Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

Playlist Antena 1: as 10 melhores músicas da Blondie

“Hearts of Glass” e “Call Me” fazem parte da lista

Placeholder - loading - A cantora Debbie Harry da banda "Blondie" em fundo branco. - Foto por Ilya S. Savenok
A cantora Debbie Harry da banda "Blondie" em fundo branco. - Foto por Ilya S. Savenok

Publicada em  

A banda de rock americana, Blondie, foi a pioneira nos gêneros punk rock e new wave e ganhou grande popularidade no final dos anos 70 e começo dos 80. Formada em 1974, na cidade de Nova Iorque, pela cantora Debbie Harry, o conjunto foi considerado underground nos EUA até o lançamento de “Parallel Lines”, em 1978.

Com o lançamento de seus dois primeiros discos banda começou a ganhar certo público, mas foi apenas a partir daquele terceiro disco que eles alcançariam sucesso com seus hits. Famosos mundialmente, "Call Me", "Atomic" e "Heart of Glass" são canções assinatura da banda, que se tornou conhecida por sua mistura eclética de estilos musicais, incorporando elementos de disco, pop, reggae e rap antigo.

Blondie se separou ainda em 1982, após o lançamento de seu sexto álbum de estúdio, intitulado “The Hunter”, porém seu sucesso é tamanho que as canções da banda fazem parte de nossas playlists até hoje. Por isso, confira a homenagem da Antena 1 com as 10 melhores músicas desse grupo tão incomparável.

Playlist Blondie_1
Toque para aumentar

LEIA MAIS: #TBT: EM 1979, BLONDIE CHEGOU AO TOPO DA PARADA BRITÂNICA 'HEART OF GLASS'

Dreaming

Lançada em 1979, a faixa é abertura do quarto álbum, “Eat to the Beat”, e foi escrita pelo guitarrista Chris Stein e pela cantora Debbie Harry. Inspirada na emblemática "Dancing Queen", do grupo sueco, ABBA. Desde então a canção se tornou uma das mais famosas de Blondie, sendo aclamada pela crítica como uma das melhores música da banda.



Call Me

Um fato curioso e até irônico sobre a canção é que um dos maiores singles de Blondie não é de Blondie – Harry canta e co-escreveu Call Me, mas a música é toda obra de Giorgio Moroder e seus músicos regulares. Ninguém nunca poderia imaginar que a faixa a eletrônica, as guitarras distorcidas e a batida glam parecem sem esforço ao estilo Blondie.

Após seu lançamento, foi número um por seis semanas consecutivas na Billboard Hot 100, fazendo do single o maior sucesso da banda e seu segundo número um.



Hanging on the Telephone

Originalmente escrita pelo compositor americano, Jack Lee, a música apareceu no EP de sua banda, The Nerves, em 1976. O lançamento acabou não agradando o público na época, porém quando a faixa voltou produzida na versão da banda de new wave, Blondie. O cover fez parte do álbum “Parallel Lines”, de 1978. O single não foi tão popular nas paradas dos EUA, mas acabou alcançando o número cinco no Reino Unido e fez um bom sucesso ao redor da Europa.

O cover de Blondie de "Hanging on the Telephone" foi aclamado pela crítica desde o seu lançamento, com vários escritores elogiando a música como uma melhoria na música original.



One Way Or Another

Essa música, também parte do terceiro álbum de estúdio da banda, foi inspirada na experiência da vocalista do Blondie, Deborah Harry, com um stalker no início dos anos 1970. Composta pela vocalista ao lado do baixista, Nigel Harrison, a faixa foi extremamente aclamada pela crítica e considerada uma das melhores canções da banda.

“Eu estava de fato sendo perseguida insistentemente por um maluco, então foi um evento pessoal não muito amigável. Mas eu tentei injetar um pouquinho de leveza na música, para fazê-la mais suave. Eu penso que, de certa forma, esse é um tipo normal de mecanismo de sobrevivência. Sabe, você se sacode, diz "de um jeito ou de outro" (one way or another), e segue com a sua vida. Qualquer pessoa consegue se identificar com isso e eu penso que essa é a beleza de tudo isso.”, explicou Deborah



Rapture

Parte do quinto disco do grupo, “Autoamerican”(1980), foi escrita por Debbie Harry e o guitarrista, Chris Stein. Lançada em 12 de janeiro de 1981, a canção é um marco e considerada audaciosa, já que o grupo se aventurara nos ritmos mais do que qualquer outro daquela época.

Assim, "Rapture" foi outro sucesso comercial para a banda, vendendo um milhão de cópias nos Estados Unidos, onde foi certificado Ouro pela Recording Industry Association of America (RIAA) e passou duas semanas em primeiro lugar na Billboard Hot 100.



Atomic

O terceiro single do álbum de platina da banda, “Eat to the Beat”, trouxe elementos de rock, disco e new wave, misturando tudo em uma faixa de som ocidental com um toque de modernidade. A faixa é uma fusão entre diversos estilos, fazendo com que a obra tenha um tom futurista e muito inovador para a época. Lançada em fevereiro de 1980, a música foi composta por Jimmy Destri e Debbie Harry, e até hoje é definitivamente considerada como uma das melhores de Blondie.



The Tide Is High

"The Tide Is High" é uma música cover, originalmente gravada por um grupo vocal jamaicano chamado The Paragons, em 1967. Harry e Stein ouviram a música em uma fita de compilação que pegaram em Londres, eles acharam que era bom demais para não gravar uma versão própria. Sua versão foi um grande sucesso, ficando em primeiro lugar nas paradas dos EUA e no Reino Unido.



Picture This

Lançado como single de estreia do terceiro álbum de Blondie, "Picture This" foi escrito por Chris Stein, Debbie Harry e Jimmy Destri. "Todos nós tínhamos pequenos pedaços das músicas uns dos outros, apenas jogando pedaços. Eu sempre escrevo com a banda em mente.", explicou Destri. O single alcançou o número 12 no Reino Unido e apareceu no top 20 na Irlanda e na Suécia. Desde então, foi aclamado pela crítica e apareceu em várias compilações.



Heart of Glass

Um clássico extremamente presente na atualidade, e destaque de “Parallel Lines”, após essa música ser lançada a banda começou a ganhar reconhecimento mundial de fato. A canção estabeleceu sua carreira, mas, mais importante, provou que a boa música cruzava gêneros e era ultrapassava restrições. Sem sombra de dúvidas o número e mais reconhecido hit de Blondie, “Heart of Glass” é uma das melhores músicas dançantes já feitas.



Denis

Originalmente intitulada 'Denise', esta música foi escrita por Neil Levenson sobre sua amiga de infância, Denise Lefrak. Em 1963, foi um sucesso nos EUA para o grupo de doo-wop Randy & the Rainbows. Em 1978, quando Blondie a reformulou intitulando a canção como 'Denis', se tornou uma de suas faixas inovadoras. O sucesso da canção ajudou a banda a entrar com força no mercado internacional. Nela, Blondie apresentava um verso com letras improvisadas em francês por Debbie Harry.



Veja também:

'HALLELUJAH, I LOVE HIM SO': NORAH JONES LANÇA NOVA VERSÃO DA MÚSICA

ROLLING STONES LANÇARÁ ÁLBUM AO VIVO GRAVADO EM 2013

Últimas Notícias

Placeholder - loading - Imagem da notícia Olivia Newton John: 10 músicas mais tocadas após a morte da cantora

Olivia Newton John: 10 músicas mais tocadas após a morte da cantora

Olivia Newton-John faleceu em 8 de agosto, aos 73 anos, mas sua obra será infinita. Várias canções da artista entraram nos rankings da Billboard, graças aos fãs que encontraram nas músicas um alento para a saudade.

A revista americana listou as 10 músicas mais ouvidas nos Estados Unidos desde o falecimento até 14 de agosto. Nesse período, o catálogo de músicas de Olivia teve um aumento de 615%. Nos streamings dos Estados Unidos a demanda foi de 1.4 milhões para 10.2 milhões

Ao longo da carreira, Olivia Newton John teve 5 músicas no topo da Billboard, 15 no top 10 entre 1974 e 1984 e dois álbuns entre os mais ouvidos da Hot 200: “If You Love Me Let Me Know”, de 1974 e “Have You Never Been Mellow”, de 1975.

Confira a lista

  1. “You’re the One That I Want” - com John Travolta, 2.4 milhões
  2. “Hopelessly Devoted to You” - 2.2 milhões
  3. “Summer Nights” - com John Travolta, 1.3 milhões
  4. “Physical” - 1.1 milhões
  5. “Magic” - 859 mil
  6. “Xanadu” - com Electric Light Orchestra, 603 mil
  7. “Have You Never Been Mellow” - 499 mil
  8. “A Little More Love” - 452 mil
  9. “We Go Together” - com John Travolta, 409 mil
  10. “Twist of Fate” - 387 mil

Olhando o quadro vemos que as canções dos filmes de Olivia foram algumas das mais marcantes. Sucessos de Grease – Muitos com John Travolta - fecham todo o top 3, a trilha sonora de “Xanadu”, gravada com o Electric Light Orchestra vem em sexto lugar.

Vale destacar a faixa “Physical” que vem em 4 lugar. A música tiha sido oferecida a Rod Stewart para que fizesse um “macho man rock”, mas abou com Olivia Newton-John que fez da canção em um hit pop,

Vale ressaltar as parcerias da lista. John Travolta participa de “You’re the One That I Want” e “We Go Together”. Já em “Xanadu” a parceria é com a banda Electric Light Orchestra (Elo).

Olivia Newton-John já faz falta e essa grande performance de suas canções só mostra a saudades dos fãs

Veja também

VMA 2022: TWITTER PERMITIRÁ INTERAÇÃO COM ARTISTAS E FÃS AO REDOR DO MUNDO

KELLY CLARKSON BUSCA POR CANTORES EM NOVA COMPETIÇÃO

8 H
Placeholder - loading - Imagem da notícia Letra e Tradução: Eagles - Hotel California

Letra e Tradução: Eagles - Hotel California

Aprenda a cantar e confira o significado de hits com a Antena 1 de uma maneira divertida e prática. O single de hoje é “Hotel California”, da banda de rock norte-americana, Eagles, formada em 1971, por Glenn Frey, Don Henley, Bernie Leadon e Randy Meisner.


[music-item artistSlug=eagles musicSlug=hotel-california]


Lançada em 1976, a canção foi composta por Don Felder (guitarrista e vocalista), Henley (baterista) e Frey (cordas, teclas e vocal). A produção de mesmo nome do quinto álbum de estúdio dos artistas liderou a parada da Billboard quase que imediatamente após seu lançamento. A música é um dos grandes hits do grupo, e graças ao imenso sucesso, virou a canção assinatura do Eagles.

O trabalho gerou grande notoriedade aos músicos, fazendo com que recebessem inúmeros prêmios. Pela música “Hotel California”, a banda venceu o Grammy de 1978 na categoria de “Record Of The Year”, além de entrar para a 37 ° posição na lista dos 500 melhores álbuns de todos os tempos da revista Rolling Stone, em 2003.

História da música

“Hotel California” é definitivamente uma daquelas faixas que marcaram a indústria musical. Entender todo seu processo de criação, como e por que motivos tal narrativa fora desenvolvida é, então, inserir-se na própria história da música.

De forma quase antropológica, os Eagles buscaram captar comportamentos que se propagavam no mundo do rock naquela época. Logo, no decorrer da letra eles relatam não apenas experiências vividas por outros astros, mas sim os próprios momentos vividos pela banda ao longo de sua carreira.

Henley disse que "é basicamente uma canção sobre o lado sombrio do sonho Americano, e sobre o excesso na América, que é algo que eu sabia muito sobre".

O Hotel California não passa de um grande símbolo. Ele é um receptáculo aos que fazem parte da indústria da música. Para os que veem de fora, tal universo pode parecer fantástico, porém na realidade está repleto de aspectos negativos que seduzem os artistas para vícios e outros obstáculos. Assim, o local é uma forma de escapismo desse mundo, é um espaço intocável, idealizado.

As pessoas dizem: onde fica o Hotel Califórnia? Muitos serem tal lugar. Não um ÚNICO. Era Los Angeles”, contou o guitarrista Joe Walsh, que entrou como participação fixa na banda.

O tema foi decidido por Henley, completamente baseado no The Beverly Hills Hotel, que era um grande ícone da época. "Estávamos recebendo uma extensa educação, na vida, no amor, nos negócios. Beverly Hills ainda era um lugar mítico para nós. Nesse sentido, tornou-se uma espécie de símbolo, e o 'Hotel' o locus de tudo o que LA passou a significar para nós. Em uma frase, eu resumiria como o fim da inocência, primeiro round", pontuou o baterista.

Relembre a canção:



Desempenho e reconhecimento

A primeira vez que a canção entrou para a Billboard Hot 100, foi em 26 de fevereiro de 1977. A faixa liderou a parada de singles da Hot 100 por uma semana em maio, além de ter sido a quarta música da banda a alcançar o primeiro lugar nessa lista.

Em 2009, a música foi ainda certificadaPlatinum (Digital Sales Award) pela RIAA, devido às vendas de um milhão de downloads digitais. Desde então, vendeu mais de 3 milhões de downloads.

O solo de guitarra da música foi eleito o melhor solo de todos os tempos pelos leitores da revista Guitarist em 1998. Além disso, ficou em 8º lugar no Top 100 Guitar Solos, da Guitar Magazine. Outra curiosidade interessante é que a canção foi incluída no videogame Guitar Hero World Tour. Depois de tanto sucesso, ainda foi classificada como a número 1 na lista das melhores músicas de violão de 12 cordas de todos os tempos, pela revista Guitar World em 2015.

Letra e tradução

Aprenda a cantar e confira o significado de inúmeros hits com a Antena 1 de uma maneira divertida e prática. Confira o vídeo exclusivo da Antena 1 de “Hotel California”:

Veja também:

OLIVIA NEWTON JOHN: 10 MÚSICAS MAIS TOCADAS APÓS A MORTE DA CANTORA

#TBT: MADONNA FAZ ANIVERSÁRIO! RELEMBRE OS SUCESSOS DA ARTISTA

9 H
  1. Home
  2. noticias
  3. playlist antena 1 as 10 …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.