Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Irã diz que ciberataques dos EUA falharam e sugere possíveis negociações

    Placeholder - loading - Destroços de drone dos EUA derrubado pelo Irã, de acordo com as forças iranianas 21/06/2019 Tasnim News Agency/Divulgação via REUTERS
    Destroços de drone dos EUA derrubado pelo Irã, de acordo com as forças iranianas 21/06/2019 Tasnim News Agency/Divulgação via REUTERS

    Publicada em  

    Por Stephen Kalin e Bozorgmehr Sharafedin

    (Reuters) - O governo do Irã afirmou nesta segunda-feira que os ciberataques promovidos pelos Estados Unidos contra forças militares iranianas falharam, e sugeriu que está disposto a discutir novas concessões com Washington caso os EUA suspendam sanções e ofereçam novos incentivos.

    Os rivais de longa data se aproximaram de um confronto militar direto na semana passada, quando o Irã abateu um drone norte-americano. O presidente dos EUA, Donald Trump, suspendeu um ataque em retaliação poucos minutos antes do impacto.

    A imprensa norte-americana informou que os EUA realizaram ataques cibernéticos apesar de Trump ter cancelado o ataque aéreo. O Washington Post reportou no sábado que os ataques cibernéticos, que haviam sido planejados anteriormente, desativaram os sistemas de lançamento de foguetes iranianos. Autoridades dos EUA se recusaram a comentar.

    'Eles se esforçaram, mas não realizaram um ataque bem-sucedido', disse Mohammad Javad Azari Jahromi, ministro de Tecnologia da Informação e Comunicações do Irã, no Twitter.

    'A imprensa questionou se os supostos ataques cibernéticos contra o Irã são verdadeiros', tuitou ele. 'No ano passado, neutralizamos 33 milhões de ataques com o firewall (nacional)'.

    Aliados dos EUA têm pedido por medidas para neutralizar a crise, expressando que temem que um pequeno erro de ambos os lados possa desencadear uma guerra.

    'Estamos muito preocupados. Não achamos que nenhum dos lados quer uma guerra, mas estamos muito preocupados que possamos entrar em uma guerra acidental e estamos fazendo tudo o que podemos para minimizar as coisas', disse o secretário de Relações Exteriores britânico, Jeremy Hunt.

    O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, viajou para o Oriente Médio para discutir a questão do Irã com os líderes da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos, que defendem uma abordagem mais inflexível. Pompeo se reuniou com o rei Salman e o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman.

    O representante especial dos EUA para o Irã, Brian Hook, visitou Omã e estava a caminho da Europa para explicar a política dos EUA aos aliados. Em um telefonema antes de sua chegada a Paris, ele disse a repórteres europeus que Trump estava disposto a sentar-se com o Irã, mas que o Irã deveria aceitar um acordo antes que as sanções fossem impostas.

    As relações entre os dois países começaram a piorar no ano passado, quando os Estados Unidos abandonaram um acordo de 2015 entre o Irã e as potências mundiais projetado para conter o programa nuclear iraniano em troca da suspensão das sanções.

    A rivalidade se acirrou no mês passado quando Trump intensificou as sanções, ordenando que todos os países parassem de comprar petróleo iraniano.

    Escrito por Reuters

    Últimas Notícias

    Placeholder - loading - Imagem da notícia 6 músicas internacionais que têm samples de outras canções

    6 músicas internacionais que têm samples de outras canções

    Sample é um termo bastante conhecido no mundo da música, especialmente por compositores, cantores e gravadoras. Mas a verdade é que isso talvez seja algo que esteja guardado apenas para os profissionais da área. Sendo assim, esta matéria foi preparada para informar o leitor, com uma linguagem fácil para todos tenham conhecimento.

    A criação de uma música é muito mais complicada e detalhada do que o ouvinte comum acha. O glamour para os cantores e bandas, como premiações, discos de ouro e platina são apenas o final de um trabalho longo e extenso. Como, sabemos que para uma produção de música, uma equipe com vários profissionais é acionada.

    Para entender o sample, devemos voltar lá na origem do artificio, que teve notoriedade na década de 80, justamente com o crescimento das músicas eletrônicas e os arranjos, em versões de remix.

    Por mais moderno que possa parecer, uma técnica de samplear as faixas musicais são muito mais antigas do que pensamos. As primeira tentativas e estudos originaram o termo, surgiram na década de 40.

    Os franceses teóricos da música Pierre Schaefer e Pierry Henry, foram os pioneiros na preparação da chamada Musique Concrèt, que em resumo é arte de modificar um som.

    Como o próprio diz, o significado de Sample, do inglês para o português é basicamente “amostra”, e essa amostra é uma forma utilizada pelos produtores, em uma criação musical. Diferente do remix, o sample é uma base de um faixa já existente. Para deixar mais fácil para o entendimento.

    Quando um musico pega um violão para compor as primeiras notas de uma obra, ele levará para uma gravadora e produtor musical, e incluir aquele curto trecho instrumental na canção. Essa gravação do violão é uma amostra fica gravada, para o inicio da criação.

    O Sample não está limitado apenas nas gravações instrumentais, mas as vozes são muito presentes também. Muitos produtores usam de uma musica já existente para a elaboração de uma nova.

    Por isso, em algumas situações, é notório quando o ouvinte aprecia uma canção, e assemelha a mesma com outra. Assim, ‘samplear’ pode ser considerado uma forma de homenagear o criador.

    Músicas que utilizam sample

    Madonna - 'Hung Up'

    Do ritmo conhecido e apreciado por muitos, o single ‘Gimme ,Gimme, Gimme’ da banda aclamada ABBA, a diva Madonna, não economizou na homenagem ao grupo sueco. ‘Hung Up’ virou de fato um sucesso em 2005, e talvez poucos sabiam dessa similaridade.



    Confira a versão do ABBA:



    Beyoncé - 'All Night'

    A base feita pela estrela Beyoncé em ‘All Night’ foi de fato uma bela combinação com ‘Spottieottiedopaliscious’. A canção original veio da dupla de rappers americanos, Outkast.



    Confira a versão da dupla Outkast:



    Jennifer Lopez - 'Jenny From The Block'

    O grupo americano de hip hop, The Beatnuts, emprestou um de seus exemplares, ‘Watch Out Now’, para a cantora, compositora e atriz Jennifer Lopez. A batida presente na canção da J.Lo é mais um exemplo da utilização do sample. E vale ressaltar que isso não falta de criatividade, e sim uma admiração e homenagem.



    Confira a versão do grupo The Beatnuts:



    Ariana Grande - '7 Rings'

    Ariana Grande voltou ao passado e utilizou 'My Favorite Things', do clássico 'A Noviça Rebelde' em sua música "7 Rings".    

    17 H
    1. Home
    2. noticias
    3. ira diz que ciberataques dos …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.