Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    OMS declara coronavírus como uma pandemia

    Covid-19 chegou a proporções além do esperado

    Placeholder - loading - news single img
    Coronavírus agora é uma pandemia/Divulgação

    Publicada em  

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou hoje (11) que o novo coronavírus é uma pandemia, que significa que o vírus pode viajar entre continentes de diversas origens diferentes. O SARS-CoV-2 é o primeiro dos coronavírus a ter uma classificação infeccionaria tão grave, a ultima doença a chegar neste estado foi a gripe suína (H1N1) de 2010. “uma pandemia é a disseminação mundial de uma nova doença”, diz o comunicado da OMS, e como isso muda os olhares para o problema?

    Veja também: A velocidade em que o coronavírus está se espalhando no Brasil

    Pandemia não é uma palavra para se usar de maneira leve. Se for mal utilizada, é uma palavra que pode causar um medo irracional ou uma aceitação injustificada de que o combate acabou”, explica o diretor-geral da organização, Tedros Adhanon. Com 106 países atingidos, a palavra usada anteriormente era “cautela”, agora, especialistas ao redor do mundo utilizam o termo “contenção urgente”. Em fevereiro, quando apenas 23 países estavam com casos confirmados, o órgão internacional já via uma oportunidade de impedir a evolução da epidemia. Descartado ao longo de semanas.

    Porém, com todo o caso sendo observado com alerta e medo, Tedros ainda aponta o risco de declarar a gravidade. “Pandemia não é uma palavra para ser usada à toa ou sem cuidado. É uma palavra que, se usada incorretamente, pode causar um medo irracional ou uma noção injustificada de que a luta terminou, o que leva a sofrimento e mortes desnecessários”, afirma o diretor-geral. 

    A velocidade em que a contaminação está caminhando pode ser analisada até mesmo pelos casos confirmados no Brasil. Em menos de 48 horas, houveram mais 13 casos confirmados no país, que agora somam 37, 19 deles estão em São Paulo, e 10 no Rio de Janeiro, e ainda sim a insistência displicente do Ministério da Saúde em não colocar alerta em todo país sobre a transmissão. Segundo o Ministro Luiz Henrique Mandetta, “Nada muda” em questão a declaração da OMS.

    Tomando como exemplo o caso da Itália, que achou seu primeiro caso e, quando procurou outros, se viu diante de uma espiral epidêmica e teve de colocar mais de 16 milhões de pessoas em casa para evitar uma catástrofe de saúde pública, o Ministro disse que grande parte das medidas já foram decididas anteriormente, e que agora passará a considerar qualquer passageiro que veio do exterior como um caso suspeito. “Para nós [...] qualquer pessoa que chegue no Brasil ainda neste momento, com febre, tosse, gripe, já tem nexo para você poder falar: 'oh, é um caso suspeito'. Por que? Porque veio de fora de locais que têm transmissão sustentada. Mas nós já estávamos trabalhando assim, né? Nós já estávamos com América, Europa, Ásia, Oceania. Só não estávamos ainda considerando os da América do Sul e África, agora são todos”, diz Luiz Mandetta.

    As formas de se proteger do contágio do coronavírus, além do uso de máscaras, são: Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com sabão ou álcool em gel, evitar tocar mucosas dos olhos, nariz e boca, manter o ambiente regularmente limpo e ventilado. Os sintomas do Covid-19 são: Febre, dificuldade de respirar, tosse, e em casos mais graves aparece a síndrome respiratória aguda grave e insuficiência renal. Apesar da alta taxa de contaminação, o vírus só causou grande parte das fatalidades em pessoas com idade avançada e/ou baixa imunidade. Os casos no Brasil atualmente são 37 confirmados para 876 pacientes com suspeita.

    Participe do grupo Coronavírus Brasil e receba em principais notícias em primeira mão.

    1. Home
    2. noticias
    3. oms declara coronavirus como …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.