Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    FMI diz ser muito cedo para quantificar impacto do coronavírus na economia da China

    Placeholder - loading - news single img
    Homem usa máscara na Praça da Paz Celestial, em Pequim. REUTERS/Stringer

    Publicada em  

    WASHINGTON (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional disse nesta quinta-feira que está monitorando de perto o surto de coronavírus na China, mas é muito cedo para quantificar o impacto econômico potencial do vírus, que já prejudicou o turismo e o comércio por todo o país.

    O porta-voz do FMI, Gerry Rice, disse em uma entrevista coletiva regular que o impacto direto na demanda de consumidores e empresas foi mais severo na província de Hubei, epicentro do surto, e que a extensão do impacto depende da rapidez com que o vírus desaparecer.

    Rice acrescentou que a China tem espaço fiscal suficiente para sustentar sua economia durante a crise, se necessário, e garantir que famílias e empresas tenham acesso ao crédito.

    'Vimos os impactos diretos, principalmente sobre a demanda, pois as pessoas ficaram em casa na China, e o que geralmente é uma temporada movimentada de varejo e turismo praticamente parou', disse Rice. 'Ao mesmo tempo, no lado da oferta, houve paradas na produção, atrasos e atritos no transporte e trabalhadores que ficaram em casa.'

    Rice disse que o surto está tendo um impacto indireto na confiança do mercado e na incerteza dos negócios, o que afetou os mercados de ações e títulos em outros lugares, com os mercados chineses fechados para o feriado do Ano Novo Lunar.

    'Qual é o tamanho exato do impacto é difícil dizer neste momento', disse Rice, acrescentando que até agora foi mais severo na província de Hubei, que representa cerca de 4,5% da produção econômica chinesa.

    Mas as restrições de transporte podem afetar as vendas e a atividade econômica em toda a China, disse.

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. fmi diz ser muito cedo para …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.