Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Mortes por coronavírus nos EUA passam de 3 mil em um dia e geram apelos por Natal mais contido

    Placeholder - loading - news single img
    Paciente é transportado em maca no hospital Mount Sinai em Nova York 03/12/2020 REUTERS/Mike Segar

    Publicada em  

    Atualizada em  

    Por Susan Heavey

    WASHINGTON (Reuters) - O número diário de mortes de Covid-19 nos Estados Unidos passou de três mil pela primeira vez, provocando apelos para que os norte-americanos simplifiquem seus planos para o Natal, apesar da iminência de uma aprovação regulatória de vacinas.

    As mortes de Covid-19 chegaram a 3.253 na quarta-feira, elevando o total acumulado no país desde o início da pandemia a 289.740 e a um recorde de 106.219 pessoas hospitalizadas com a doença respiratória altamente infecciosa.

    Profissionais de saúde e pessoal de apoio, exaustos com as exigências da pandemia, têm visto pacientes morrerem enquanto milhões de norte-americanos se recusam a seguir os conselhos médicos para usar máscaras e evitar aglomerações para conter a disseminação.

    O número diário de mortos superou a quantidade de vidas perdidas nos ataques de 11 de setembro de 2001.

    'Nada de festas de Natal. Não existe uma festa de Natal segura neste país neste momento', disse Michael Osterholm, membro da comissão de aconselhamento de Covid-19 do presidente eleito, Joe Biden, à CNN nesta quinta-feira.

    'Não acabará depois disto, mas neste momento este é o período em que poderíamos ter uma disparada em cima de outra e outra disparada', disse.

    Além de poder ajudar a conter o surto, uma vacina poderia começar a chegar aos profissionais de saúde, socorristas e moradores de casas de repouso dentro de dias.

    Uma comissão de conselheiros externos da Agência de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) se reuniria nesta quinta-feira para debater se recomenda uma autorização de uso emergencial da vacina da Pfizer e da parceira alemã BioNTech.

    Um consentimento da FDA poderia vir na sexta-feira ou no sábado, seguido pelas primeiras injeções nos EUA no domingo ou na segunda-feira, disse Moncef Slaoui, principal conselheiro do programa de desenvolvimento de vacinas Operação Warp Speed do governo Trump, à Fox News.

    Uma vacina desenvolvida pela Moderna está uma semana atrás.

    Biden, que assume o lugar do presidente Donald Trump no dia 20 de janeiro, estabeleceu a meta de vacinar 100 milhões de pessoas nos primeiros 100 dias de seu governo.

    O general do Exército Gustave Perna, principal autoridade da Operação Warp Speed, disse que todas as doses de vacina continuam nas mãos das farmacêuticas.

    (Por Susan Heavey, Susan Bernstein e Lisa Shumaker)

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. mortes por coronavirus nos …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.