alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Mark Zuckerberg decide permitir notícias falsas no Facebook durante eleição nos EUA

    Muitos políticos dos EUA criticaram duramente a decisão.

    Placeholder - loading - news single img
    Facebook (Foto: Pixabay)

    3449

    Publicada em  

    O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou que permitirá anúncios políticos na rede social sem verificar se eles são verdadeiros ou não. Segundo o portal de notícias R7, a decisão causou reação imediata nos Estados Unidos.

    Zuckerberg disse em seu pronunciamento que não é responsabilidade do Facebook investigar a veracidade das publicações. Caberia, segundo o CEO, ao eleitor decidir qual candidato merece credibilidade.

    A democrata Hilary Clinton disse, através de sua conta no Twitter, que a decisão é “assustadora” e questionou o Facebook. Já a equipe de Joe Biden disse ser inaceitável que qualquer empresa de mídia social permita a divulgação de conteúdo falso.

    Brad Parscale, gerente da campanha de reeleição do presidente republicano Donald Trump, disse que a proibição é "mais uma tentativa da esquerda de silenciar Trump e os conservadores".

    Até os próprios funcionários do Facebook discordam dessa política recentemente anunciada. Por isso, eles se juntaram e redigiram uma carta pedindo que a empresa reformasse suas políticas de publicidade. “Liberdade de expressão e expressão paga não são a mesma coisa”, escreveram.

    As campanhas eleitorais para as eleições de 2020 nos Estados Unidos devem gastar o equivalente a quase R$ 5 bilhões em publicidade digital.

    O Facebook declarou que a decisão de permitir que notícias falsas circulem no feed de seus usuários também vale para o Reino Unido. Por lá, haverá uma eleição geral já neste ano.

    O Twitter, por outro lado, decidiu banir anúncios políticos da rede social, sob o argumento que o alcance dessas mensagens deve ser “conquistado, não comprado”.

     

    1. Home
    2. noticias
    3. mark zuckerberg decide …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.