Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Brasil e Argentina discutem redução de tarifa externa comum do Mercosul, dizem fontes

    Placeholder - loading - Presidente argentino, Mauricio Macri, e presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, em Brasília 16/01/2019 REUTERS/Ueslei Marcelino
    Presidente argentino, Mauricio Macri, e presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, em Brasília 16/01/2019 REUTERS/Ueslei Marcelino

    Publicada em  

    Atualizada em  

    Por Rodrigo Viga Gaier e Nicolás Misculin

    RIO DE JANEIRO/BUENOS AIRES (Reuters) - Brasil e Argentina já iniciaram conversas visando a possível redução da tarifa externa comum (TEC) do Mercosul, disseram fontes com conhecimento do assunto à Reuters, embora o andamento dessas tratativas dependa de uma definição no cenário político na Argentina, que terá eleição presidencial neste ano.

    Todas as fontes, que são familiarizadas com o assunto, mas não têm autorização para falar publicamente sobre as negociações, disseram que as mudanças na TEC não devem ocorrer no curto prazo. Não está claro quanto tempo levará para uma redução ser implementada.

    'O Mercosul não é útil a não ser que seja uma plataforma de integração com o mundo', disse Horacio Reyser, secretário de Relações Econômicas Internacionais da Argentina, em entrevista a uma rádio na terça-feira. 'Temos de ir e exportar os produtos sob demanda no resto do mundo. Nisto estamos alinhados com o Brasil.'

    Os ministérios de Relações Exteriores de Brasil e Argentina não comentaram imediatamente.

    Uma das cinco fontes, uma autoridade brasileira, disse que a TEC não sofre mudanças há 25 anos e que os dois países concordam com a necessidade de revisá-la, num processo que foi lançado pela Argentina e que levará até o final deste ano.

    'É uma proposta técnica de revisão. Os trabalhos estão começando, e não há nenhuma definição substantiva. Está começando', disse a fonte.

    Em média, segundo uma das fontes, do governo brasileiro, a TEC do Mercosul para a importação de produtos que não integram o bloco comercial, é de cerca de 14%, e o desejo dos países seria uma redução das tarifas ao longo dos próximos anos até chegar a um percentual de 5% a 6%.

    'Queremos levar a tarifa para um média global. Hoje está bem acima e afeta nossa competitividade', disse a fonte brasileira em condição de anonimato.

    Uma terceira fonte, um diplomata na Argentina, afirmou à Reuters que a redução da TEC dependerá, além do cenário eleitoral argentino, do sucesso das negociações comerciais entre o Mercosul e a União Europeia, enquanto uma outra fonte, também argentina, disse que a redução da tarifa é um desejo do governo do presidente daquele país, Mauricio Macri, mas que a queda no percentual não deve ocorrer em todos os setores.

    O presidente Jair Bolsonaro viaja quinta-feira à Argentina, quando se reunirá com Macri.

    O avanço dos planos, no entanto, depende do cenário político eleitoral na Argentina. O país terá eleições presidenciais em outubro, e entre os candidatos estão Macri e uma chapa encabeçada pelo ex-chefe de gabinete da Presidência Alberto Fernández, que tem como candidata a vice a ex-presidente argentina Cristina Fernández de Kirchner.

    A chapa com Cristina como a candidata a vice aparece em pesquisas de opinião à frente de Macri.

    'Com Macri, já pode iniciar a revisão da TEC já no começo do ano que vem. Temos com Macri empatia de discurso, pessoal e nas medidas de abertura', disse a fonte brasileira, ao frisar ainda que o ideal, para a abertura da economia regional, seria aprovar logo, antes do resultado das eleições argentinas, o acordo comercial do Mercosul com a União Europeia.

    Bolsonaro tem se manifestado publicamente contra uma vitória da chapa que conta com Cristina nas eleições argentinas, apontando-a como um retrocesso e dizendo que a Argentina pode se tornar 'uma Venezuela' se isso ocorrer. Também tem elogiado Macri e mostrado afinidade com ele, ao mesmo tempo que nega interferência em assuntos internos do país vizinho.

    ABERTURA ECONÔMICA

    A redução da TEC é um dos caminhos buscados pelo governo Bolsonaro para abrir a economia brasileira e aumentar a integração com outros mercados. Paralelamente à redução da TEC, o governo tem planos de já no segundo semestre dar início ao processo de redução da tarifa de importação para setores de BIT (bens de informática tecnologia da informação) e BK (máquinas e equipamentos).

    'Vamos em algum momento do segundo semestre iniciar o processo de desgravação desses bens de 14 para 13 por cento, depois de 13 para 11 por cento, depois de 11 para 8 por cento e depois de 8 para 4 por cento”, disse a fonte à Reuters.

    'Esses são setores que se pode ir mais rápido e individualmente. No caso, de BIT e BK, pretendemos aproveitar a janela de exceção desses bens”, acrescentou.

    O ministro da Economia, Paulo Guedes, já antecipara em evento no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que o governo pretendia fazer uma redução gradual em tarifas de importação. Em vez de um corte de 10 pontos de uma só vez, a ideia da área econômica é reduzir aos poucos as tarifas de importação.

    “A abertura da economia tem que ser exponencial, não pode ser linear, senão você quebra a indústria brasileira. Vamos baixar tarifa média em 10%, sendo 1% no primeiro ano, o dobro no segundo, o triplo no terceiro e o quádruplo no último ano”, disse.

    (Reportagem adicional de Anthony Boadle, em Brasília; Edição de Maria Pia Palermo e Eduardo Simões)

    Escrito por Reuters

    Últimas Notícias

    Placeholder - loading - Imagem da notícia 'Tonight United': Duran Duran lança música em parceria com Giorgio Moroder

    'Tonight United': Duran Duran lança música em parceria com Giorgio Moroder

    Esta sexta-feira, 24 de setembro, já começou com várias novidades no mundo da música e isso inlui o lançamento de 'Tonight United', sendo esse o novo single de Duran Duran em parceria com o rei do disco, Giorgio Moroder. A canção faz parte de  'Future Past', décimo quinto dsico de estúdio da banda. 
     
    Em nota, Simon Le Bond, vocalista do grupo, declarou: "“Giorgio Moroder, Duran Duran ... isso é música para um mundo que está se reunindo”. 
     
    Um dos motivos para 'Tonight United' ter sido divulgada hoje, é que a canção é a música tema do festival 'Global Citizen' - que acontece neste sáabdo (25), em Londres, e será transmitido ao vivo pelo YouTube do evento. Clique aqui para acessar o canal do show.  
     
    Veja o vídeo oficial da música: 
     
     
    “Quando entramos em estúdio pela primeira vez no final de 2018, eu estava tentando persuadir os caras de que tudo o que precisávamos fazer era escrever duas ou três faixas para um EP. Quatro dias depois, com o núcleo de mais de 25 canções fortes, que todas mereciam desenvolvimento, percebi que estaríamos nisso por um longo tempo, mas isso foi antes de Covid-19. Então, aqui estamos nós em 2021 com nosso 15º álbum de estúdio e nos esforçando ao máximo", afirmou Le Bond.  
     
    As demais faixas do disco também contém parcerias com grandes artistas da indútria musical, como Mark Ranson, Lykke Li, To Love, CHAI, Graham Coxon do Blur e Mick Grason - tecladiscta de David Bowie. 
     
    'Future Past' estará disponível em sua versão compelta a partir do dia 22 de outubro deste ano. Confira as músicas foram publicadas, até o momento:
     
     
    Veja mais:
     
    Shows lendários de Bruce Springsteen ganham data de lançamento
     
    Genesis inicia turnê de despedida 'The Last Domino Tour?' na Inglaterra

    41 min
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Genesis inicia turnê de despedida 'The Las Domino Tour?' na Inglaterra

    Genesis inicia turnê de despedida 'The Las Domino Tour?' na Inglaterra

    Nos dias 20 e 22 de setembro, o Genesis realizou os primeiros shows da tour 'The Las Domino Tour?' em Birmingham, na Inglaterra. Essa será a última turnê de reunião da carreira da banda, e, por isso, Phil Collins, Mike Rutherford e Tony Banks vão encerrar a história do grupo depois que passarem por mais 12 shows na Inglaterra, 2 na Escócia, 17 nos Estados Unidos e 4 no Canadá. 
     
    Confira os vídeos das duas apresentações feitas até o momento: 
     
     
    Um dos motivos pelos quais o grupo não deve continuar a se apresentar nos próximos anos, mesmo em turnês de reunião, é a condição física e a saúde debilitada do vocalista e baretista, Phil Collins. De acordo com o artista, em uma entrevista à revista Mojo, nos últimos anos ele vem encontrando muita dificuldade para tocar a bateria e segurar as baquetas. 
     
    Em nota, a banda declarou que o setlits dos shows possui mais de 24 músicas. Entre os sucessos, estão: 'The Lamb Lies Down', 'Mama', 'That's All', 'Land Of Confusion' e ' I Can't Dance'. Além desses hits, os músicos surpreenderam os fãs com clássicos que não eram tocados ao vivo há mais de 30 anos, como 'Fading Lights' e 'Douchess'. 
     
    'The Last Domino Tour?' estava programada para acontecer em 2020 contudo, todos os shows foram adiados devido a pendemia do coronavírus. 
     
    Veja o stelist já da próxima apresentação:
    1. “Duke’s End” / “Turn it on Again”
    2. “Mama”
    3. “Land of Confusion”
    4. “Fading Lights” / “The Cinema Show” / Afterglow”
    5. “That’s All” / “The Lamb Lies Down on Broadway” / “Follow You Follow Me”
    6. “Duchess”
    7. “No Son of Mine”
    8. “Firth of Fifth” / “I Know What I Like (In Your Wardrobe)”
    9. “Domino”
    10. “Throwing it All Away”
    11. “Tonight, Tonight, Tonight” / “Invisible Touch”
    12. “I Can’t Dance”
    13. “Dancing With the Moonlit Knight” / “The Carpet Crawlers”

    19 H
    1. Home
    2. noticias
    3. brasil e argentina discutem …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.