alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Bolsonaro vai a 32%, Haddad tem 21%; no 2º turno deputado fica à frente de petista, diz Datafolha

    Por Thomson Reuters

    Placeholder - loading - news single img

    Atualizada em

    (Reuters) - O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, ampliou sua vantagem na liderança da corrida pelo Palácio do Planalto, registrando 32 por cento das intenções de voto, mostrou pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira, que apontou o candidato do PT, Fernando Haddad, com 21 por cento.

    No levantamento divulgado na sexta-feira, o presidenciável do PSL tinha 28 por cento e o petista registrava 22 por cento.

    Em simulação de segundo turno, Bolsonaro aparece à frente de Haddad, por 44 a 42 por cento. Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, os dois estão em empate técnico nessa disputa. No levantamento anterior, o petista vencia por 45 a 39 por cento.

    A nova pesquisa, divulgada no site do jornal Folha de S.Paulo, mostrou ainda o candidato do PDT, Ciro Gomes, com 11 por cento das intenções de voto para o primeiro turno, repetindo a taxa anterior, seguido por Geraldo Alckmin (PSDB), com 9 por cento, ante 10 por cento.

    Marina Silva (Rede) aparece com 4 por cento da preferência do eleitorado, contra 5 por cento na pesquisa anterior, enquanto João Amoêdo (Novo) manteve os 3 por cento da sondagem anterior. Henrique Meirelles (MDB) e Alvaro Dias (Podemos) mantiveram-se em 2 por cento. Cabo Daciolo (Patriota) oscilou de 1 por cento, para 2 por cento.

    Brancos e nulos somam 8 por cento, contra 10 por cento na sondagem anterior. O índice dos que não sabem em que vão votar se manteve em 5 por cento.

    Em outras simulações de segundo turno, Bolsonaro fica atrás numericamente, mas no limite do empate técnico com Ciro --46 a 42 por cento -- e empatado tecnicamente com Alckmin --43 a 41 por cento. Na pesquisa de sexta, Ciro vencia por 48 a 38 por cento e Alckmin por 45 a 38 por cento.

    Haddad, por sua vez, seria derrotado tanto por Alckmin --43 a 36 por cento-- quanto para Ciro --46 a 32 por cento.

    REJEIÇÃO

    A pesquisa também mostrou um salto na rejeição de Haddad. O percentual dos que afirmam que não votariam no petista de jeito nenhum, de acordo com o Datafolha, é de 41 por cento, ante 32 por cento na sondagem anterior.

    Bolsonaro ainda segue como o candidato mais rejeitado, por 45 por cento do eleitorado, de acordo com o Datafolha. Na pesquisa anterior eram 46 por cento.

    Marina é rejeitada por 30 por cento, contra 28 por cento na pesquisa anterior. A rejeição de Alckmin se manteve em 24 por cento, enquanto a de Ciro oscilou 1 ponto para cima, para 22 por cento.

    O Datafolha ouviu 3.240 eleitores em 225 municípios brasileiros nesta terça-feira.

    (Por Eduardo Simões)

    1. Home
    2. noticias
    3. bolsonaro amplia lideranca e …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.