Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Bolsonaro sanciona com 4 vetos Lei da Liberdade Econômica

    Placeholder - loading - news single img
    20/09/2019 REUTERS/Adriano Machado

    Publicada em  

    BRASÍLIA (Reuters) - O presidente sancionou a Lei da Liberdade Econômica com quatro vetos, entre eles o que estabelecia um prazo de transição de 90 dias, fazendo com que a legislação entre em vigor imediatamente.

    Ao comemorar a aprovação da medida provisória que resultou na nova lei, Bolsonaro elogiou a reforma trabalhista realizada pelo presidente Michel Temer e disse que seu governo está fazendo o que é preciso fazer.

    'Alguns criticam a reforma da CLT dizendo que ela não resolveu os problemas. Se não fosse ela feita no governo Temer o Brasil estaria em situação muito, mas muito mais difícil do que é hoje. Esse (novo) projeto vai ajudar e muito nossa economia', disse Bolsonaro, em discurso durante a cerimônia de sanção da lei no Palácio do Planalto.

    'Para nós podermos abrir o mercado, poder fazer a economia funcionar, poder empregar mais gente, não temos outro caminho que não, no primeiro momento, fazer o que estamos fazendo, é o Estado deixar de atrapalhar quem produz e, num segundo momento, dar condições para aqueles que reclamam que não têm emprego, serem patrões', acrescentou.

    Além do veto que elimina o período de transição, o presidente vetou dispositivo que previa aprovação automática para licenças ambientais e dispositivo que permitia a criação de um “regime de tributação fora do direito tributário”, a pedido do Ministério da Economia.

    Um quarto retirou um dispositivo que permitiria o uso de cobaias humanas sem qualquer protocolo de proteção.

    Segundo o secretário especial de Desburocratização, Paulo Uebel, o governo calcula que a nova lei possa gerar 3,7 milhões de empregos.

    (Reportagem de Lisandra Paraguassu)

    Escrito por Reuters

    Vulcão Nyiragongo: Crianças esperam reencontrar famílias

    Transcrito: 
    Centenas de milhares de pessoas fugiram após a erupção do vulcão Nyiragongo. Naomi perdeu de vista a família no meio do caos. Ela jamais esquecerá o momento em que o céu ficou vermelho.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Disse à minha mãe: ’Olha, mãe, o vulcão entrou em erupção.’ Nós saímos e muitos estavam a fugir. Foi aí que nos perdemos uns dos outros. Eu estava apavorada. Estava a tremer. Não conseguia sequer correr para casa.”
     
    Muitas das 400 mil pessoas que fugiram vieram para a cidade de Sake. De acordo com a ONU, há quase mil crianças desaparecidas. Bahati Batitsie trabalha como voluntário para a Cruz Vermelha. Ate agora, ele e os colegas conseguiram encontrar as famílias de 700 crianças. Bahati tem 6 filhos e acolhe outras 3 crianças. São muitas bocas para alimentar.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “Eu sacrifico o pouco que tenho, o que Deus me deu. É assim que alimento as crianças, mas é uma luta.”
     
    Muitas pessoas estão desesperadas. Bebem a água do lago que pode causar cólera. A equipe humanitária tenta oferecer o básico, como farinha.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “As condições de vida são muito más. Não há comida nos mercados. Pessoalmente, não estou a ganhar nada, sou pobre.”
     
    Naomi acha que sabe onde podem estar os seus pais. Mas esse sítio fica longe e o transporte é caro.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Depois de encontrar a minha mãe e o meu pai, gostaria de me mudar para cá, porque gosto de aqui estar."

    A brincar sobre a lava de uma antiga erupção. As crianças esperam rever as suas famílias em breve. 
    Veja também:

    1 D

    1. Home
    2. noticias
    3. bolsonaro sanciona com 4 …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.