos todos dançar e comemorar juntos mais uma vez”, diz Dua. “Quando eu estava escrevendo ‘Future Nostalgia', imaginei as músicas sendo tocadas em clubes nas noites com seus amigos. Estou tão animada que esse sonho está finalmente se tornando realidade. Mal posso esperar para vivenciar essas músicas ao vivo com vocês!”, afirma a cantora.

    Essa será a primeira vez que Dua conecta sua visão ao vivo para este álbum, com a Billboard a chamando de “exatamente o tipo de show de retorno ao mundo real que os fãs de pop anseiam”. Anteriormente, a superestrela foi capaz de se apresentar para o público durante Studio 2051 - sua live que bateu recordes de transmissão ao vivo, com mais de 5 milhões de espectadores.

    Dua está atualmente fazendo turnê pela Europa, sendo esta sua primeira turnê mundial desde seu segundo álbum, intitulado "Future Nostalgia" ganhou disco de platina.



    Saiba mais sobre Future Nostalgia

    "Future Nostalgia" é o álbum mais antigo no top 10 de uma artista feminina na Billboard 200 deste ano e foi o álbum mais transmitido de 2020 nas plataformas online. O disco chegou nas listas de "Best Of" do final de 2021 da Rolling Stone, Billboard e Pitchfork. Além disso, a produção também gerou vários singles de sucesso, incluindo as faixas "Break My Heart" e "Levitating", que ainda estão no topo das paradas.

    Future Nostalgia agora tem mais de 7 bilhões de streams em todas as plataformas do mundo todo. Depois de receber 6 indicações ao Grammy 2021, incluindo Gravação, Canção e Álbum do Ano, ela agora é três vezes vencedora do Grammy, tendo recebido prêmios de Melhor Álbum Vocal Pop este ano e de Melhor Artista Novo e Melhor Gravação de Dança em 2019.

    Além de quebrar recordes de rádio, Dua também é uma força dominante nas plataformas de streaming, liderando a parada de artistas como a artista feminina mais transmitida no aplicativo e atualmente é a quarta maior artista geral, com mais de 65 milhões de ouvintes mensais.

    Veja a lista completa de datas da turnê na América Latina:

    7 H
    1. Home
    2. noticias
    3. assimetria dos riscos e menos …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.