alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Ciro diz que eleição de Bolsonaro seria 'suicídio coletivo'

    Por Thomson Reuters

    Placeholder - loading - news single img

    SÃO PAULO (Reuters) - O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, disse nesta terça-feira acreditar que o povo brasileiro 'não cometerá suicídio coletivo' em referência a uma eventual eleição do candidato Jair Bolsonaro, do PSL.

    Em sabatina promovida em parceria entre O Estado de S. Paulo e a Faap na capital paulista, Ciro afirmou que o sucesso de Bolsonaro nas pesquisas é alavancado pelos 'ricos, brancos, machos..., basicamente esse lado mais truculento da sociedade, esse lado mais egoísta', disse.

    'Mas, daí até ele ganhar a eleição, eu acho que o povo brasileiro não cometerá esse suicídio coletivo', afirmou.

    Bolsonaro lidera as pesquisas de intenção de voto nos cenários em que não aparece o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso em Curitiba e teve o registro de candidatura negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Ciro fez ainda a avaliação de que Bolsonaro é um produto da elite brasileira.

    'Ele está interpretando um papel, e a elite brasileira cobra ele no texto que ele decorou', disse. 'Ele quer negar a política, como diálogo, como tolerância... Bolsonaro assumiu um personagem de teatro, ele sabe que um em cada cinco brasileiros --mais ou menos-- é homofóbico, é misógino, é contra cota para negro, tem horror a pobre... Ele decorou esse papel'.

    Apesar de se classificar como um candidato de centro-esquerda, Ciro afirmou que gostaria de ver o país além da divisão entre 'coxinhas e mortadelas'. Perguntado sobre sua relação com o PT e com o ex-presidente Lula, o candidato do PDT afirmou que sua relação com o PT é 'igual a relação com a realidade'.

    'Por que é que eu sou obrigado a dizer que o PT é satanás e que o Lula é Deus? Eu não sou obrigado a isso', disse.

    Embora tenha afirmado que a sentença que condenou o ex-presidente é 'frágil', Ciro disse que não acredita que o petista deveria concorrer à Presidência por ter ele mesmo sancionado, quando presidente a Lei da Ficha Limpa, que torna inelegíveis condenados por órgãos colegiados da Justiça.

    Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), um órgão colegiado.

    PREVIDÊNCIA E DÉFICIT

    Perguntado sobre suas propostas para o sistema previdenciário, Ciro sugeriu a criação de um regime de capitalização, onde 'cada trabalhador poupa pra si mesmo', e afirmou que o atual sistema brasileiro 'não é reformável'.

    'Só o Brasil, Argentina e a Venezuela, que neste caso não são boas companhias, persistem no regime de repartição. Os três estão quebrados', disse.

    'Esse sistema morreu, a gente precisa ter clareza no diagnóstico, se não a gente vai errar... não se trata de idade máxima, idade mínima, o problema aqui é orgânico.'

    Ciro ainda voltou a prometer zerar o déficit das contas públicas do país através da criação de imposto sobre lucros e dividendos empresariais, imposto sobre grandes heranças, e acabando com as renúncias fiscais.

    'As multinacionais estão recebendo do Brasil --anotem aí-- 354 bilhões de reais por ano de renúncia fiscal, sem nenhuma contrapartida de investimento, sem nenhuma contrapartida de emprego, sem nenhum critério estratégico de desenvolvimento nacional, puro e simples clientelismo, quando não a política dos bons amigos da casa',  afirmou.

    'Isso aqui é técnico, como é que viabiliza isso? Politicamente. Me dêem apoio pra vocês verem se eu não faço.'

    Ciro também voltou a insistir em uma de suas principais propostas de campanha, que classificou como a recuperação do poder de consumo das famílias endividadas.

    'Ajudar as famílias a recompor o seu consumo, esse é o primeiro motor de desenvolvimento econômico. E aqui não há como fazer isso sem limpar o nome dos 63 milhões de pessoas que estão no SPC, absolutamente impotentes para renegociar sozinhas, dado o absurdo que é juro sobre juro, multa, etc', disse.

    (Reportagem de Pedro Belo)

    1. Home
    2. noticias
    3. ciro diz que eleicao de …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.