alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASILANTENA 1

    Painel da Opep+ recomenda mais cortes de produção; aguarda posição da Rússia

    Placeholder - loading - news single img
    Chamas emergem no campo petrolífero de Nahr Bin Umar, Iraque 16/09/2019 REUTERS/Essam Al-Sudani

    Publicada em  

    Atualizada em  

    DUBAI/LONDRES (Reuters) - Um painel técnico da Opep+ concordou em recomendar um corte adicional e provisório na produção de petróleo de 600 mil barris por dia, como resposta ao impacto do coronavírus sobre a demanda por energia, e agora aguarda uma posição final da Rússia sobre a proposta, disseram duas fontes à Reuters nesta quinta-feira.

    O Comitê Técnico Conjunto (JTC) não tem poder decisório, mas assessora a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados liderados pela Rússia, um grupo conhecido como Opep+.

    Os ministros da Opep+ ainda não têm uma decisão sobre ações adicionais, mas a recomendação desta quinta-feira sinaliza progresso nesse sentido.

    'A recomendação é para um corte de 600 mil bpd. A Rússia pediu mais tempo para consultas', disse uma das fontes.

    Os ministros da Opep+ também ainda não decidiram se de fato anteciparão para fevereiro uma reunião para discussão da política de produção antes agendada para 5 e 6 de março, segundo as fontes.

    O painel técnico ampliou suas discussões para um terceiro dia, nesta quina-feira, após a Rússia ter manifestado oposição a um corte maior de oferta, sugerindo ao invés disso uma prorrogação dos cortes atuais.

    Nos últimos anos, a Rússia tem em diversas ocasiões sinalizado oposição às propostas da Opep antes de ao final concordar durante os encontros formais do grupo.

    Os preços do petróleo já caíram mais de 11 dólares por barril neste ano, para cerca de 55 dólares, o que gerou preocupação entre produtores.

    A Arábia Saudita, na prática a líder da Opep, assim como outros produtores, está preocupada com o possível impacto da disseminação do coronavírus sobre a demanda por petróleo, que poderia derrubar ainda mais os preços, disseram as fontes.

    As medidas que a Opep+ tem avaliado incluem cortes extras de produção, a prorrogação dos cortes que vencem em março e uma antecipação de sua próxima reunião sobre a política de oferta.

    Fontes da Opep disseram que é improvável que a reunião seja antecipada a menos que haja um acordo geral sobre a necessidade de uma redução adicional na oferta.

    A Opep+ está atualmente cortando a produção em 1,7 milhão de bpd.

    (Por Equipe Opep)

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. painel da opep recomenda mais …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.